Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...



subscrever feeds



E o povo, pá?!

28.04.09

A sondagem SIC/Expresso divulgada este fim-de-semana demonstra claramente a ideia que tinha acerca da “podridão” que grassa nos partidos políticos portugueses. As pessoas estão fartas de 1º estar o partido, em 2º lugar o partido e em 3º lugar o partido.

Não posso deixar de concordar com Manuel Alegre (que não considero um líder, mas sim um excelente pensador) quando diz que há espaço para que algo aconteça. Concordo em absoluto com a ideia de um independente se poder candidatar à Assembleia da República, o que está mal é um tipo de Bragança vir concorrer pelo círculo de Faro só porque ao partido interessa. Então e o Povo, pá!
Parece-me também que nunca como agora as pessoas estiveram tão receptivas a uma candidatura independente no nosso concelho. Falam-me com desânimo da triste sina de voltar a ter que escolher entre os nomes que apresentam PS e PSD, falam-me com desconfiança da união da esquerda em torno do salvamento do concelho. É sábio este povo…
Isto a propósito do “alegado” (termo tão em voga para se dizer algo que não nos deve comprometer) NÃO do PS Nacional à coligação de esquerda em Silves, que se vem juntar ao já evidente desconforto que o PCP tinha sobre a matéria.
Recolher as assinaturas necessárias a uma lista independente afigura-se hoje muito mais fácil do que há 6 meses, conseguir uma boa votação também me parece mais plausível hoje do que no passado. A questão é: Será que vale a pena?!
Será que vale a pena dar “uma lição” aos partidos, e fazê-los ver que o povo não está a dormir, contribuindo com essa acção para a vitória certa da Dra. Isabel Soares?! Eu começo a achar que vale… pelo menos a oposição nos próximos 4 anos seria mais “dura” e competente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Com o Jornal Terra Ruiva de Abril já na rua, aqui fica a reprodução da minha crónica:

 


 

Sou um admirador confesso de Pink Floyd, daqueles que coloca os “phones” e fica horas no escuro a descobrir todos os efeitos sonoros que cada canção nos oferece. Existem, no reportório da banda, inúmeras frases que marcam, mas uma das mais profundas é a que remata o tema “Hey You”… Alguns leitores estão nesta altura a tentar “puxar pela memória auditiva” e haverão de chegar ao “Together we stand, divided we fall.” (juntos resistiremos, divididos cairemos).
 
Outros, leitores, estarão a pensar “quando é que a coluna do Paulo Silva passou a ser musical?!”… sosseguem. Apenas quero dizer-vos que esse refrão ilustra de forma fria e cruel aquilo que, politicamente, se passa com a esquerda no concelho de Silves: divididos cairão de novo, e com eles todos nós ficaremos mais 4 anos no limbo e na angústia de não saber se o concelho sobreviverá ao mal que lhe estão a fazer.
 
Eu apelar à coligação da esquerda não é novidade. Já o fiz aqui e no meu blog as vezes suficientes para que a mensagem passasse. Até acredito que o ideal seria um movimento apartidário capaz de congregar cidadãos “despertos”, independentemente da sua cor política. Carneiro Jacinto começou por preencher essa lacuna mas, infelizmente, as coisas precipitam-se e deixaram novamente o concelho órfão de projectos consistentes, credíveis e viáveis.
 
Cada vez que um partido “à esquerda” apresenta um candidato próprio, ignorando por “birra” a realidade, há uma “faca” que é “espetada” nas “costas” deste concelho. O PS apresentou, novamente, a Dra. Lisete Romão. A candidata está motivada pelo facto de nestes 4 anos a Dra. Isabel Soares nada de relevante ter a apresentar ao concelho, esquecendo-se que (pelo menos para a opinião pública) a oposição, conduzida por si, muito menos apresentou nesse mesmo período de tempo. É de louvar que tenha vontade de ir à luta, mas alguém devia trazer aquela concelhia “à terra”.
 
PCP e Bloco irão, no actual cenário, apresentar candidatos próprios. Bons ou maus garantem a “quota mínima” que os respectivos partidos são capazes de assegurar. Garantem também que o máximo a almejar pelos seus líderes é um lugar de vereador não executivo. Nesse seguimento o concelho, e as suas gentes, garante que “o pior está por vir”.
 
Acredito que uma hipotética coligação, com a Dra. Lisete Romão à cabeça, seria forte mas não chegaria para ganhar as eleições. Primeiro porque o apoio dos “convivas” nunca seria total, depois porque criaria anti-corpos junto de todo o espectro centro-direita. O que quero dizer é que uma eventual coligação em torno da actual líder do PS/Silves poderia resultar no fortalecimento do PSD (que se uniria perante a ameaça) e na convergência para a direita de muitos “desiludidos” com a falta de um líder claro na coligação. Não por incapacidade ou falta de qualificações da Dra. Lisete Romão, mas sim pela evidente disfuncionalidade que tal coligação traria.
 
O cenário que augurava melhor futuro às nossas gentes era o de uma coligação PS, PCP e BE que apresentasse um cabeça de lista “bombástico”. Alguém cuja competência e seriedade fossem insuspeitas e transversais a toda a sociedade. Alguém que fosse capaz de liderar uma equipa de pessoas sérias e competentes, que abundam nas listas da esquerda – mas que no entanto são incapazes de causar o “clic” necessário à mudança. Confesso que esta ideia me foi apresentada por gente habituada aos meandros da política local e de imediato garantiu o meu apoio e entusiasmo.
 
Entre a “desgraça” anunciada e uma hipótese forte de mudança eu não hesitaria. Ainda mais se fosse líder de um partido local e soubesse que a tomada de posição teria apenas efeitos positivos na minha imagem: Não seria presidente, é certo! Mas seria responsável por uma decisão histórica, teria o partido na mão e uma palavra a dizer no futuro de Silves e dos silvenses. São estas grandes decisões que escrevem a história e que garantem nela um lugar para quem as tomou. Vamos ver se há coragem e amor ao concelho em doses suficientes para que a coisa avance.
 
Estão na moda as petições e por isso lanço mais uma. Vá a http://ipetitions.com/petition/silves e contribua. Bem sei que é difícil dar a cara neste concelho, mas quero acreditar que ainda há muita gente que não tem “o rabo preso”.

 

In. Jornal "Terra Ruiva" - Abril de 2009

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Semanário Expresso desta semana trás-nos mais uma pérola da gestão "Isabel Soares", que ajuda a explicar o estado em que está este concelho.

Com a demagogia que a caracteriza, a Dra. Isabel Soares, já várias vezes "atirou pedras" ao governo por não descer os impostos (logo a Câmara de Silves que pratica as taxas e impostos mais altos da região!!!), e agora as pedras caiem-lhe nos "telhados de vidro" ao ficarmos a saber que Silves é das poucas Câmaras do Algarve que não desceram (ou abdicaram totalmente) os 5% de IRS que dizem respeito às autarquias. Albufeira, Loulé, Portimão, Olhão, Lagos, Castro Marim, Vila do Bispo e Alcoutim são os concelhos que já baixaram, ou aboliram totalmente, a taxa de IRS. Albufeira, entre outras medidas de combate à crise, também já tinha abdicado das taxas de publicidade deste ano.

Em Silves bem sabemos que tal não é possível. A câmara está "falida" e o que recebe do Orçamento de Estado nem chega para os ordenados, não fossem os 15 milhões que o "euromilhões do governo" destinou para Silves e este ano nem obras de última hora teriamos.

Mas o mais grave não é isso. O mais grave é a injustiça social da coisa. Uma pessoa na Azilheira (sem acesso a transportes, a esgotos e a recolha de lixo) paga os mesmos impostos do que uma pessoa em Armação de Pêra ou em Silves. Os jovens que por aqui nascem, crescem e encontram nos concelhos vizinhos todas as vantagens. Não admira que grande parte deles abandonem Silves, apenas cá voltam para beber uns copos e dizer-nos maravilhas dos seus "novos concelhos". Os únicos empregos que temos são os "jobs" na câmara, onde os "Jôtas" estão apinhados em todas as arrecadações e vãos-de-escada, mais grave que isso por cá ainda temos a culltura: "Filho, vê lá se arranjas um emprego na Câmara, senão estás feito."

Muita gente está contra "isto" mas, ironicamente, os mais atentos vão abandonando os cadernos eleitorais do concelho, hoje votam em Albufeira, em Loulé ou em Lagoa (por razões fiscais ou legais) deixando Silves numa estranha situação: Quanto mais "porcaria" a "senhora" fizer, quanto mais mal nos tratar... maior percentagem de votos terá(!!!), porque o peso da "trupe" sobe nas contas finais. É por isso que defendo que se acabe com isto. Essa é a prioridade. Se não o fizermos arriscamo-nos a que daqui a 4 anos metade dos votos estejam garantidos pelo regime... com esse cenário até o "Emplastro", vindo do Porto no comboio das 7, ganhava as eleições para o PSD.

Diz a minha conterrânea Tânia Mealha que uma coligação não pode ter por objectivo principal tirar esta presidente do poder. Pois eu acho que esse é um objectivo grande o suficiente e para o qual o concelho deve estar motivado. Acrescento contudo que estou absolutamente convicto de que, trabalhando em equipa, esta coligação será fantástica para o concelho. Tem mais uma razão para assinar a petição: http://www.ipetitions.com/petition/silves

Autoria e outros dados (tags, etc)

E se der certo?

16.04.09

Depois de ouvirem esta teoria da Coligação de Esquerda certas pessoas ficam a olhar para mim como se eu fosse alienígena! O descrédito das pessoas no interesse público dos partidos é tal que quase torçam de mim por eu me permitir pensar que existe uma hipótese de colocar as pessoas primeiro. 

 

Eu sei que a hipotética Coligação tem tudo para dar errado. Mas... e se der certo?! E se a tal Coligação nascer e disputar as eleições?! Haverá alguém que não lhe reconheça favoritismo? E se, vencendo, se colocassem por fim as pessoas certas nos pelouros certos (nem preciso de dizer quais os mais óbvios)?! Haverá alguém que ache que os resultados não serão muito melhores?

 

Por vezes as soluções óbvias são as mais difíceis de vislumbrar. Esta parece-me clara como a água... haverão desentendimentos se se colocarem os interesses partidários primeiro. Haverá consenso e resultados se se colocarem os interesses do concelho primeiro. A escolha é simples! http://ipetitions.com/petition/silves/ vá lá e assine!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Venho aqui hoje lançar mais uma petição… Ainda vou ficar conhecido como o “Paulinho das Petições”… Sei bem que neste concelho anda muita malta com o “rabo preso” mas ainda assim não desisto e enquanto for possível hei-de lutar por um concelho melhor, mais justo e mais feliz. Se não tem o “rabo preso” assine a petição.

 
Permitam-me apenas que introduza a ideia:
Há tempos proporcionou-se-me organizar um jantar onde pontificaram os nomes mais sonantes (pelo menos os que mais visibilidade têm) da esquerda no concelho. Bem sei que não teria conseguido levar avante tal tarefa se não houvesse já da parte dessas pessoas a vontade de “falar”.Um dos nomes fortes da esquerda neste concelho sugeriu (e friso que a ideia não foi minha) um nome fortíssimo para cabeça de lista de uma hipotética coligação de esquerda no concelho.
 
Com o nome sobre a mesa, uns mais surpresos que outros, fizeram votos de intentar esforços no sentido de, pelo menos, tornar viável uma coligação que ganhe o concelho de Silves e devolva às pessoas esperança. Confesso que isto é recente e não sei se esses esforços já foram feitos. O que eu sei é que um dos principais obstáculos a que se realizasse essa coligação era o facto de os 3 partidos envolvidos (PCP, BE e PS) andarem de candeias às avessas.
 
Ora, tal como eu dizia: o interesse das pessoas primeiro e hoje vejo que em Lisboa já se iniciou uma petição para viabilizar essa coligação. Na minha coluna do Terra Ruiva deste mês vou falar deste assunto e a Paula Bravo – a nossa fantástica Directora - é testemunha de que a petição a favor da coligação por Silves é anterior à de Lisboa, apesar de só hoje ser tornada pública.
 
Assim sendo, repito, se não tem o “rabo preso” a sabe que “acções iguais geram resultados iguais” assine a petição a favor de uma coligação de esquerda neste concelho… clique em http://www.ipetitions.com/petition/silves - peço desculpa pelo português mas o site não reconhece a língua portuguesa.

Acrescento que o Ipetions funciona com base nos endereços de Email... podem optar por ficar anónimos, desde que o endereço de Email exista (não é divulgado em nenhuma circunstância o vosso Email) e não seja repetido a assinatura conta... Bora lá!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um dos "comparsas" dos Irredutíveis Serrenhos mandou-me estas "pérolas" que não podia deixar de partilhar com todos os internautas que me visitam... tendo eu uma costela de São Marcos da Serra devo confessar que me ri a valer. Temos de facto gente com humor neste concelho cinzento. Aqui ficam algumas sugestões de "outdoors" que encaixam na demagogia do executivo Isabel Soares ao mesmo tempo que desenjoam das "plataformas logísticas", "museus fantasma", "escolas impossíveis" e afins.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Consta-se que, provavelmente alertada por alguém que saiba escrever, a nossa presidente de Câmara tem o hábito de “fazer pouco” dos erros ortográficos que a sua oposição por vezes dá… Acontece-nos a todos.
 
Existem porém erros que afectam a credibilidade de um concelho inteiro, ainda para mais quando o suposto móbil esbarra num link “para lado nenhum” por causa desse mesmo erro. A minha solidariedade a quem cometeu o erro, mas tinha que denunciá-lo.
 
Já agora, o verdadeiro link é http://www.recenseamento.mai.gov.pt/ e falamos de Recenseamento Eleitoral.
 

Apenas algumas horas após esta "denúncia" a funcionária da CMS responsável pela "gafe" foi corrigi-la... pena é que só tenha corrigido o "Eleitora" (que até é o menos grave, por ser nitidamente um engano e não um erro), deixando o "recenciamento" no titulo, no texto e no link (que obviamente não vai dar a lado nenhum).

 

Actualizado por Paulo Silva, a 7 de Abril, 12:30H.

 


Volvidas mais umas "horitas" a coisa está "conforme". Agora sim podem visitar o site www.cm-silves.pt . Obrigado pela disponibilidade e desculpas se "incomodei" quem deu o erro. Eu também os dou, mas o meu blog não é a imagem do concelho...

 

Actualizado por Paulo Silva, a 7 de Abril, 16:30H

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...



subscrever feeds