Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...



subscrever feeds



Esquecimentos...

30.09.09

 

Parece que o site “oficial” de Lisete Romão se “esqueceu” do Jantar de Apresentação da equipa de José Vítor à Assembleia de Freguesia de Messines que se realizou no dia 25 de Setembro no Restaurante “O Petisco”. Quem acusa a candidata do PS de ser uma fotocópia de Isabel Soares tem, pelo menos neste caso, motivos para a comparação: ambas demonstram bem o respeito que têm pela freguesia de Messines.
Não sei a que se poderá dever este “esquecimento” mas arrisco um palpite. Será porque nesse mesmo jantar, onde a candidata do PS prometeu construir umas piscinas municipais em Messines, as pessoas se esqueceram de a aplaudir?! Quando José Vítor falou foi aplaudido de pé por todas as pessoas da sala. Quando João Ferreira falou a esmagadora maioria das pessoas aplaudiu. Mas, quando Lisete Romão falou nem um terço da sala “bateu palmas”!! Terá sido por isso?!!!!
A propósito destas eleições autárquicas o António Guerreiro escreveu mais um excelente artigo, desta vez na edição On-Line do Terra Ruiva. Basta clicar.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Saúdo a vitória do PS nas Legislativas, que foi uma grande vitória se tivermos em conta o cenário em que foi conseguida. Sócrates era a única esperança deste país e é com grande alegria que vejo estes resultados. Este é um blog socialista e por isso, pelo menos esta noite, deixem-me dar um grande: VIVA O PS!!
A partir da meia-noite a música muda e temos nas mãos a tarefa de lutar pela vitória do PS nas próximas autárquicas. Eu, pessoalmente, estarei aqui pelo José Vítor Lourenço em Messines e pelo Dr. João Ferreira na Assembleia Municipal de Silves (sem desprimor para o Dr. João Estevens que muito estimo). São duas pessoas em que acredito e dois socialistas de verdade.
Em relação ao acto eleitoral de hoje temos alguns dados a realçar. O PS, apesar da vitória nacional, passou de 51,35% em 2005 para 30,28% em 2009. Uma descida preocupante e que os responsáveis pelo PS local terão que ter em conta. O PCP-PEV passou de terceira força politica para quarta e o BE assumiu esse lugar com quase 10% a mais do que em 2005! O voto em branco passa a ser a quinta força politica com 2,32% dos votos!!!
Eis os resultados finais no concelho de Silves:
PS – 30,28%
PSD – 23,85%
BE – 15,67%
PCP-PEV – 11,93%
CDS/PP – 9,24%
VOTO BRANCO – 2,32%
PCTP-MRPP – 1,72%
Todos os outros partidos tiveram menos de 1%. O total de votantes foi 17.043 o que significa uma abstenção de 41,72%

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Estamos em dia de reflexão. Hoje, de acordo com a Lei Eleitoral ninguém poderá fazer campanha de qualquer espécie. A propósito disso gostaria de falar de um assunto local… parece que a Dra Isabel Soares se prepara para mais um dos seus atropelos às boas práticas democráticas e desta vez envolvendo na “marosca” uma das mais brilhantes e refrescantes associações do concelho: a Associação EXTREMOSUL.
Tudo indica que a autarca aproveitará a 5ª Maratona BTT para uma aparição, a pretexto de entregar uns prémios e representar a autarquia, que em tudo seria normal… não fosse realizar-se na véspera das eleições e a menos (muito menos) de 50 metros da assembleia de voto. A juntar a isto a prova termina no recentemente inaugurado “Jardim Perigo de Morte”, uma obra que a candidata reclama como a “grande obra deste mandato” em Messines.
Diz o nº 1 do Artigo 177 da Lei Eleitoral que “quem no dia da votação ou no anterior fizer propaganda eleitoral por qualquer meio é punido com pena de multa não inferior a 100 dias”; diz o nº 2 do mesmo artigo que “quem no dia da votação fizer propaganda em assembleia de voto ou nas suas imediações até 50 m é punido com pena de prisão até 6 meses ou pena de multa não inferior a 60 dias”. Parece, a julgar pelas sanções, que o legislador acha a coisa grave… digo eu.
Conhecendo o populismo e oportunismo da candidata PSD não me custa nada a acreditar que dessa acção, aparentemente inofensiva, resultará um “comício ilegal” rematado com uns “vivas” a Isabel Soares, ao PSD e ao Jardim Municipal de Messines. Se tal acontecer os mais prejudicados serão os rapazes da Associação EXTREMOSUL, que tudo têm feito para se manter apartidários. Eu acho que eles não merecem isso e espero que a inocência política não os traia.
Assim sendo fica aqui o meu apelo ao bom senso (o mesmo que leva Cavaco Silva e António Costa a não proferirem o habitual discurso a 5 de Outubro) de todos os envolvidos, para que se evite mais uma “punhalada” às boas práticas democráticas neste concelho. Ao pessoal da EXTREMOSUL deixo o meu apoio total e o conselho de que, neste ano mais do que nunca, convidem o Dr. José Paulo Sousa (ou outro qualquer representante da Caixa Agrícola) para entregar os prémios e fazer os discursos. Messines agradece que não envolvam política neste evento, pelo menos nesta data.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Excelente artigo do António Guerreiro no Terra Ruiva deste mês. Pertinente e muito apropriado. Se puderem leiam porque vale bem a pena. Assim que puder coloco aqui o link... (25/09/09 - Cá está ele, basta clicar)

 

Os parabéns também à Paula Bravo pela ideia do espaço de opinião "feminina" onde os 3 maiores partidos do concelho são representados. A Ana Sofia Belchior, a Sofia Cavaco e a Tânia Mealha são de facto três excelentes escolhas e a prova de que há gente de muita qualidade em qualquer dos lados da "barricada".

 

Uma palavra ainda de encorajamento ao João Cardoso, da Algarve FM, pelo trabalho extraordinário que está a fazer pelo concelho... pelo menos nas ondas da rádio somos um concelho desenvolvido. Só foi pena que ontem em São Marcos os candidatos do PSD e da CDU não tivessem comparecido ao debate. Lá terão as razões deles... mas o povo irá lembrar-se disso na hora de votar e, pela certa, reelegerá o sempre presente e disponível José Folgado.

 

Para terminar recomendo também que leiam o artigo de Teodomiro Neto, uma voz sábia e ponderada que nos faz meditar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para quem ainda não sabe, saiu no jornal “O Algarve” desta semana uma “piquena” entrevista com as duas principais candidatas à Câmara Municipal de Silves, Dra Lisete Romão e Dra Isabel Soares.

 
Para a primeira Armação de Pêra é “a nossa menina dos olhos de ouro”, para a segunda um próximo mandato vai ser o do “grande investimento em termos de requalificação do Centro Histórico” de Silves. Em duas páginas de jornal a freguesia de Messines, que tem mais de ¼ dos habitantes do concelho e que tem sido a mais esquecida de todas desde o 25 de Abril, nem sequer foi referida.
Para a candidata socialista “a câmara tem tido uma gestão nada democrática” mas “o PS aceitou colaborar recentemente no empréstimo de 15 milhões” do Programa Pagar a Tempo e Horas; mesmo assim, com essa “guita” toda, “sabemos que será difícil fazer os pagamentos todos de repente” – diz a senhora doutora. Demonstra depois ter feito um levantamento exaustivo dos problemas do concelho quando diz: “Para os jovens ainda nada está feito. Não existe uma discoteca em Silves.” – aqui está! Constrói-se uma discoteca e todos os problemas da nossa juventude estão resolvidos! Continuam a não ter trabalho nem perspectivas de futuro, mas têm de certeza álcool, drogas, tabaco e razão para ir para a cama às 7 da manhã. Faltou dizer que para resolver os problemas da terceira idade propunha umas matines na sociedade com “chazinho e torradas” de cortesia.
Para a candidata social-democrata é preciso que Silves “entre na fase adulta e que se encontre de forma a ficar quase independente.” – frase maravilhosa esta! Temos aos comandos do nosso concelho alguém que ambiciona tornar-nos “quase independentes”, por certo anda aqui muita influência de Alberto João Jardim.  Em pleno século XXI, e na Europa, a professora de geografia continua a reivindicar ter feito “infra-estruturas como água e saneamento”, coisa que os “sacanas” que estiveram no poder nos dois anteriores mandatos não fizeram. Desgraçados! Mais adiante a actual presidente volta a lamentar-se da sua própria gestão aos dizer “Hoje em dia praticamente não devemos nada a qualquer fornecedor. Temos estado a liquidar a nossa dívida”, onde fica subjacente que algum “malandro” contraiu essas dívidas.
Para terminar deixo-vos os títulos das respectivas entrevistas, também eles reveladores dos dois estilos de fazer política que vão a votos em Outubro: “O povo está comigo” – Lisete Romão; “As contas nunca estiveram tão bem” – Isabel Soares. Política de verdade, na verdadeira acepção da palavra. Silves é de facto um concelho desgraçado, no ano em que seria possível mudar o rumo das coisas aparecem-nos duas candidatas iguais. Como dizia um camarada meu “este ano na hora de votar além da caneta e do boletim de voto vão ter que nos fornecer uns óculos de soldar”.
PS: Uma palavra para o senhor Catatau. A liberdade de expressão tem limites neste blog.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mais registos...

17.09.09

Voltei da minha viagem e voltam comigo os “registos”, tão do agrado do “meu amigo anónimo” (repare nas aspas)…

Registo 4 coisas:
- Começou a campanha de Isabel Soares. A confiança é tal que até se dá ao luxo de dar meses de avanço à “concorrência”. Merecia pagar pela arrogância, mas nem sempre as pessoas têm o que merecem. Os outdoors têm bom contraste e uma imagem “clean” mas desta vez estão lá os defeitos… aquele “recorte” da sua foto está péssimo e a cara da Dra. passa bem a imagem do “desgaste” que tem em cima. Em relação às frases apenas acho que faltou a essencial: por mim!
- A rotunda do cruzamento Messines – Algoz começou a ser embelezada. Passei por lá hoje e ocorreu-me precisamente aquilo que o Tonny disse ali no “CBox”: enquanto foi preciso resolver o problema do perigo que aquele cruzamento representava para as populações ninguém fez nada porque não havia dinheiro, mesmo com gente a morrer a cada ano. Agora que se trata de “Propaganda eleitoral” com o único objectivo de reeleger a senhora presidente já há dinheiro (até para “plantar estevas” e depois arrancá-las) para fazer uma rotunda em pedra grés com oliveiras. É uma vergonha, ainda mais sabendo-se que o cruzamento continua sem iluminação e por isso continua a colocar em risco os peões que ali passam todos os dias.
- O candidato da CDU à junta fez a apresentação da sua candidatura na zona histórica da vila. Uma excelente ideia que é a prova de que a politica local precisa de cabeças novas como de “pão para a boca”. Parabéns ao João Carlos Correia… para já ganha experiência mas o futuro há-de reservar-lhe outros voos.
- O Presidente da Junta vai fazer o jantar de apresentação da sua candidatura já no próximo dia 25 de Setembro. Espero que ganhe e que volte a ser eleito o presidente da nossa freguesia. Por vezes a “agressividade”, que eu acho que lhe falta, mais não é do que consciência da realidade e experiência. Isso ele tem mais do que todos os outros juntos. Sou capaz de reconhecer que algumas vezes fui injusto com ele por esperar mais acção… à distância até reconheço que a sua atitude foi a mais sensata. Noutras mantenho a opinião de que cometeu erros, mas... quem não os comete?!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Recebi hoje uma convocatória “personalizada” para Assembleia Socialista de Silves. A data será 12 de Setembro e, para grande pena minha (que já tinha decidido dar a cara na próxima a que fosse chamado), não poderei estar presente por estar fora do país em trabalho (estarei em “Constantinopla”  entre 10 e 15 de Setembro).

Registo duas coisas:
- O discurso de unidade partidária que chega atrasadíssimo e demonstra uma falta de sensibilidade politica gritante,
- O envelope “esquisito” que obriga a dobrar a folha A4 como se fosse um “voto” e nos dá a ideia de que a carta foi enviada por pequenos “gnomos” que, alegremente, manufacturaram tudo aquilo,
De qualquer forma faz-se prova de que existiram duas reuniões, uma a 2 de Maio (da qual não fui informado por escrito porque provavelmente ainda não estava nos cadernos… justiça seja feita) e outra a 19 de Junho (que por “azar o meu” me apanhou de férias)… e isso fica aqui para conhecimento de todos. Nos dois casos o “presidente da Assembleia de Messines”, José Vítor Lourenço, teve o cuidado de me avisar e justiça lhe seja feita… como socialista e homem do partido ele não falha.
O que eu quero dizer quando falo na falta de comunicação com os militantes não é que se devam marcar mais reuniões (até porque estas 3 eram necessárias para legitimar a “trupe”). O que quero dizer é que os emails, os boletins informativos, as circulares e as newsletters são uma realidade essencial aos partidos modernos, dinâmicos e que almejam ganhar alguma coisa.
Registo com agrado o “autógrafo”, que guardarei para a posteridade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A visita Dra. Isabel Soares a Messines, para inaugurar o Museu do Trajo e o Jardim Municipal (ou, como eu lhe chamo, Jardim Perigo de Morte), fez lembrar a visita de um presidente americano às suas tropas estacionadas num país inimigo… foi uma visita "relâmpago", "secreta" e rodeada de "fortes medidas de segurança".
Demonstra isso que a senhora sabe bem que terrenos pisa. Sabe que os messinenses têm razões de sobra para questionar o seu trabalho e sabe que esse trabalho foi mal feito, ao ponto de nem sequer procurar explorá-lo em época de eleições, preferindo convidar a “trupe laranja” para garantir segurança e “palmadinhas nas costas”. Caberá por isso ao próximo presidente de câmara (nem que isso leve 20 anos) reconhecer Francisco Vargas Mogo e reconstruir o espaço, dando-lhe a dimensão e qualidade que Messines merece.
Do lado da CDU os candidatos à junta e à câmara trabalham com afinco para recuperar a desvantagem com que se apresentaram para esta corrida. Já vi flyers do João Carlos Correia e os cartazes da Dra. Rosa Palma (com muito melhor “ar” do que nos outdoors que circularam na net) já estão por todo o concelho. Na rua comenta-se que “poderá ser uma surpresa”.
O PS perde o gás, caindo no erro, de muitos partidos em autárquicas, de “correr como um louco” no início para terminar “esbaforido” e sem acção para nada. Comenta-se na vila que as atitudes “menos éticas” da Dra. Lisete Romão, ao procurar usar o seu posto na sociedade civil para apelar ao voto, podem custar-lhe caro. Somos um “pequeno concelho” onde todos se conhecem e, apesar do que muita gente pensa, os silvenses não são “burros” ou “atrasados”. Diz-se também que alguns membros das suas listas se sentem postos de parte e são os primeiros a colocar em causa a capacidade da líder, manifestando descrença em relação ao resultado final destas autárquicas.
Ainda no PS, não deixa de ser curioso que o Programa Eleitoral “escarrapachado” no site da candidata seja totalmente virado para os idosos, como se fossemos um concelho “com os pés para a cova”. A opção é disputar o eleitorado “fiel” de Isabel Soares em vez de procurar conquistar o eleitorado descrente que engorda, ano após ano, os números da abstenção.
Quanto ao BE, sabe-se que apresentou ontem as suas listas mas pouco mais tem saído para fora. É aguardar para ver o que nos reserva o Engº Carlos Cabrita e como pretende comunicar com as pessoas nesta recta final.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...



subscrever feeds