Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...





Passo por cá para vos deixar os meus votos de um ano 2009 extraordinário a todos os silvenses, para “opinar” sobre duas questões e para informá-los de outra.

 
Sei bem que 2009 vai ser um ano difícil. Decorei uma frase que assenta como uma luva a estes tempos que se aproximam: “Devemos esperar o melhor, estar prontos para o pior e aceitar o que vier.” Por isso venha o que vier…
 
Sobre a questão do “Estatuto dos Açores” ocorre-me dizer que por ali vemos uma imagem do que é a politica nacional no seu estado “puro”. No final todos os partidos agiram (leia-se votaram) de acordo com os seus interesses directos, deixando de lado o interesse nacional e, até, o interesse dos açorianos. O PS fez a proposta e votou sempre a favor, mesmo que na fase final fosse evidente que o fazia para “sossegar” as hostes internas (!!!!). O PSD que já havia tentado mexer no estatuto também votou a favor mas no final absteve-se porque assim podia colar-se ao PR e lançar a discórdia. O PCP, o BE e o CDS votaram a favor porque desde o início perceberam que o diploma causaria rupturas que podiam explorar. Em suma, todos votaram de acordo com os seus interesses… como de costume e o PR, que critiquei no primeiro comunicado, acabou por ser o único a sair dali imaculado.
 
A passagem de ano foi “rija” no Algarve e este ano os meus pais foram para Armação de Pêra com amigos. Pouco antes da meia-noite correram para a praia, de garrafa de espumante em “riste” e passas no bolso, para ver os fogos de artifício em Albufeira e Portimão. Uma vila deserta e escura resumiu-se à animação que alguns empresários, a título particular, proporcionaram. Esta é a Câmara Municipal que faz do turismo a sua grande aposta…
 
Finalmente uma informação: o mês de Janeiro não vai ter a habitual edição do “Terra Ruiva”. A nossa directora está a braços com alguns problemas de saúde e vai procurar resolvê-los de vez este mês. Espero que tudo corra bem e que em Fevereiro a Paula Bravo regresse com a força que a caracteriza… Força Directora!

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.01.2009 às 22:17

JOSE PAULO DE SOUSA NO CDS/PP


Correm já alguns rumores de que após ter sido conhecido o anúncio pelo próprio José Paulo de Sousa da sua desfiliação do PSD, o mesmo foi contactado por Paulo Portas para substituir Jorge Craveirinha na liderança do CDS/PP do Concelho de Silves e encabeçar a lista por aquele partido, para a Câmara Municipal de Silves, nas próximas eleições autárquicas.
Quando tive disso conhecimento não queria acreditar e só me lembro de que se diz que não fumo sem fogo.

Imagem de perfil

De Paulo Silva a 04.01.2009 às 23:40

Caro Anónimo,
Não entendo porque utiliza o meu blog para tal mensagem mas ainda assim lhe digo que, se o Dr. José Paulo Sousa assim o entender, parece-me uma solução positiva para o concelho… ganha uma nova força politica à direita (que muita falta faz no concelho do PIS) ao mesmo tempo que honra a memória de Francisco Vargas Mogo, que foi seu sogro e figura incontornável do CDS nestas paragens.
A propósito do nome Francisco Vargas Mogo julgo que a Junta de Messines deve pressionar a Câmara Municipal a dar o seu nome ao Jardim que será inaugurado este ano. Era justíssimo.

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...