Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...





Não conheço a autora da carta, mas concordo plenamente com ela. A mim as caravanas sem controlo incomodam-me, tal como a discriminação de que qualquer silvense seria alvo se quisesse fazer coisa parecida. Para mim o concelho deve ser óptimo para quem lá vive antes de ser bom para quem o visita. Texto original publicado no Jornal O Barlavento.


 

«Parques de caravanas gratuito em Silves (só para estrangeiros) ou bairro da lata de luxo»
 
Foto
d.r. Ver Fotos »
Autocaravanas
 

Carta ao diretor Exmos Senhores Agora que a cidade de Silves ficou famosa pela célebre visita de um tornado, cujo abençoado vento trouxe uns milhões de euros à Câmara, como uma lufada de ar fresco num tórrido dia de Sol do nosso Verão algarvio, quando tiverem tempo, visitem os Parques de Caravanas de Silves, porque vale realmente a pena.

TEMAS: Cartas ao diretor

Um deles até apareceu na televisão (não sei em que canal porque raramente vejo Tv), via-se uma caravana muito mal tratada pelo vento e um estrangeiro com uma ligadura na cabeça a queixar-se da sua desventura. Coitado!

Os dois parques são totalmente gratuitos, podendo os visitantes permanecer até um ano no mesmo estacionamento. Cada caravana tem direito ao espaço envolvente da mesma. Onde se podem ter mesa e cadeiras, estendal, parqueamento para bicicletas ou motorizadas, painel solar, espaço para o cão e tudo o mais que necessitar. Onde despeja o lixo é indiferente, onde se abastece de água também não importa e onde se despejam as latrinas também só Deus sabe. Mas tudo isto é GRATUITO. 

Silves oferece o Sol, o Espaço e o acolhimento caloroso dos seus habitantes. Tudo o que um estrangeiro munido de caravana tem de fazer é escolher entre a Vista Rio e a Vista Castelo. Depois é só abancar e deixar-se estar... uma semana ou um ano, o que interessa? É de borla!!!

Em Lisboa, ao pé do rio é proibido estacionar caravanas, tem um sinal e vem logo a polícia. Em Silves pode-se viver! E no concelho de Silves há um Parque de Caravanas legal, em Armação de Pêra, só que tem as infraestruturas todas e é pago. Eu não sou dona do Parque legal nem conheço o dono, acredito que tem despesas e paga pelo espaço de que dispõe. O que me choca é que se um habitante de Silves, ou vários, quisessem viver em caravanas em Silves ou na terra dos que aqui habitam nelas, isso não seria permitido, porque é ilegal. Além de ser ilegal, é assim que o concelho de Silves contribui para que o Turismo no Algarve seja lucrativo? As duas centenas de caravanistas fazem despesa, vão ao Continente às compras. E o dono do Continente agradece mas o senhor não tem nada a ver com Silves.

E o mais engraçado é que os caravanistas estão num jardim à beira-rio, com bancos para os habitantes de Silves, mas se os habitantes não tiverem o bom aspeto que os estrangeiros exigem, chamam a Guarda e as pessoas são convidadas a afastar-se porque em primeiro lugar vem o bem-estar dos caravanistas ilegais.
Onde é que está o Paraíso do caravanista? Em Silves! GRÁTIS.

Melhores cumprimentos
Ana Féria

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.03.2013 às 17:57

Esta carta incorre num erro, ou melhor em dois.

1) Começa por associar os estrangeiros às caravanas. O que não corresponde à verdade, não digo neste caso em concreto, porque não fui lá ver, mas já vi em váriosoutros locais caravanas paradas e são bem Portugueses.

2) Um pouco ligado ao primeiro erro, vem este. Já vi e já li diversos comentários em blogues e jornais de estrangeiros, residentes na zona de Silves, que protestarem pelo uso dado ao espaço, não concordando com os parques de caravanas e até se associaram e escreveram à grande presidenta IS, para que resolvesse o problema.

3) Não percebo como pode a GNR mandar afastar alguém por estar sentado num banco de jardim público. Se o faz, faz mal e deve, quem assite à cena, protestar e apresentar queixa a quem de direito.

Chico
Sem imagem de perfil

De Francisco Cuiça a 14.03.2013 às 13:35

Aqui deixo a minha opinião, eu tenho a certeza que se fosse colocada uma tarifa diária a quem lá está não ficava nada mal, mas são mais os que são beneficiados, do que os prejudicados , pois o comercio em redor não se queixa de certeza, agora eu querer ir a silves, e para estacionar tenho de ir ao modelo é que deve estar mal creio eu, o mesmo esta a passares em Messines , não é que não concorde com as pessoas que praticam o caravanismo, longe disso, agora não aproveitem o desleixo das autoridades para passarem ferias no parque das feiras, e ir passear em segundos carros, como se esta a passar, há caravanas que só saem por causa dos mercados mensais, que eu saiba já existe para os lados do Monte das Pitas um parque de autocaravanas , (pelo menos existe sinalética ) o que não é justo estar-se a pagar impostos para depois não se fazer cumprir a lei. D e certeza que os meus amigos que tem negócios não gostam de penetras de jornal e anúncios olx e custojusto para vender e alugar casas e outros serviços. Por isto tudo Acho justo que se cobre uma tarifa simbólica pela ocupação de espaços públicos para pernoitar, e de preferência entregues a colectividades , uma vez que o estado cada vez mais se demarca das responsabilidades sociais, culturais e desportivas, tenho dito!!!!!!
Sem imagem de perfil

De chico a 14.03.2013 às 21:07

Como eu dizia .....

"My views on these freeloaders are well known but this year the plague has reached even greater levels.
On saturtday we took friends for a tour of the Algarve, we started off in Silves, where spaces for cars in the riverside car park were not easy to find so many vans are in residence. We then headed for Alte for lunch, the car park nearest to the river park was full of vans some clearly had been there for some time. We ended up in Paderne where we intended walking up to the castle and enjoy the surrounding countryside and its spectacular views. Guess what we found parked in Bolequieme ??
In Carvoeiro they can be found tucked away in cliff top car parks or even on the roads near Algar seco. Lets not even mention Alvor, Gale and numerous other
beauty spots ruined by them.
Albufeira and Lagos now have overnight parking areas specifically for vans, probably unpopular as they are not close to the seafronts or facilities.
It really is time that the Camaras dealt with them and insisted that they use authorised sites where they paid for the services they use instead of having their extended holidays subsidised by the tax payers of the Algarve and no doubt in many other areas of Portugal."
Imagem de perfil

De Paulo Silva a 15.03.2013 às 10:44

Bom dia "chicco",

Isto estava onde?!
Imagem de perfil

De Paulo Silva a 15.03.2013 às 22:51

Aqui fica uma tradução relâmpago deste último comentário... achei muito pertinente. As minhas desculpas se a tradução foge em algum momento ao espírito do texto:

"O facto de estar atento a estes penetras é bem conhecido, mas este ano a praga atingiu níveis muito superiores.
No sábado apanhamos uns amigos para uma visita guiada ao Algarve, começamos em Silves, onde os lugares de estacionamento na zona ribeirinha não foram fáceis de encontrar, tantas as auto-caravanas que ali assentaram arrais. Depois fomos a Alte almoçar, o parque junto às fontes estava cheio de auto-caravanas que claramente estavam lá há algum tempo. Acabamos em Paderne, onde tencionávamos caminhar até ao Castelo e desfrutar da natureza envolvente e das vistas espectaculares. Adivinhem o que encontramos estacionado em Boliqueime??
Em Carvoeiro elas podem ser encontradas nos poucos lugares de estacionamento das arribas ou nas estradas do Algarseco. Nem sequer falamos de Alvor, Galé e muitos outros lugares arruinados por elas.
Albufeira e Lagos têm agora lugares de estacionamento, provavelmente pouco populares, uma vez que não estão na primeira linha de mar nem perto de monumentos ou locais turísticos.
Está a chegar a altura das Câmaras lidarem com este problema e insistirem em que as auto-caravanas usem locais próprios onde paguem pelos serviços que usam, em vez de desfrutarem de férias subsidiadas pelos contribuintes algarvios e portugueses em geral."
Sem imagem de perfil

De chico a 16.03.2013 às 08:44

Boa tradução Paulo,

Bom dia.

para responder à tua pergunta. Os bifes, contrariamente a nós, são organizados, têm até um forum onde discutem assuntos que os afectam na sua mudança para Portugal. Gosto de vez em quando de lá dar uma espreitadela para ver como eles nos vêm.
Numas têm razão noutras nem por isso. Mas na sua grande maioria, as questões que levantam fazem sentido, são pessoas volutariosas e que faria bem ouvir, não em excesso, mas de modo a prestar alguma atenção.

No caso particular das caravanas, os tipos já se queixam há tempos. Escreveram inclusivé à “presidenta”, para ver se resolviam a situação. Para eles a situação não faz qualquer sentido. Se pensares que no UK praticamente todo o estacionamento é pago, imagina o que pensam ao ver um espaço enorme, arranjado com o dinheiro de todos nósm, incluindo o deles, pois muitos pagam impostos em Portugal, ocupado por uns quantos sem pagar um tostão furado.
Por alguma razão nós somos pobres e eles ricos....
cumprimentos.

“chico”

PS. Tens aqui outro para traduzir...

“I understand that the campers use the shower facilities at the Silves swimming pool. What they do with their waste when they don't use the toilets at the swimming pool is a concern.

The problem with opening a proper site outside the town is that they will have to charge and these people don't want to dig very deep. Whilst Silves car park has been overrun the pukka campsite in Espiche is virtually empty, because it costs money. The beach at Boca do Rio 3 or 4 miles away from Espiche is overrun and offers no facilities apart from the sea as a big toilet - but it's free.

I'm afraid the owners of camper vans buy them for two reasons. Firstly they can roam around Europe. Secondly this can be very cheap if they bum it, so the holiday can last for months and many places can be visited.”
Sem imagem de perfil

De chico a 16.03.2013 às 08:46

"vêm" é uma gralha..."vêem"

temos de ter cuidado senão é o caos.

LOL

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...