Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...





Fiz questão de convidar o Rui Grilo a partilhar a sua opinião sobre o último acto eleitoral. Conheço poucas pessoas com tamanha disponibilidade para ajudar e defender a sua terra, São Marcos da Serra. Apesar de termos concepções ideológicas diferentes sempre nos entendemos e respeitamos mutuamente porque somos capazes de aceitar ideias diferentes, desde que vejamos nelas boas intenções e genuidade. A luta em São Marcos foi acesa e antes de mais nada quero dar a oportunidade a todos de enterrarem o assunto eleições e retomarem as boas amizades, tão necessárias ao futuro daquela freguesia. Para isso é bom que se fale agora... Obrigado Rui.


Confiança na Mudança! Trabalhar sempre! Agora Silves da Serra ao Mar!

Senti-me de certa forma surpreso e lisonjeado, em ser abordado pelo meu prezado amigo Paulo Silva, para alvitrar no âmbito das eleições autárquicas e dos momentos inconfundíveis que deram ao concelho de Silves, alguns momentos anedóticos e que por ventura irão ficar na história política do nosso concelho.

O tempo o dirá se as escolhas foram positivas e benéficas para o concelho e população na sua generalidade, mas vamos por agora acreditar que sim e ter crença que a maioria escolheu de forma consciente e acertada.

Embora o meu espectro político seja conhecido, vou tentar deixar aqui o meu testemunho de forma imparcial, deixando as ideologias politicas para enésimo plano, sobrepondo-se por isso o valor e a dignidade das pessoas que integram as mais variadas organizações politicas, neste caso as candidaturas que existiram para a Câmara Municipal de Silves e para a Junta de Freguesia de São Marcos da Serra em particular.

Todavia, começo por dizer que os resultados para a Camara Municipal, me deixaram de certa forma boquiaberto, no que respeita á vencedora do procedimento eleitoral que se realizou no passado dia 29 de Setembro, não por falta de mérito da candidata, não por falta de conduta, de seriedade e de honestidade e até mesmo duma presumível competência para o cargo que agora vai ocupar, mas sim por verificar um descomedimento de confiança exacerbada por parte dos outros dois candidatos, o Dr. Fernando Serpa e o Prof. Rogério Pinto, PS e PSD respectivamente, que ainda não tinham contactado com a população e já tinham ganho as eleições. Os resultados foram elucidativos, mostrando que NUNCA há vencedores antecipados!

A Prof. Rosa Palma, pela forma dedicada como fez campanha, apostando na proximidade com os munícipes, trazendo para debate coisas simples mas uteis, foi reconhecida e ganhou.

 Há que admitir que mereceu por isso ganhar as eleições, e mesmo eu que votei PSD, lhe reconheço mérito e dedicação, desejando-lhe terminantemente felicidades e força de vontade no exercer das suas funções autárquicas.

O Dr. Fernando Serpa, pouco, mas muito pouco tenho que dizer acerca dele, conheço mal o Sr. Dr., tendo falado com ele duas vezes, uma conversa breve de escassos 20 ou 30 minutos, parecendo-me uma pessoa educada e formal, muito teórico e pouco realista acerca das necessidades do concelho e deu-me a entender que havia falta de substancialidade nas suas propostas e em quem o rodeava. Mas isto sou eu a palpitar, respeitando quem diverge da minha opinião.

O Prof. Rogério Pinto, deixem-me que vos diga, mostrou-me ser um homem não político, dedicado, sério, honesto, prático, apostado em contribuir de forma indubitável para uma melhoria da qualidade de vida no concelho de Silves, que foi apanhado de surpresa no estrear das suas funções como Presidente da Câmara por uma catástrofe que atingiu a cidade, que com a ajuda de todos, mostrou celeridade e competência na resolução dos problemas que na altura se lhe colocaram. Esteve bem em várias situações, diria até em muitas situações, mas errou na fase final, errou ao apresentar na lista de vereação algumas pessoas que por si só nunca deram nada ao concelho, extenuadas de ideias e de soluções, sem carisma nem aceitação, e algumas delas sem credibilidade reconhecida. Pagou o justo por o(s) pecador(es)!!

 

Agora São Marcos da Serra, esta sim, a Serra esquecida durante muitos anos, mas lembrada pontualmente quando há festas e provas gastronómicas.

É bom saber que todos os políticos do nosso concelho se batem por uns escassos oitocentos votos que assiduamente vão ás urnas por altura de eleições autárquicas na nossa freguesia, diria mesmo que espremer o sumo da laranja, cheirar as rosas ou ceifar as poucas espigas que ainda existem na freguesia é ponto de ordem para todos os que se candidatam á Câmara Municipal, mas depois desaparecem, aparecendo só nas tais situações pontuais que acima referi.

Podem não gostar que diga isto, mas a Dr.ª Isabel Soares, fazia a diferença no que respeita á proximidade com a população de São Marcos da Serra e sendo essa a minha opinião, há que ser aqui dita, porque vi e presenciei muitas vezes isso acontecer.

Começaria por reconhecer na candidatura da Eng.ª Rosa Guerreiro, uma saudável alternativa por parte da CDU para a Junta de São Marcos da Serra, quando no passado se verificava uma certa névoa permanente por parte de quem encabeçava a lista daquela estrutura para a junta, agora até eu senti uma lufada de ar fresco, com alguém útil, dedicado e com vontade de contribuir para o bem comum, séria e honesta, em suma transparente e sem interesses pessoais aparentes. Embora fosse visível a inexperiência e algum desconhecimento no contorno da gestão autárquica, pois ninguém nasce ensinado, mas estou certo que a candidata com a sua persistência, aprenderia com a maior brevidade possível.

O Eng.º Ricardo Guerreiro, jovem empresário, secretário da Junta de Freguesia de São Marcos da Serra desde 2009, foi com alguma certeza que vi na sua candidatura á presidência da Junta de Freguesia uma continuidade agoniada, onde lhe faltava alguma, senão muita autonomia na apresentação de propostas com exequibilidade e dotadas de realismo, até ouso dizer que talvez isso se devesse a um número dois da sua lista, impossibilitado de se candidatar, que veio a contribuir junto de outros factores para uma vitória FOLGADA e merecida por parte do candidato do PSD.

Dizia o candidato do PS numa rede social há tempos atrás

 “Conheço muito bem a freguesia de São Marcos da Serra, casa a casa, pessoa a pessoa... A nossa freguesia é grande, conto com a colaboração de todos. Ninguém ficará para trás! Adquiri experiencia e conhecimento enquanto secretário e estou disponível para São Marcos da Serra, conto com todos! Votem PS!!! “

 Não digo que não tenha algo de verdadeiro no que escreveu, até reconheço que possa ter, não teve foi a aceitação que queria ter ao escrever isto, pois quem conhece a freguesia muito bem, casa a casa, pessoa a pessoa, pode, mas não deve prometer o impossível.

Perseverança, força de vontade, seriedade, honestidade, calma e serenidade, vitalidade e dinamismo, são algumas das características do candidato vencedor nas eleições do dia 29 para a Junta de Freguesia de São Marcos da Serra. Se numas situações á terceira é de vez, nesta situação em particular á quarta foi de vez! Integrei a lista do PSD á Junta de Freguesia de São Marcos da Serra, pela primeira vez há quatro anos atrás, o candidato era Luís Cabrita. Passados quatro anos, voltei a integrar a lista, precisamente com o mesmo candidato, fi-lo porque tinha a certeza que a opção era correcta e a alternativa era certa e ajustada às necessidades da população. Tentando ser o mais imparcial possível, apartidário de todo e defensor do bem-estar comum na plenitude, não posso deixar de reconhecer as mais-valias que este candidato, agora presidente, trará a São Marcos e á população, o simples facto de saber ouvir os outros representa uma ferramenta única e indispensável numa boa e recomendada gestão autárquica, e nisso tenho a certeza que estará á altura das suas funções. O amor e o gosto pela terra, faz-se com provas dadas, o singrar fácil noutro sitio pode ser por vezes o caminho mais escolhido, mas o facto de se provar que na nossa terra também há gente que luta por uma vida melhor, gente empreendedora e capaz de vencer, faz-nos acreditar que também há gente capaz de olhar por o bem-estar dos outros, nisso tenho que admitir que tanto o Luís Cabrita como a Rosa Guerreiro, demonstram gostar verdadeiramente de São Marcos da Serra.

Porém, gostaria de concluir dizendo que na generalidade, o debate autárquico no concelho de Silves foi marcado por um vazio muito extenso, decepado de ideias e propostas válidas para a dignificação da qualidade de vida dos munícipes, principalmente das camadas mais jovens e muito rico em difamações pessoais, muitas delas baseadas em mentiras de camaradas e companheiros feridos e talvez com algum reumático cotovelar, que com o tempo irá passar.

A história diz-nos quem fomos, mas é a política que tem de nos dizer quem iremos ser!

Para isso muita coisa tem de mudar, principalmente os intervenientes do combate político e bem assim os temas que nele são discutidos.

Obrigado a todos.

Rui Grilo, São Marcos da Serra

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.10.2013 às 21:37

Quero aqui expressar a minha satisfação, em relação aos convites feitos aos comentadores  com os seus artigos de opinião, que para mim, têm todos algo em comum, que é o melhorar o nosso concelho de Silves.


 

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.10.2013 às 16:13

Gostei do texto do Rui Monteiro Grilo, neto do grande Chico Grilo e da Dona Guida, a professora primária que ensinou muitos dos bons homens que  minha terra deu a este concelho. Mas agora que as eleições passaram, façam como diz o Paulo, sejam amigos porque só assim essa terra tem futuro.
Sem imagem de perfil

De Antonio Mendes a 11.10.2013 às 20:05

Sr. Rui Grilo: estas 2 frases são por si só antagónicas, não lhe parece? "Agora São Marcos da Serra, esta sim, a Serra esquecida durante muitos anos, mas lembrada pontualmente quando há festas e provas gastronómicas." e "a Dr.ª Isabel Soares, fazia a diferença no que respeita á proximidade com a população de São Marcos da Serra"
e quando assim fala.. negligencia a sua própria terra que tanto penou com a ex-presidente.



Paulo, aguardo com esperançadamente.. que alguém verdadeiramente de esquerda e do lado vencedor, comente estas eleições.. visto PS e PSD serem 2 lados da mesma moeda.. cuja politica de conluios tanto prejudicou o país assim como o concelho.. 
Porque durante todos estes 16 anos NEGROS de mandatos da 'Zabelinha', muitos funcionaram como forças de bloqueio e poucos foram os que realmente lutaram para que a populações tivessem melhores condições.. se isso prejudicava os interesses dos partidos.
Acho muito estranho agora, que tantos 'rosinhas' e 'laranjinhas' queiram contribuir para o progresso.. quando isso antes não lhes interessava minimamente!? Onde está o pluralismo nestes comentadores? Opiniões destas são palavras que o vento leva!
Sem imagem de perfil

De Paulo Anastácio a 12.10.2013 às 00:21

Gostei do texto Ruizinho, de um jovem que vive e respira S.Marcos.
Parabéns aos vencedores e aos vencidos.

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...