Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...



subscrever feeds



A Câmara Municipal das Caldas da Rainha prepara-se para propor uma redução na taxa de IMI, na Derrama e no IRS para os seus munícipes. É importante dizer que nas Caldas da Rainha se pagava já bem menos do que na maioria das câmaras do país, sendo que não existe taxa de lixo, a água custa metade da média nacional e o limite de endividamento está 80% livre. Dados impressionantes pelo contraste com o que se passa no país. É preciso reconhecer o mérito do seu Presidente de Câmara, eleito pelo PSD, Fernando José da Costa.

Mas como consegue este autarca tamanha proeza?! Encontrei alguns números que talvez possam explicar a coisa. Saiba-se que o concelho tem 52.000 habitantes (70% mais do que Silves) e 16 freguesias (3 vezes mais que Silves)…

Saiba o leitor que a Câmara Municipal de Silves tem cerca de 2 vezes mais funcionários que a Câmara Municipal das Caldas da Rainha. Veja por si e clique nos links:

- Mapa de pessoal Silves

- Mapa de pessoal Caldas da Rainha

Atente depois no número de técnicos superiores e chefes de divisão (Silves tem 6 vezes mais chefes de divisão que as Caldas)…

Sem comentários! Não é preciso dizer mais nada para perceberem aquilo que muitos andam a dizer há anos. Por cá pagamos “a Corte” e infelizmente os putativos candidatos a uma futura gestão autárquica parecem concordar com esta política, uma vez que no seu discurso está sempre uma mensagem que deixa antever uma mudança de caras... mas nunca uma diminuição de tachos.

Para uns é óbvio que isto é uma questão de gestão, para outros a explicação estará no artesanato das Caldas da Rainha e nos efeitos que terá sobre os funcionários autárquicos… aqui em Silves parece que não fazem um (…).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Esta é a notícia do Correio da Manhã de hoje. Clique para ler tudo:


Silves: Deduzida acusação contra a presidente e dois ex-vereadores  

Autarca acusada de abuso de poder

A presidente da Câmara de Silves e dois ex-vereadores foram acusados de abuso de poder no âmbito do caso ‘Viga d’Ouro’. Em causa estão obras no município, sem concurso público, no valor de cerca de cinco milhões de euros. Incorrem em penas de prisão até três anos ou multa.

 

Mais informações sobre este processo no TAG: Viga d'Ouro

Autoria e outros dados (tags, etc)

Depois de ouvir as palavras do Primeiro-ministro, à pouco nas televisões, e conjugando-as com os relatos que nos chegam desse mundo fora, acho que o próximo Orçamento de Estado deve contemplar um aumento das verbas destinadas às Forças Armadas... vamos precisar delas em breve.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Outra vez o IMI

07.10.11

Além dos aumentos de impostos vindos de Lisboa os silvenses têm também que estar atentos à “colecta” feita pela nossa “querida” Câmara Municipal. Na próxima reunião de câmara será discutida, e votada, uma subida de meio ponto percentual na taxa de IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) para o nosso concelho.

Se tivermos em conta que Silves tem sido um dos concelhos mais atingidos pela desvalorização imobiliária – estima-se que o valor dos imóveis tenha caído em média mais de 20% nos últimos 2 anos – e que essa desvalorização não é contabilizada nos cálculos do IMI, facilmente chegaremos à conclusão que os proprietários do concelho de Silves estão mais pobres.

Da última vez que o assunto do IMI veio “à baila” assistimos à chamada “barrasquice política”… nem quero lembrar-me das incongruências e devaneios que marcaram esses tempos. No final prevaleceu a sensatez e a justiça. Mantiveram-se as taxas e obteve-se o compromisso da autarquia de reduzir a despesa para o limite do sustentável. Acontece que a despesa diminuiu mas as receitas, como seria de esperar, também diminuíram… obviamente o executivo volta a propor a subida das taxas para o máximo (0,7%) porque fazer outra coisa poderia fazer perigar os “jobs” e os “apoios aos amigos”, e isso já todos sabemos será a última coisa a mexer.

Enquanto não é revista a legislação sobre a Administração Local a situação é clara: existem 4 vereadores da oposição contra 3 do executivo. O mesmo é dizer que o IMI só subirá se PS ou CDU assim o entenderem. No ano passado, como forma de pressionar e condicionar, a Dra. Isabel Soares semeou o medo entre os funcionários da autarquia (até uma manifestação às portas da CMS foi organizada… coisa nunca vista!!) e circulou o boato de que, sem os 400.000 euros que a medida permitiria encaixar, estariam em perigo 170 postos de trabalho. Agora ainda não sabemos o que aparecerá, mas uma coisa é certa… abstenções a troco de compromissos “da treta” são traição ao eleitorado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Somos um país de brandos costumes e brando é também o lume que nos está a cozer. Tal qual um sapo na panela parece que ficaremos sossegados até que não nos reste alternativa...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

“O problema da democracia em Portugal é que quem elege os governantes não são os que lêem jornais, mas sim os que limpam o cu com eles.”

Estou farto de ouvir os nossos governantes explicarem-nos que Portugal não é a Grécia, que os gregos estão bem piores que nós e que seremos o caso de sucesso de que a senhora Merkel precisa. Não acredito nisso. A situação do Estado português pode ser mais favorável que a do grego, mas é apenas uma questão de meses. Digo isto porque na Grécia a economia paralela tem um peso muito significativo e esse dinheiro que não entra nos cofres do Estado tem servido para que muitos sobrevivam. Por cá a economia paralela é bem mais pequena e as pessoas estão sufocadas e sem espaço de manobra… “vai vir” tempos difíceis, como diria o visionário Paulo Futre.

A austeridade, que este Governo vai continuar a fomentar, gerará mais recessão, mais desemprego e mais austeridade. As contas do Estado prevêem receitas fiscais que nunca irão existir e que minguarão à medida que os meses passam. Da oposição nada se pode esperar. O líder da oposição é aquilo a que os americanos designam um “nerd”… faz-nos lembrar aqueles meninos que na escola ficavam sempre na fila da frente a passar graxa na professora, que “marravam” e tiravam boas notas mas nunca seriam capazes de liderar nada ou criar o que quer que fosse.

Nos próximos meses chagará a agitação social e com ela toda a imprevisibilidade que os comportamentos das massas trazem. Vai haver “menino” com medo de sair à rua e vai haver muito político que sofrerá na pele pelos actos de gestão danosa cometidos. Não vai ser bonito de ver… isso não vai.

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...



subscrever feeds