Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...



subscrever feeds



 

Várias vezes recebo emails e cartas de munícipes silvenses a informar-me de situações atípicas que se passam neste concelho. Muitas vezes respondo à gentileza e aconselho que se queixem às instâncias competentes uma vez que este blog é um espaço de opinião e não um fórum ao serviço das populações. Além disso parece-me que quem tem voz e legitimidade para falar destes assuntos são os digníssimos Vereadores (e ex-vereadores).
Existem contudo algumas situações que me sensibilizam mais e que não resisto a comentar por aqui. A última que me chegou diz respeito à “moderna vila de Algoz” mas, ao mesmo tempo, diz também muito do que é a nossa gestão camarária.
Diz-me a munícipe em causa (que manterei anónima) que nessa “moderna vila” e no Agrupamento Escolar, que foi auto-intitulado “um dos melhores Agrupamentos do Algarve, se não for o melhor” (certamente pela mesma gente que criou a “moderna vila”), apenas 25 crianças (de cerca de 100) têm vagas de Prolongamento das Actividades Escolares. Quer isto dizer que cerca de 75 crianças ficam excluídas e os seus pais têm que sair mais cedo do trabalho para as apanhar. A selecção das 25 vagas é feita com o “rigor de um empréstimo para crédito à habitação” (até os documentos pedidos são os mesmos) e no final os pais ainda têm que pagar, consoante o seu escalão de IRS.
Este estado de coisas leva a que muitos pais optem por arranjar formas de colocar as crianças nas escolas de Albufeira ou Loulé, onde todas as crianças têm direito a vaga e onde, curiosamente, não se paga nada pelo dito Prolongamento de Actividades Escolares. Segundo os responsáveis pela Agrupamento Escolar “os pais são uns privilegiados” por ter os seus filhos em tão “bom agrupamento” e em tão “moderna vila” e deve ser por isso que, não obstante todas estas coisas, a lista de materiais escolares a adquirir pelas crianças é 4 vezes maior e mais cara que a lista de, por exemplo, Albufeira. Não sei se, como já aconteceu em Messines, as crianças da “moderna vila de Algoz” não terão que levar o seu próprio papel higiénico… mas vou saber.
 Não há dinheiro para as crianças porque, como sempre digo, elas não votam e os pais engolem a “propaganda” que lhes passam em todo o lado sem questionar e sem exigir. Isto, desculpem-me, é de quem se está a “borrifar” para o concelho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Num mero exercício especulativo, que na cabeça de alguns adeptos da “teoria da conspiração” poderá ser algo mais, eu diria que as autárquicas 2013 vão ser uma verdadeira “Arca de Pandora”. Isto, está bom de ver, se os Maias não tiverem razão! É que se tiverem, em Dezembro de 2012, todos os que não vivam no “sopé do Kilimanjaro” estão, por assim dizer… “lixados”!

As autárquicas de 2013 marcarão um período de “baralha e volta a dar” no que aos presidentes de câmara diz respeito. Para muitos será o último mandato à frente dos seus concelhos de “sempre” mas não será, seguramente, o último como presidentes de câmara. Confusos?! Eu explico.

Alguém acredita que as “máquinas partidárias” vão deixar cair nomes como Manuel da Luz, Desidério Silva, José Inácio, António Eusébio, Júlio Barroso e até a “nossa” Isabel Soares! Se a estes, que conhecemos bem, juntarmos todos os outros por esse país fora temos duas conclusões:
1 – É impossível arranjar “jobs” nos aparelhos centrais para todos eles, por muita “boa vontade” que exista,
2 – Não parece lógico “desperdiçar” toda a “experiência” autárquica que esta malta tem adquirido (e alguns com enorme sucesso e obra feita)
Ora eu, que sou um “espectador” inexperiente nestas andanças, aposto que vamos ter “trocas e baldrocas” por tudo quanto é câmara. Não se admirem se, por exemplo, em 2013 a Câmara de Silves estiver a ser disputada por José Inácio (actual presidente de Câmara de Lagoa, pelo PSD) e António Eusébio (actual presidente da Câmara de São Brás de Alportel, pelo PS), ou se a Câmara de Portimão estiver a ser disputada por Desidério Silva (actual presidente da Câmara de Albufeira, pelo PSD) e Júlio Barroso (actual presidente da Câmara de Lagos, pelo PS)… o mais difícil é aparecer o primeiro, os outros são “consequência”.
As combinações são inúmeras, um verdadeiro “cubo mágico” e, uma coisa é certa… quanto mais frágil for a concelhia… mais certa será a imposição! Não sei se entendem onde quero chegar!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 E quem é o SAR?! Perguntam vocês!
Todos nós quando nascemos viemos equipados de série, qual “Renault Laguna full extras”, com SAR (Sistema de Activação Reticular). Em cada fase das nossas vidas temos vários SAR’s activados e são eles que assumem, de forma inconsciente, o controlo dos nossos pensamentos. O truque consiste em aceitar esta realidade e procurar que sejamos nós a estabelecer os próprios SAR’s.
Para que entendam melhor isto do SAR eu dou alguns exemplos: quando nos preparamos para ser pais (ou mães) existe uma fase em que vemos grávidas e senhoras com bebés em todo o lado. Para onde quer que nos viremos lá estão as grávidas e os bebés! Parece magia! É como se o Mundo todo decidisse “procriar” naquela altura. Na verdade em todos os momentos da nossa vida existiram grávidas e senhoras com bebés nos sítios por onde passamos, a diferença é que antes o nosso cérebro atirava essa informação para o “lixo”. O facto de estarmos a experienciar a situação de ser pais ou mães fez com que a nossa “caixa pensante” começasse a reter essa informação e, por consequência, nós começamos a ter consciência dela.
O mesmo se passa ao nível das profissões. Um vendedor de cozinhas tem um SAR que o faz notar em todas as obras, casas em venda, placas com licença de obra, etc… Já um distribuidor de cerveja não liga absolutamente nada a isso e o seu SAR retém tudo o que tenha a ver com cafés, bares e restaurantes. Além do SAR profissional, todos temos pelo menos mais 6 SAR’s activados a cada momento da nossa vida. Cada SAR é como se fosse uma voz interior que nos passa mensagens, que nos chama a atenção para alguns dos milhões de inputs que recebemos diariamente, que nos guia e orienta nas decisões a tomar.
Vamos então ao que interessa: O SAR profissional de um Presidente de Câmara. Esse SAR deveria estar virado para o bem-estar dos seus munícipes. Certo?! Todos concordam! No limite todos os sinais exteriores que colocassem em causa o conforto e bem-estar dos cidadãos deveriam merecer respostas instantâneas do seu cérebro… o ideal até seria alguém inventar um capacete capaz de soltar uma “descarga eléctrica”, daquelas que “não matam” mas soltam um palavrão instintivamente, a cada atentado aos munícipes detectado. Mas isso é coisa do futuro.
O SAR do presidente deveria estar sempre activado: Cada vez que circulasse na EN 264 o SAR do presidente da câmara devia dizer-lhe “Que estrada de merda! Devia arranjar isto!”. Cada vez que fosse ao Jardim Municipal de Messines o SAR devia dizer-lhe: “Neste jardim é que eu não punha os meus netos! Devia arranjar isto?!” Cada vez que passasse em frente da “cabine de chapa” que serve de “terminal rodoviário” o SAR devia dizer-lhe: “Porra!! As pessoas ali molham-se e apanham sol! Nem sequer têm como escapar?! Devia arranjar isto!” Cada vez que passasse pelo Algoz o SAR deveria gritar-lhe: “Vila moderna uma ova!!! Devia olhar para isto!” Cada vez que fosse a São Marcos da Serra o SAR devia dizer-lhe: “Estas pontes são um perigo! Um dia destes ainda acontece uma desgraça! Devia arranjar isto!”
Não vivemos num mundo perfeito e por isso o verdadeiro SAR de um Presidente de Câmara está orientado para outras coisas… mais políticas e viradas para o umbigo. Por exemplo: quando passa por uma rua que tem uma escola o SAR do presidente não vê os miúdos (que por coincidência não votam) mas repara em 5 ou 6 velhotes a jogar às cartas… e diz o SAR: “Olha!! 6 velhotes a jogas às cartas! Devia levá-los a conhecer Sevilha!” Passa depois por jovens desempregados e, não reparando que estão todos na mesma situação, diz-lhe o SAR: “Olha!!! Está ali o Manel!! É filho do Joaquim que me apoiou nestas eleições! Devia arranjar-lhe um emprego na Câmara!” Passa por uma zona comercial, onde todos os comerciantes estão em dificuldades e lutam com taxas camarárias altíssimas, e diz-lhe o SAR: “Olha!!! Ainda há comerciantes neste concelho! Vou autorizar mais dois centros comerciais!” Mais tarde passa por uma reunião com os agentes culturais, que sufocam com a falta de apoios, e diz-lhe o SAR: “Olha!!! Estes tipos outra vez a pedir dinheiro! Tenho que sair daqui. Devíamos fazer um acordo de geminação com Punta Cana e enviar lá uma delegação!” A culpa, está bom de ver, é da má orientação do SAR.
Mas há mais. A oposição também tem SAR’s. E diz o SAR do principal partido da oposição: “Olha!!! Nós temos 3 vereadores, os outros têm 1 e o poder tem 3?! Vamos juntar-nos ao poder porque os outros gajos são alienígenas disfarçados que querem tomar conta do mundo.” E diz o outro partido da oposição: “Olha!!! Nós temos 1 vereador, os outros têm 3 e o poder também tem 3! Vamos juntar-nos ao poder senão ainda nos acusam de alianças de esquerda… cruzes canhoto!” E assim vamos, como diz o “outro”, sorrindo e cantando até à insolvência total!

In - Terra Ruiva, Novembro de 2009

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Dra. Lisete Romão entendeu demitir-se das suas funções na Concelhia do PS em Silves. Fê-lo de forma que julgo correcta e responsável e no melhor interesse do partido.

 

Assim se explicam algumas movimentações e mudanças “súbitas” de atitude que temos assistido, em particular aqui na blogosfera. Não é preciso ser muito inteligente para “topar” quem já vestiu a "pele do Messias” que salvará o PS deste concelho, o próprio concelho e, quiçá, também a humanidade.
Resta saber quanto tempo durará esta energia e motivação (que, embora “desconfiando”, saúdo). A coerência é boa mas não pode ser cega e, volto a dizer, é fácil ser-se coerente quando se está calado..., já dei provas que sectarismo não é comigo e até admito, num horizonte muito diferente deste, vir a mudar a minha opinião. Para já, se dúvidas houvesse, esclareço aqui que esta "prespectiva de liderança" não é a liderança que defendo... que vejo como capaz de iniciar uma caminhada triunfante rumo à mudança neste concelho. Pelo contrário, parece-me que se estão a criar condições para que a “lufada de ar fresco” não aconteça e para que o PS Silves continue, com “portas e janelas fechadas”, a “respirar” o mesmo ar “bafiento” que o atirou para onde está hoje.
Evidentemente “uma andorinha não faz a primavera”. Vamos por isso aguardar para saber se teremos “andorinha e cuco” em mais um “Outono interminável”, ou se desta vez “a andorinha” entende o seu papel e haverá mesmo primavera!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Para quem não fez advocacia nem teve latim no secundário eu traduzo: “Zangam-se as comadres, descobrem-se as verdades.” Tem sido assim entre o “senhor Linha” e a “dra Soares”, desde que acabou o “romance” em que viveram durante largos anos.
Há muito se adivinhava este desfecho porque se há característica que a nossa presidente tem é a de “usar e deitar fora” as pessoas que se cruzam no seu caminho… testemunhos não faltam.
Quando, no final do Verão de 2008, Arthur Ligne (é assim o seu nome artístico) publicou na “Voz de Silves” uma “sondagem caseira” que colocava a Dra Lisete Romão como a futura presidente da Câmara de Silves, o distanciamento, já então existente entre o jornalista e a presidente, tornou-se irreversível. Essa edição do jornal teve aliás o condão de também ser polémica no lado do PS, uma vez que a tiragem do jornal disparou “por obra do acaso” e a actual vereadora socialista, em pleno pacto de silêncio para com a distrital do partido, andou, qual ardina, a distribuir exemplares do “pasquim” que a dava como certa na corrida à autarquia silvense. Uma tristeza...
Depois disso cada edição da “Voz de Silves” era mais uma “facadinha” nas costas de Isabel Soares. As “facas” foram ficando maiores e culminaram numa enorme “coincidência”: uma entrevista com o responsável pela empresa “Viga de Ouro” na véspera das eleições! Estalou ai o verniz e a “senhora presidente” resolveu protestar contra o “facciosismo” do “senhor jornalista”(o que ela descobriu??!! Fantástico! Que prespicácia!) fazendo um comunicado em que tratava por “senhor Artur Linha” a mesma pessoa que antes chamava Arthur Ligne!!!… Foi um “lavar de roupa suja” de grande qualidade.
Mas desengane-se quem pense que a senhora se ficou a rir! Na última edição do “pasquim” foi a vez do “jornalista” responder “à letra”, usando para isso a primeira página e mais 3, num rol de considerações, estilos ortográficos e citações em latim que fazem corar muito advogado que por ai anda. Como se ainda não bastasse sai, “paredes meias” com o texto, um quadro que demonstra o esbanjamento da CMS em festas e festarolas onde, noutros tempos, o jornalista era convidado VIP… um pormenor jornalístico que resulta de uma fusão moderna entre “jornalismo de chafurdação” e “vingança escriba”.
Se dúvidas houvessem quanto à qualidade dos dois intervenientes elas desfazem-se com esta “javardice” pública que andam a fazer. Um lado “mordeu a mão que lhe deu de comer” e em menos de nada passou do facciosismo extremo “pró-Isabel Soares” ao sectarismo exacerbado “contra Isabel Soares”… O outro lado anda agora a “provar o veneno que usou”, durante mais de uma década, para atormentar a oposição e propagandear-se.
Só espero que quem assumir a responsabilidade pelo PS Silves no futuro tome a única medida séria que pode ser tomada em relação a este assunto: demarcar-se da “palhaçada” e manter distância para com este tipo de jornalismo e para com este tipo de pessoas. Metam na cabeça que o povo não é parvo. Bem podiam fazer 100.000 exemplares daquele “pasquim” e metê-los nas fronhas das almofadas de todos os silvenses… a credibilidade, uma vez perdida, já não volta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Estou de volta após uma passagem pela bíblica Jerusalém onde, como testemunha a imagem, os resultados das autárquicas em Silves também ainda não foram digeridos.
 
No regresso surgem notícias de que a vergonhosa EN 264 poderá vir a sofrer uma intervenção que permita aos utentes por lá circular sem ter um 4x4. Grande presidente de Câmara temos que, desafiando todas as leis (excepto a da gravidade), se imiscuiu numa marcha lenta organizada pelo Bloco de Esquerda e reivindicou a plenos pulmões que aquela “era uma luta em que também queria participar!” Esqueceu-se foi que, ainda nem há um ano, teve a oportunidade de resolver o problema enquanto a dita estrada esteve na alçada da CMS e não mexeu uma palha.
Não há dinheiro para estradas, não há dinheiro para escolas, não há dinheiro para pontes, não há dinheiro para limpar matas e ribeiras… Compreendo isto tudo. São tempos de “vacas esqueléticas” e aceito que a CMS cobre 200 (!!!!) vezes mais que a de Monchique (por exemplo) pelo levantamento de uma licença de construção, aceito que tenha as taxas mais altas do Algarve em quase tudo, até aceito que corte nos apoios ao desporto e à cultura… Só espero que todas essas taxas e cortes não sejam a forma de arranjar dinheiro para pagar honorários à tal super-firma de advogados que anda a defender a presidente das “alhadas” em que se meteu por iniciativa própria. Era bom que se publicasse de vez quem paga e quanto custa a defesa da senhora presidente. Este blog apoia essa causa!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Estou desde quinta-feira fora do país e apenas hoje tive oportunidade de passar pelos blogs do nosso concelho. Devo dizer que registei com agrado que temos tido motivos de interesse e visitantes como nunca.
O blog do Dr. Fernando Serpa é “a loira do pedaço” por estes dias… todos estão de olho!! Não se entende porque esperou 8 anos para assumir esta posição pública e crítica mas ainda bem que o fez. Considero que é um bom trabalho que presta aos munícipes e aos socialistas deste concelho… coisa que evidentemente alguns não gostam e que, verdade seja dita, também não fará com que outros tantos esqueçam uma série de coisas do passado.
O blog do Dr. José Paulo Sousa também merece o destaque e a minha preferência… célebre pelas suas “sonoras gargalhadas” este messinense é especialista em “fazê-los falar” (até eu me incluo aqui). Diria que muitas vezes é ele quem estabelece “a agenda blogosférica”.
Temos ainda o Blog do (ex-)Vereador onde se aguarda com expectativa as primeiras palavras da Dra. Rosa Palma. Por certo serão “coisa” de relevo… que está a ser “apurada”. O nome da nova vereadora já aparece na “caixa” dos autores do blog, juntamente com o do Dr. Manuel Ramos, mas para já apenas isso… Será que nas “negociações” com o PSD fez parte a “moderação” do mítico blog?!! Nem ouso colocar essa hipótese!!!!
Para terminar informo-vos que um novo Blog vem a caminho. O Blog do Hellboy. Como podem ler nos comentários ao último post o “homem”(ou mulher) anda indignado com o facto de eu lhe ter “censurado” um comentário e resolveu criar o seu espaço, para o qual convida o CUCO. Parece-me uma ideia capaz de “rebentar” com a blogosfera silvense… aliás, segundo li, a “Al-Qaeda” nasceu de uma situação parecida.
Não sei quem é o Hellboy, mas vejo que escreve mais com o coração do que com a cabeça. Isso fica patente no “acalmar” do seu discurso e na forma como debate alguns assuntos ali no Chat, ou tem dupla personalidade ou não está a orientar as suas capacidades para o lado certo. Seguramente será alguém que poderá ajudar muito o PS Silves, desde que aprenda a controlar as suas emoções (e assumo eu aqui que essa não é também a minha especialidade). Já o CUCO foi uma desilusão profunda… cheguei a achar que poderia ser um dos rostos da mudança mas depressa vi que “terrenos pisava”. Esse escreve com a cabeça e “Deus nos livre” de que algum dia assuma um cargo de poder político! Iríamos por certo ter perseguições políticas, censura e outras coisas piores a grassar pelo concelho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já chega...

01.11.09

 

Quero informar a todos que a partir de agora, e por tempo indeterminado, os comentários aos textos deste blog ficam sujeitos a aprovação. Existe na nossa natureza humana a “tendência” de culpar o mensageiro pelo teor da mensagem, isso tem-me custado alguns dissabores e conotações que não posso aceitar. Assino o que escrevo, tenho um espaço meu onde dou as minhas opiniões mas não posso aceitar certo tipo de comportamentos de anónimos que, de forma leviana e cobarde, exageram e são mal-educados.
Quero ainda salientar que o mundo das novas tecnologias não é tão seguro e anónimo como algumas pessoas pensam. Com os conhecimentos correctos é fácil saber de onde saem os comentários e arrisco a dizer que há por ai “anónimos”, com pseudónimos, que já são mais conhecidos que o papa. Acho também que algumas dessas pessoas nunca teriam a coragem de dizer ou escrever de novo as coisas que aqui dizem a coberto do anonimato.
Quero, para terminar, deixar duas considerações:
1 – Não vejo mal nenhum na limpeza do terreno onde “estacionam os autocarros”, que é propriedade do Dr. José Paulo Sousa mas poderia ser de qualquer um. É preciso ter lata para vir aqui dizer que um terreno com utilidade pública e implicações directas na segurança das pessoas e segurança rodoviária não pode ser limpo pelos funcionários da Junta. Os autocarros que lá estão estacionados diariamente poupam a via pública de enormes constrangimentos e aquela figueira era de facto um perigo para a segurança rodoviária. Além disso parece que a “tralha”, que agora foi limpa, tinha sido ali deixada pela Câmara Municipal aquando da construção do jardim. A mesma Câmara Municipal que continua a cobrar ao proprietário impostos do terreno anexo, cedido ao município, e onde hoje está implementado o “Jardim Perigo de Morte”. Isto, meus senhores, não é uma questão de politica… é uma questão de bom senso.
2 – O blog do Dr. Fernando Serpa traz-nos hoje a “acta” da última reunião de câmara. Não sendo uma ideia original é uma excelente ideia e, tanto ele como o PS Silves, podem ter muito a ganhar com isso. Eu tenho memória e por isso vos digo que, se critiquei o facto de não existir informação sobre as posições do PS disponível na Web, aplaudo a iniciativa e espero que resulte num enorme sucesso.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...



subscrever feeds