Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...





Parece-me que algumas pessoas andam a confundir-se a meu respeito. Quero apenas lembrar que, ainda a candidatura de Carneiro Jacinto estava só na sua cabeça, já eu protestava contra esta liderança do PS/Silves. A prova é a edição de Outubro de 2005 do Jornal “Terra Ruiva”, onde pela primeira vez disse o que achava do estado do partido em Silves e das capacidades daquelas pessoas. Não sou portanto contra aquela liderança por influência de Carneiro Jacinto nem por vingança ou ódio de estimação.

 
Também não será o facto de ser militante do Partido Socialista que me fará engolir o “sapo” e vir para aqui dizer que temos que respeitar a decisão do partido, até porque eu mudei a minha militância para Albufeira e lá o líder foi muito bem escolhido. Eu sei “o que” é o partido e “quantos são” o partido em Silves e uma coisa vos garanto: a maioria dos socialistas deste concelho preferiria outro líder e outras pessoas. Aqueles “senhores” têm um feudo onde ninguém pode tocar, tudo o que fuja ao normal arrastar de processos é imediatamente rejeitado pelos responsáveis e seus “capachos”.
 
Há 10 anos atrás tentei criar uma secção da JS em Messines, reuni cerca de 30 jovens que assinaram propostas mas a acção esbarrou nos “senhores” de Silves… queriam controlar as coisas. Não sabiam quem eu, era nem que senhores servia e assim sendo tudo fizeram para abortar a ideia… conseguiram mas não descobriram quem é que eu servia, e é aqui que reside o “busílis” da questão: EU NÃO SIRVO NINGUÉM, nem ambiciono qualquer cargo político. O que eu acho é que tenho o dever (e a ele se juntou a oportunidade) de exprimir a minha opinião, de criticar o “sistema” e de ser contra as pessoas que dizem partilhar um ideal mas agem de forma diferente. Ou será que esses senhores apenas querem “jovens” a falar de política quando esses jovens beijam o chão que eles pisam?!
 
Em suma: Sou socialista mas não “papo” esquemas destes e vou continuar a falar e a exprimir a minha opinião sempre que me apetecer. Não vou apoiar (nem nada que se pareça) esta candidatura e não concordo (mas compreendo) com a retirada de Carneiro Jacinto de cena a pretexto da unidade do partido e da necessidade de lutar contra Isabel Soares. Vou mesmo mais longe e afirmo que estas eleições autárquicas serão uma palhaçada no seu verdadeiro significado: cómicas, ridículas, cheias de truques, máscaras e narizes vermelhos. O circo vem ai...

Autoria e outros dados (tags, etc)


16 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.12.2008 às 22:44

O PESADELO ESTÁ PARA DURAR

Desde que Carneiro Jacinto surgiu na cena política Silvense, vai para dois anos, e mais propriamente, desde que iniciou este seu blog, que acompanho com muita atenção tudo o que ele tem escrito e que se tem escrito sobre ele. Várias vezes até, deixei aqui alguns comentários (que outros linkaram para vários outros espaços).

Por vezes também, já me tinha imaginado na situação actual, ou seja, escrevendo um comentário, pelo “desaparecimento” do ex-candidato, a meio do percurso, e tenho de confessar que se me afigurava bem mais fácil. Hoje, perante a realidade do facto consumado, não sei por onde começar.

Dizer que o Concelho ficou a perder poderá ser considerado como que fazer juízos de valor prematuros das qualidades de CJ para o lugar a que se propunha, uma vez que ainda não deu quaisquer provas nessa área; porém posso afirmar, como já o fiz mais do que uma vez, com o aparecimento de Carneiro Jacinto, tudo foi politicamente diferente na cidade e no concelho de Silves, nestes dois últimos anos aí, todos ficámos a ganhar.

A propósito do surgimento de CJ na vida política de Silves, lembrei-me do texto que em Fevereiro de 1947, quando, em França, se preparavam eleições, Camus escreveu, no Combat, que assim começava: “Os problemas que há dois anos nos excedem vão cair no mesmo impasse. E, sempre que uma voz livre procure afirmar, sem pretensões, aquilo que pensa, logo uma matilha de cães de guarda, de todas as cores e feitios, começará a ladrar furiosamente, para abafar o eco dessa voz.”

Rebusquei esta passagem do texto de Camus porque ela retrata fielmente a razão concreta pelo qual Carneiro Jacinto, neste momento, está fora da corrida à Presidência da Câmara de Silves. “O sistema” também funcionou neste caso, também se protegeu, e CJ cometeu o erro de não se ter lembrado disso, pois de certeza que ele sabia que assim iria ser. Toda a gente ficou muito preocupada; desde a CDU até ao PIS (Partido de Isabel Soares), sim porque em Silves não existe PSD, passando pelos “agarrados” medíocres personagens do Partido Socialista, toda a gente ficou em pânico.

Sobre o Partido Socialista e a este propósito escrevi há alguns meses: “Para além da sua debilidade institucional no estatuto de partido da oposição, ESTE PS Silvense, não tem credibilidade, nem força, nem vontade para mudar a situação, e são por isso responsáveis por um dos cancros mais virulentos do actual sistema político concelhio: a falta de qualquer vigilância institucional da governação. Este cancro é muito mais grave quando o executivo tem maioria absoluta e muito tempo à frente. O estado do PS em Silves como partido de oposição, é um partido fragilizado, sem quadros, nem recursos humanos, preso a uma espécie de lobbie interno, agarrado como uma lapa à meia dúzia de pequenos poderes e subserviente de alguns empregos que lhe são concedidos por Isabel Soares, sem real influência na sociedade, minados pelos interesses e descredibilizados. Precisam de uma grande volta, mas não são capazes (nem lhes interessam), de gerar as forças para essa volta, ainda que os seus dirigentes tivessem consciência do seu estado devastado, o que não é o caso. Esta é a principal responsabilidade da oposição PS na sua própria crise e na crise que atravessa o Concelho de Silves.”

Como dizem muitos comentadores deste e de outros blogs, Carneiro Jacinto deverá candidatar-se como “Independente” dos partidos: alguns até dizem que ele, para pelo menos cumprir com que disse na conferência de imprensa de apresentação da sua candidatura, deveria ir até ao fim.

O acompanhamento e a análise da estratégia seguida, e os efeitos psicológicos daí resultantes que fiz, através do que escreveu no seu blog e demais intervenções, do seu percurso de candidato a candidato, leva-me a uma fácil e triste conclusão de que Carneiro Jacinto deu por terminado este processo.
O PESADELO
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.12.2008 às 22:46

Nunca se saberá no que se poderia traduzir o capital político que os seus 30% alcançados na sondagem, somente com dois anos de trabalho, comparados com os 30% de Lisete Romão – que vive no concelho há 50 anos e já foi candidata - : há quem defenda que são números susceptíveis de se acreditar que a vitória sobre Isabel Soares estava perfeitamente ao seu alcance: por razões várias comungo desse pensamento e diria até que não era tão difícil como apregoam.

Dizem alguns que daqui a um ano, Carneiro Jacinto e seus apoiantes do PS, irão exigir a demissão de Lisete Romão e de Comissão Política Concelhia e tomar conta do partido, caso aconteça a derrota que inevitavelmente irá acontecer. Também por razões várias, não acredito que essa situação possa vir a ter lugar, pelo menos com CJ.

Este comentário não acaba aqui: por ser muito extenso brevemente será concluído.

O PESADELO






Sem imagem de perfil

De Manuel Ramos a 11.12.2008 às 23:02

Caro Paulo Silva,
Não comento o teor do texto que escreve. Pouco me interessa.
Mas há-de convir que foi infeliz na ilustração com que termina o seu post.
Não pelos narizinhos vermelhos que apõe aos candidatos do PS e do PSD. Não teria problemas em admitir a brincadeira, e com bom humor aceitar que esta se alargasse a qualquer outro personagem real, fosse candidato da CDU ou do BE. Mesmo a mim, caso fosse candidato pela CDU, o que parece ter como coisa assente, consideradas as pseudo-sondagens que tem realizado no seu blogue. Eu, como é prerrogativa minha, não confirmo nem desminto, mas considerada a sua ideia de que sou um candidato, e só essa, não gostei da figura do palhaço. Coisas minhas, nada têm a ver com a condição do palhaço e do seu nobre e respeitável trabalho. Mas com etimologia e também com o segundo sentido que é comum atribuir ao substantivo.
E até pode vir dizer que a interpretação que fiz é abusiva, não era essa, enfim, mas se o que resta para além dos conhecidos candidatos não senão um palhaço de gorro ESTRELADO.
Infeliz, no mínimo.
Imagem de perfil

De Paulo Silva a 12.12.2008 às 11:02

Caro Dr. Ramos,

Compreende o seu ponto de vista e não me ocorreu beliscá-lo. O que procuro é dizer que com aquelas duas senhoras é circo pela certa... ou pelo menos teatro (com uma a fazer que quer ganhar e a outra a fazer que se não votarem nela Silves desintegra-se) quanto ao voto em branco, deixe lá que isso passa-me. Como sabe este neste blog eu escrevo de acordo com o meu estado de espírito e sou daqueles que até muda de ideias.

Cumprimentos,
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.12.2008 às 17:54

Então tu não estás a ver que o Manuel Ramos pensa que ele é o Batattoon? Por isso enfiou a carapuça.
Sem imagem de perfil

De La Palisse a 12.12.2008 às 13:28

O que o "camarada" queria mesmo era também um nariz de palhaço... hehehehhe
Enquanto o meteram nas sondagens andou contente, não contaram consigo para palhaço e ficou indignado!
Sem imagem de perfil

De Joaquim Santos a 12.12.2008 às 20:13

Exº Senhores

Passaram 34 anos, e os presidentes deixaram de ser escolhidos pelo Dig Presidente do Concelho e passou a ser escolhido pelo povo.
Em democracia temos de escolher aquilo que apenas alguns escolhem para o povo escolher.
O pior disto é que os escolhidos não revelam as ambições do povo, mas apenas os caprichos de quem os escolheu (meia dúzia).
Passado 34 anos verificamos que o povo escolhe o que é imposto pelas cooperativas partidárias ou pelos 4 Presidentes de Concelho.
Onde está a democracia de Péricles ? Por não acreditar na politica nem neste sistema com nome democracia, com raízes ditatoriais.
Voto porque devo exercer o meu dever e pelo respeito daqueles que morreram a acreditar na verdadeira democracia e não nesta partidocracia.
Por isso Voto em Branco

Joaquim Santos
Sem imagem de perfil

De Pé Mal Cheiroso a 13.12.2008 às 12:11

Após leitura atenta à sua escrita nos últimos dois blogues, constato que opinar e escrever sobre o que não sabe, apenas pelo que emprenha pelas orelhas, mais uma vez, lhe tiram toda e qualquer credibilidade que julgava ainda ter... passo a explicar.
Sondagem 30% contra 30% --- mentira..., existem variações percentuais e empate técnico nem com grandes formulas matemáticas e interpretações de que 1+1 é diferente de 2, se consegue lá chegar... além disso em eleições ganha-se por 1 voto apenas, que o diga o messinense Sr. Presidente José Vítor, que tem desempenhado um excelente trabalho e dedicação à junta louvável, só não vê quem não quer...
Depois.. por acaso sabe quem solicitou a sondagem, .....!!!!, não foi a Lisete, garantidamente, pois se ela e seus "compichas" tivessem agarrados aos "tachos e panelas" não teriam por unanimidade aceite a realização dessa sondagem com o compromisso de aceitar qualquer que fosse o resultado da mesma...

Mais uma vez, lhe digo, pode falar muito com o coração, e por vezes tem razão, contudo quando postar algo deverá ter em conta a credibilidade das suas afirmações e dos seus informadores... aliás deveria saber isso porque até na sua profissão se não for credível não vende nada... e não se esqueça que é aí a sua vida e não na política, pois não pertence aos tachos e panelas como diz...

Desculpe, mas é a minha opinião ....

Pé mal cheiroso.
Sem imagem de perfil

De Pé lavado a 13.12.2008 às 19:34

Nem tudo o que parece é. Uma coisa são resultados uma outra são previsões. E de facto por um se ganha e por um se perde. O desafio de Lisete Romão é ganhar e mostrar que estes defensores do António Carneiro Jacinto são um bando de inconscientes. A verdade é sempre a mesma, mesmo quando não é tida por verdadeira. Caro Pé fique sabendo que não é 30 a 30, mas 37 a 35, numa sondagem com um erro de 3,6 pontos. E isto é o garante que um é melhor do que o outro? Se assim o é, fique com ele ou com ela e tenha muito gozo com isso. Mas a verdade que tanta deseja é manter tudo na mesma e gozar com a ignorância daqueles que sonham que cada um de vós está nestes lugares para servirem o país e não para se servirem do país como é o seu caso. Mas se acredita tanto na sondagem e quer ser tão exacto intimidando o meu amigo Paulo deve saber que o PS teve mais votos que qualquer um dos candidatos. Será então uma boa escolha em qualquer um deles ou a oportunidade política do PS em apresentar de facto alguém que conseguisse igualar a votação socialista? Sabia que 230 pessoas se pronunciaram pelo PS e só 210 é que se pronunciaram a favor do candidato que defende num universo de 707. É capaz de contrapor ou desmentir estes números? Pensa ganhar as eleições com estes votos ou quer realmente que fique tudo na mesma para continuar a aproveitar-se da causa pública a bem dos seus interesses privados. Tenha juízo e seja uma besta-quadrada a tentar intimidar a liberdade de expressão de um cidadão livre como é o Paulo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.12.2008 às 11:20

Que interessante... Ninguem me viu defender a Dr.ª Lisete, apenas questionei a credibilidade do Sr.Paulo em vir postar algo sobre empate técnico numa sondagem, que agora o próprio vem afirmar conhecer como se faz e que peritos ( da Universidade Católica que fizeram esse estudo) afirmam que por telefone não são tão exactas pelos factos que relatou, defendem até que deveriam ser realizadas na rua esporádicamente e aleatoriamente. LOGO ME DÀ RAZÃO À QUESTÃO DA CREDIBILIDADE, pois se a sondagem que sabe fazer não é tecnicamente perfeita não deveria comentar sobre a mesma, mas a liberdade e a democracia assim o permite, como também permite a minha liberdade de expressão.

Relativamente ao Pé Lavado, já percebi que tem conhecimento exaustivo dos resultados da sondagem, NÃO CREDIVEL, mas que tanto defende, que eu não tenho, e que apenas conheço por consulta de vários blogs de pessoas do concelho... mas também lhe questiono... Será mentira que em todas as eleiçoes o Concelho de Silves vota tendencialmente PS e que apenas para as Autarquicas é que perde? E Já agora, por acaso foi feita na sondagem, NÂO CREDIVEL, alguma comparação entre o confronto LIsete- Isabel Soares VRS Carneiro - Isabel Soares?? Aposto que se houve sabe o resultado... e perceberei porque não o comenta!!!!

Por Fim, ....de bestas quadradas está o mundo cheio... e infelizmente sempre houve, continuam a existir e sempre existirão.... além de que são essas bestas quadradas que sem nenhum interesse sócio-político-partidário irão promover a liberdade... Com muito gosto, sou uma besta Redondinha, não Quadrada, é o que diz a Balança e o suor dos pés...

Pé Mal cheiroso.
Sem imagem de perfil

De Pé Lavado a 14.12.2008 às 12:22

Caro Pé mal cheiroso
Do que se fala em 35 a 37 é do confronto directo entre Carneiro Jacinto – isabel Soares (com 43) e Lisete Romão – Isabel Soares (com 43). Portanto tanto lê mas pouco percebe. Nesta situação com 20 de indecisos que pensa que pode acontecer: os indecisos iriam apostar num candidato novo como o Carneiro Jacinto ou numa repetente que não fez nada nos últimos 4 anos como a Lisete Romão.
Parece que Carneiro Jacinto já disse que não concorria, o que liberta desde já Isabel Soares para uma vitória significativa. Claro que é a minha opinião! Dona de casa por dona de casa, a primeira já conhece os móveis e tem as netas para a ajudarem na limpeza. Tudo está dito.
Em política (não necessariamente partidária) tudo tem um significado. Por isso não tente iludir-me com as suas preferências que eu sei que sabe que eu sei que quer manter tudo na mesma para continuar a gerir os seus negócios como tem feito até aqui. Apesar de não me interessar por dinheiro, enganando os outros, não sou asno para não compreender os procedimentos de vossa senhoria.
Pé Lavado
Imagem de perfil

De Paulo Silva a 14.12.2008 às 01:03

Dois assuntos me levam a “postar” no meu próprio blog.

Em primeiro lugar pedir desculpas publicamente ao Dr. Manuel Ramos pelo mal-entendido em relação à história dos “palhaços”. Quando fiz a imagem usei as fotos das duas senhoras e achei que deveria colocar um palhaço de verdade para lhe fazer companhia. Fui ao Gooogle e escrevi “batatoon”, das imagens que apareceram seleccionei aquela sem olhar a mais nada. Não reparei na estrela no chapéu, nem foi minha intenção “caracterizar” o Dr. Manuel Ramos.

Mais acrescento que nunca tive a oportunidade de falar pessoalmente com o Dr. Manuel Ramos. Já falei com ele ao telefone ou por email e tenho por ele o maior dos respeitos, como aliás se comprova por tudo o que neste blog diz respeito à sua pessoa. Infelizmente não acredito na “força do PC”, nem em Silves, nem no país e por isso não faz parte dos meus intentos “namorar” o PC. O que não quer dizer que não reconheça a homens como Manuel Ramos ou Francisco Martins e a mulheres como a Tânia Mealha (para falar apenas daqueles que por aqui passam) as maiores qualidades e mais nobres intenções.

O certo é que o objectivo do “post” era apenas caracterizar a luta entre Lisete Romão e Isabel Soares como um circo. Ao contrário das sondagens (onde assumo que o Dr. Manuel Ramos será candidato pelo PC porque no meio político se diz tal coisa e nunca ninguém a desmentiu) em que incluo todos os “potenciais” candidatos, neste post não era essa a intenção. Mais uma vez desculpe!

Em segundo lugar agradeço aos “Pés Lavados” por me defender. Posso ser apenas um “nabo” em questões politicas mas tive 16 em “Métodos Quantitativos de Análise”, no segundo ano de Sociologia, com um professor temido e exigente. Nesse ano fiz sondagens e estudei tudo o que se relaciona com elas. Sei por isso o que é uma amostra, uma margem de erro, um intervalo de confiança e – algo que ainda ninguém falou – uma tendência. Muitos peritos afirmam que sondagens feitas por telefone tendem a produzir maiores margens de erro porque as novas tendências levam a que quase toda uma geração não tenha telefone fixo. Eu não tenho (nunca tive desde que sai de casa dos meus pais) e posso afirmar que a maioria das pessoas com 30 anos não tem telefone fixo em casa. Esse factor poderia ser determinante porque são essas pessoas que têm mais acesso à informação e por consequência seriam essas pessoas que maior probabilidade teriam de conhecer Carneiro Jacinto, o seu blog ou as notícias em torno da sua candidatura.

É normal que um cidadão com 60 anos que vive na Azilheira nunca tenha ouvido falar de Carneiro Jacinto. Esse mesmo cidadão de certeza conhece Lisete Romão, mas tal não quer dizer que tenha informação necessária para “optar”.

Sobre o que escreveu o “Pé Mal Cheiroso” ainda tenho a dizer que também reconheço boas qualidades ao Zé Vítor, mas estou longe de concordar que ele tenha sido um bom presidente da junta. Com o histórico que tem e o prestígio que podia ter não tinha necessidade de se subjugar eternamente à “pandilha”, porque a “pandilha” não hesitará em “esfaqueá-lo” pelas costas e porque aparece aos olhos das pessoas como um tipo “low-profile”, para não dizer sem carácter. Eu posso ser “ingénuo” mas dificilmente me enganarei se disser que a “pandilha” respeitará mais quem lhe fizer frente, os cobardes são assim.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.12.2008 às 11:58

Que interessante... Ninguem me viu defender a Dr.ª Lisete, apenas questionei a credibilidade do Sr.Paulo em vir postar algo sobre empate técnico numa sondagem, que agora o próprio vem afirmar conhecer como se faz e que peritos ( da Universidade Católica que fizeram esse estudo) afirmam que por telefone não são tão exactas pelos factos que relatou, defendem até que deveriam ser realizadas na rua esporádicamente e aleatoriamente. LOGO ME DÀ RAZÃO À QUESTÃO DA CREDIBILIDADE, pois se a sondagem que sabe fazer não é tecnicamente perfeita não deveria comentar sobre a mesma, mas a liberdade e a democracia assim o permite, como também permite a minha liberdade de expressão.

Relativamente ao Pé Lavado, já percebi que tem conhecimento exaustivo dos resultados da sondagem, NÃO CREDIVEL, mas que tanto defende, que eu não tenho, e que apenas conheço por consulta de vários blogs de pessoas do concelho... mas também lhe questiono... Será mentira que em todas as eleiçoes o Concelho de Silves vota tendencialmente PS e que apenas para as Autarquicas é que perde? E Já agora, por acaso foi feita na sondagem, NÂO CREDIVEL, alguma comparação entre o confronto LIsete- Isabel Soares VRS Carneiro - Isabel Soares?? Aposto que se houve sabe o resultado... e perceberei porque não o comenta!!!!

Por Fim, ....de bestas quadradas está o mundo cheio... e infelizmente sempre houve, continuam a existir e sempre existirão.... além de que são essas bestas quadradas que sem nenhum interesse sócio-político-partidário irão promover a liberdade... Com muito gosto, sou uma besta Redondinha, não Quadrada, é o que diz a Balança e o suor dos pés...

Pé Mal cheiroso.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.12.2008 às 13:20

ABAIXO ESTA DEMOCRACIA PODRE ONDE OS PARTIDOS DISCUTEM ESTRATÉGIAS DE PODER EM VEZ DO BEM ESTAR DAS POPULAÇÕES.

ABAIXO UM PSD QUE INSINUA QUE SE FOSSE GOVERNO PORTUGAL ERA O ÚNICO PAÍS DO MUNDO A ESCAPAR À RECESSÃO.

ABAIXO OS PROFESSORES QUE SE MANIFESTAM CONTRA UM LEI E UM DEVER QUE LHE É IMPOSTO. É COMO SE TODOS AGORA NOS RECUSÁSSEMOS A PAGAR IMPOSTOS.

REVOLTEM-SE PORTUGUESES...
Sem imagem de perfil

De Manuel Castelo Ramos a 15.12.2008 às 00:25

Desculpas aceites, claro está, caro Paulo Silva. Tal como na sondagem do PS, também eu percebi que havia "uma margem de erro" subjacente e que não era intencionalmente dirigida "aos outros" que eventualmente apareçam e que o palhaço figurativamente simbolizava. Mas não quis deixar de lhe evidenciar o que isso parecia ser. Sou assim, e assumo-o. Já outros, seus e meus comentadores de serviço, como habitualmente, acham ainda que mesmo sob anonimato (não me canso de evidenciar isso), têm direito a julgar que se "enfiam carapuças" ou "ficamos indignados" por ficar fora de algo tão pouco significante. Não sou ainda candidato e aquilo que me indignou foi, como já percebeu, a redução da questão.
De resto, e quanto a autárquicas, acho que de um modo geral anda tudo muito excitado...prematuramente.
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 15.12.2008 às 03:40

O teu blog dá sempre "água pela barba" - lol.

Curioso, curioso, é que há sempre uma data de gente que aqui vem "botar faladura" mas não gosta muito de dar a cara (neste caso o nome) pelas palavras que escreve. Talvez seja porque as palavras escritas "não as leva o vento". Podemos sempre retornar a elas, analisá-las, relembrá-las, um sem fim de procedimentos. E assim sendo, não percebo este tipo de pseudo-críticas "mais uma vez, lhe digo, pode falar muito com o coração, e por vezes tem razão, contudo quando postar algo deverá ter em conta a credibilidade das suas afirmações e dos seus informadores...". Que credibilidade tem alguém que não dá a cara pelo que escreve?! Pergunta retórica, obviamente, porque quem se esconde no anonimato raramente decide sair dele. Claro, acho que é um problema do PS. A unidade para não ser quebrada tem que vir de dentro, e pelo que contas, o PS Silves não anda bem de "saúde"!

Quanto ao problema da sondagem, se há coisa que se aprende em estatística é que ela pode servir quem a faz, tendo em conta os padrões que se decidem analisar, e as modelagens que se decidirem fazer. No caso de serem inquéritos, há muitos cientistas das ciências sociais que revelam os seus contras, como a população que é estudada face ao que se quer apurar, que o contacto telefónico permite que as pessoas "aldrabem" com mais facilidade as respostas dado não haver um contacto físico presencial / de proximidade, etc. Por isso, as questões que o Paulo levanta parecem mais que pertinentes. E não é preciso saber-se de erros e amostragens estatísticas para se poderem colocar questões!

Quanto a seres político ou não, não concordo nada com o pé sujo (ou lá o que é!). Cada um sabe o que é, e o quer ser, em que condições, e a democracia só pode sobreviver se existirem pessoas que se queiram comprometer com alguma "coisa" (ideal, ideia, projecto, etc.). Caso contrário, resta-nos o despotismo que tem existido até agora. É sempre bom termos opções, podermos escolher e não nos resignarmos.

O problema não é existirem pessoas em partidos políticos agarradas aos tachos, é mais existirem pessoas fora dos partidos ou nos partidos que continuam a votar (ou que não vão votar, o que mantém a situação) para que alguns se continuem a agarrar a eles. Já dizia Frisch "quem não se ocupa de política já tomou a decisão política de que gostaria de se ter poupado: serve o partido dominante".

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...