Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...



subscrever feeds



Um, como diz o outro, "compagnon de route" enviou-me uma reflexão sua a propósito da mudança de poder em Silves. Trata-se de alguém que conhece como poucos o funcionamento da CMS, as suas vantagens e as suas forças de bloqueio. Apesar de parecer um texto simples, numa leitura mais atenta será possível verificar que tem uma forte mensagem. O autor ficará, a seu pedido, no anonimato.

 

REESTRUTURAÇÃO CORAJOSA É NECESSÁRIO!...

 

;(José Paulo Sousa in Blogue Caos Cosmos).

“temos, novo executivo, a trabalhar, hoje deverá ser tempo de começar a arrumar a casa, a começar pelos gabinetes de Presidente e vereação, sim e isto não é qualquer critica, deverão ter a trabalhar consigo pessoas da sua confiança, quer pessoal, quer politica. o mesmo se diga para chefe de gabinete e afins. após isto deverá começar a serem conhecidos quais são os novos eleitos quer a nível de secretarias/os , quer chefes de gabinete, quer chefes de divisão, quer directores/as de departamento.

 após isto devem chegar os assessores, que ninguém é obrigado a dominar todas as matérias e deve por isso encontrar a melhor ajuda possivel .”

 

Nunca foi minha intenção escrever qualquer palavra sobre as últimas eleições autárquicas no concelho de Silves. Porém, mais que o desafio feito por um amigo e pelo tal “bichinho” a “falar” , após ter lido o que escreveu José Paulo de Sousa, é imperativo que alguma coisa seja dita após a tomada de posse deste executivo, diria até especialmente, pelo facto do mesmo ser da CDU.

Independentemente do que conheço da personagem em causa e por incrível que pareça a muita gente, concordo palavra por palavra com tudo  que escreveu o qual transcrevo no início desta crónica. Aliás, não é de todo difícil de concordar, não só porque sempre defendi serem os procedimentos mais sensatos, naturais e inteligentes que qualquer executivo deve ter, logo após tomar posse.

E  digo que é imperativo ter esta “narrativa”, especialmente pelo facto do novo executivo ser da CDU, pois se não aprenderam a lição dos tempos de José Viola, em que o suporte dos seus apoiantes (especialmente os funcionários ), foram aqueles que ele ostracizou, rodeando-se e confiando em reconhecidos “inimigos” políticos e não só e…foi corrido; então, como disse o outro, temos o caldo entornado.

A CDU não pode ter qualquer espécie de complexo de ser acusada de que os comunistas comem criancinhas e de que fazem caça às bruxas; as mudanças e substituições dos lugares chave de chefia, repito, é do mais elementar e inteligente procedimento que qualquer executivo pode ter. E a CDU tem a tarefa bem facilitada pois tem a obrigação de saber que a competência nunca fez parte dos critérios seguidos por Isabel Soares e por Rogério Pinto, na atribuição de todos esses lugares de chefia e similares, mas sim a identificação partidária e a “amizade cúmplice”.

Poderia exemplificar facilmente  e explicar ao pormenor os porquês de todas as nomeações de chefia e afins existentes no município, mas julgo não ser necessário, pois alguns elementos da CDU têm conhecimento de todas estas situações.

Por outro lado, é do conhecimento público que os serviços prestados pela Câmara Municipal de Silves, em todas as sua vertentes e apesar das taxas por eles pagas serem escandalosas, está muito aquém dos níveis mínimos aceitáveis pela população em geral. Urge que seja feita uma reestruturação séria nos vários departamentos e secções do município, não só a nível dos recursos humanos como os demais.

Hoje em dia a justificação para  não se tomar esta ou aquela decisão é dizer-se que é muito complicado, assim como se tenta justificar a falta de vontade, de competência  ou coragem para não se pôr as coisas em ordem, alegando que é o sistema.

Não conheço Rosa Palma, não conheço Mário Godinho, não conheço Rodrigo Neves. Contudo, quando Paula Bravo, uma das maiores entendedoras da política local e certamente uma boa conhecedora dos dois principais membros do executivo  e do seu chefe de gabinete diz - “penso que o nosso futuro próximo dependerá, em primeiro lugar, da qualidade e capacidade do executivo permanente e da equipa que fôr escolhida para o apoiar”-, fico com alguma apreensão pois leio nas suas palavras uma insegurança que não esperava, no que concerne à qualidade e capacidade dos eleitos e acompanhantes. Pensava eu dar o benefício da dúvida, pelo menos até ao final do ano e consoante o andar da carruagem, afinal…

Na altura devida tive a humildade suficiente para reconhecer que errei nos meus vaticínios sobre quem sairia vitorioso nestas eleições. Hoje, deixo estas palavras que não  pretendem ser mais  do que  um contributo sério e desinteressado, para que o  desempenho dos eleitos, nos próximos 4 anos seja um sucesso, pois será também um sucesso do nosso concelho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

New Silves Mayor vows to protect Salgados Lagoon

BY CARRIE-MARIE BRATLEY, IN NEWS · 31-10-2013 14:29:00 · 0 COMMENTS

In one of her first interviews since taking the reins at Silves Council, newly-elected Mayor Rosa Palma addresses the surprise victory of her Communist-Greens alliance (CDU) and tells The Portugal News she will endeavour to protect the Salgados Lagoon – “one of the Algarve’s last remaining ecological oases” – from mass construction.

New Silves Mayor vows to protect Salgados Lagoon

After sixteen years in Silves’ driving seat the PSD social democrats were ousted in this year’s local elections, on 29 September, by CDU, a coalition made up of the PCP communist party and the greens ‘Os Verdes’.
It was seen by many as a surprise result, but not to the new Mayor of Silves Rosa Palma, who was sworn in last week Monday (21 October).
“Throughout the electoral campaign we noticed more and more that it was in fact possible for us to win Silves, which proved right”, Rosa Palma tells The Portugal News.
Known for “keeping their word” and being “entirely immune to corruption and promiscuous connections”, Palma claims CDU candidates highlight the party’s “uncompromising defence of public interest and spirit of mission.”
Their victory in Silves, she says, is “mainly due to the quality and credibility of the team, as well as CDU’s credibility as a political force and broad coalition (made up by an independent majority), which stands out for the humble and serious way it makes contact with the population.”
Given that the CDU coalition also incorporates green party ‘Os Verdes’, many were quick to question whether this would bear any influence on the advancing of a controversial development project at the Salgados Lagoon in Pêra, or Pêra Marsh, which falls under Silves’ domain.
It was announced last year that the local authorities had given their backing to a massive tourist resort including three hotels and a golf course, to take shape at the natural beauty spot, which is popular among bird-watchers and nature lovers from all over the world.
“Evidently it will [influence the on-goings]”, Rosa Palma replies, pledging that the party’s position on the matter has not changed in light of the electoral win; “Rather the contrary, it has only further legitimised our aspirations to safeguard one of the last ecological ‘oases’ in the Algarve.”
As the Mayor of Silves, Rosa Palma vows she will “seek to protect the unique ecological habitat which, from a tourism point of view, should be valued and used in a way that does not involve mass construction.”
She continues: “We know there are urban commitments for that area, but we will keep an eye on the situation because the community has realised that building for building’s sake does not necessarily bring wealth and employment, particularly when we are referring to worn-out formulas that imply the destruction of areas that are ecologically sensitive and which, for being so rare in the Algarve, justify being safeguarded and protected.”
News of the project caused an immediate backlash, with the Portuguese Society for the Study of Birds (spea), part of global organisation Birdlife International, calling it a “mega-attack on the environment.”
A petition was launched in June last year to protect the Salgados lagoon from any development and has so far amassed more than 22,000 signatures.
On Wednesday this week a spokesperson for CCDR-Algarve, which was responsible for carrying out an Environmental Impact Study (EIA) on the project, told The Portugal News that the finished file has been dispatched to Lisbon and is currently waiting to be signed off by the State Secretary for the Environment. 
Once it has the State Secretary’s stamp of approval construction can begin.
The EIA’s initial conclusions were vehemently contested by those opposing the project during a phase of public consultation which ended earlier this year on 26 July.
Meanwhile, Rosa Palma says her immediate priority is “getting to know, in a thorough and detailed manner, the economic and financial situation of Silves, so we can restructure municipal accounts and elaborate, from here on in, serious, credible and transparent budgets.”
Once that objective has been achieved the Silves Mayor believes it will help “wipe out the bad image” that has been built up of Silves “over the past 16 years, of a county with pot-holed roads, with rubbish to be picked up, with a lack of cleanliness and public hygiene, and degraded or abandoned places of collective use.”
She is also aiming to boost the local economy “which at the moment is paralysed”, to guarantee more job opportunities and help the underprivileged, “limiting as much as possible the harmful effects of the serious and profound economic and financial crisis affecting our country and the county.”
The restoration of degraded areas such as the Caixa d’Água neighbourhood, the Silves castle hillside, the renovation of Armação de Pêra Casino and interventions in the historic centres of Silves’ parishes will happen, Mayor Rosa Palma says “as and when the council’s financial difficulties are resolved.”

Um texto publicado no Portugal News (site e jornal), onde a nova Presidente assume a vontade de proteger a Praia Grande da betonização. Resta saber se terá força e condições para travar a malta "dos aventais"... é que nesta matéria, e neste ponto de situação, o poder local pode fazer muito pouco. Por isso mesmo inventaram os PIN - Projectos de Interesse Nacional, uma "inovação" de José Sócrates que permite ao Governo fazer aquilo que as autarquias não querem fazer. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um deputado da Madeira, eleito pelo CDS, corre o risco de ser expulso do Partido por defender os interesses do eleitorado madeirense votando contra o Orçamento de Estado! Caricato! Entre os interesses das pessoas e os interesses dos partidos, o nosso sistema político acha normal que se sobreponha os interesses do partido. Assim é da esquerda à direita.

Sem aparente ligação uma corrente de opinião “rotula” o povo português de ignorante, porque é capaz de censurar Joseph Blatter, na sua caricatura infeliz de Ronaldo, enquanto deixa que Passos Coelho e “sus muchachos” continuem a destruir o país, condenando-o a mais umas décadas de atraso e pobreza. “O povo português revolta-se contra o presidente da FIFA mas deixa que o Governo os condene à pobreza” – pode ler-se nas redes sociais.

Ora eu acho que tudo isto está ligado. O nosso sistema político, a “Partidocracia”, muitas vezes também chamada de “Democracia”, está “morto e enterrado”. O Povo, ao contrário do que muitos querem fazer crer, é sábio e tem a perfeita noção de que terrenos pisa. Por isso sabe que fazer cair PSD, o responsável directo pelo nosso empobrecimento, para lá meter o PS, o responsável directo pelo nosso endividamento e modelo social insustentável, não resolve nada. Tal como sabe que votar à esquerda, na CDU ou no BE, é dar força a um grupo de “bons rapazes” que têm uma perspectiva romântica, para não dizer lunática, da sociedade… acreditando que tudo se consegue com mais Estado, mais benefícios, mais direitos, mais apoios… sem pensar de onde virá o dinheiro para pagar num país que não tem “ouro amarelo” nem “ouro negro”. Já a direita, do CDS para lá, é uma elite de “frigorífico vazio”, sedenta de poder para conseguir instalar os “duques sem ducado” e os “condes sem condado” que tem nas suas fileiras.

Pois é… não há meio-termo. O nosso sistema partidário não permite que nada floresça no meio. Neste sistema os bons fogem a “sete pés”, porque conseguem ganhar mais no sector privado e não estão constantemente a ser escrutinados, julgados e difamados na praça pública. Já os outros, os que não têm boas intenções, os que não têm capacidades, os que têm o fascínio pelo “poderzinho”, os pequenos “ditadorzinhos”… esses concentram-se nos lugares elegíveis de cada acto eleitoral. Uns por conta própria, outros ao serviço do partido, outros ainda ao serviço de interesses obscuros vão sendo a “regra que confirma a excepção”… e a excepção é gente que está no poder com o desejo de servir a sua terra, a sua região, o seu país.

 

Os portugueses, ao contrário do que querem fazer crer, não estão afastados da política… estão é tão próximos que sabem claramente nada poderem esperar dela. Todos conhecem um “boy ou uma girl” que sem qualquer pudor vive às custas do erário público porque tem o cartão de militante correcto, no tempo correcto. Todos conhecem um caso de corrupção que acabou arquivado graças às “mãos por trás dos arbustos”. Todos reconhecem um favor “pago em cargo” ou um “cargo atribuído para fazer favores”.

Eu, que me interesso pela política, que tenho o cuidado de ler, de pensar, de estar informado, que me coloco no espectro político como alguém de esquerda… não vos sei dizer se Portugal ganhará com a queda deste Governo! Não acredito no PS, pelo menos enquanto não existir no Partido uma reflexão profunda, uma abertura à sociedade, um rejuvenescer dos quadros. Para mim o PS é o grande responsável pelo estado a que chegou este país… talvez apenas Cavaco Silva tenha feito mais mal aos portugueses. CDU e Bloco de Esquerda não são solução… não têm propostas realistas e estão ideologicamente amarrados ao passado. Dá-me arrepios só de pensar que possam ser poder. Do CDS já todos sabemos o que esperar, as elites, os senhores feudais… a misericórdia e a caridade para com os pobrezinhos enquanto se fazem grandes e chorudos negócios. Dai para a direita é o vazio…

Antes de se criticar o Povo português por não estar na rua a derrubar o Governo é preciso fazer uma pergunta crucial: - “Derrubar o Governo para quê?! O que vem a seguir?!

Autoria e outros dados (tags, etc)

De acordo com os "sindicatos" foram mais de 1.000.000... para a GNR não chegaram a 100.000... mas de acordo com o HitStats o Penedo Grande ultrapassou ontem as 300.000 vizualizções. Obrigado a todos os leitores e amigos que por aqui passam regularmente. Vamos a mais 300.000!!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...



subscrever feeds