Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...





Mais registos...

17.09.09

Voltei da minha viagem e voltam comigo os “registos”, tão do agrado do “meu amigo anónimo” (repare nas aspas)…

Registo 4 coisas:
- Começou a campanha de Isabel Soares. A confiança é tal que até se dá ao luxo de dar meses de avanço à “concorrência”. Merecia pagar pela arrogância, mas nem sempre as pessoas têm o que merecem. Os outdoors têm bom contraste e uma imagem “clean” mas desta vez estão lá os defeitos… aquele “recorte” da sua foto está péssimo e a cara da Dra. passa bem a imagem do “desgaste” que tem em cima. Em relação às frases apenas acho que faltou a essencial: por mim!
- A rotunda do cruzamento Messines – Algoz começou a ser embelezada. Passei por lá hoje e ocorreu-me precisamente aquilo que o Tonny disse ali no “CBox”: enquanto foi preciso resolver o problema do perigo que aquele cruzamento representava para as populações ninguém fez nada porque não havia dinheiro, mesmo com gente a morrer a cada ano. Agora que se trata de “Propaganda eleitoral” com o único objectivo de reeleger a senhora presidente já há dinheiro (até para “plantar estevas” e depois arrancá-las) para fazer uma rotunda em pedra grés com oliveiras. É uma vergonha, ainda mais sabendo-se que o cruzamento continua sem iluminação e por isso continua a colocar em risco os peões que ali passam todos os dias.
- O candidato da CDU à junta fez a apresentação da sua candidatura na zona histórica da vila. Uma excelente ideia que é a prova de que a politica local precisa de cabeças novas como de “pão para a boca”. Parabéns ao João Carlos Correia… para já ganha experiência mas o futuro há-de reservar-lhe outros voos.
- O Presidente da Junta vai fazer o jantar de apresentação da sua candidatura já no próximo dia 25 de Setembro. Espero que ganhe e que volte a ser eleito o presidente da nossa freguesia. Por vezes a “agressividade”, que eu acho que lhe falta, mais não é do que consciência da realidade e experiência. Isso ele tem mais do que todos os outros juntos. Sou capaz de reconhecer que algumas vezes fui injusto com ele por esperar mais acção… à distância até reconheço que a sua atitude foi a mais sensata. Noutras mantenho a opinião de que cometeu erros, mas... quem não os comete?!

Autoria e outros dados (tags, etc)


46 comentários

Imagem de perfil

De manuelfernandes9 a 18.09.2009 às 00:31

O João Carlos é que é o candidato o José Carlos já deu o suficiente ao PCP.
Sem imagem de perfil

De Antonio Mendes a 18.09.2009 às 00:52

Pois Pois, Paulo! Baralha, baralha e dá o mesmo!
O candidato da CDU chama-se João Carlos. Quando aos "outros voos" espero não siga por esse caminho.. k ele se mantenha integro, sincero e lutador pelas causas que tanto afectam a vila tão negligenciada! Mais informações no no renovado site (agora) www.cdusilves2009.com.
Quanto ao Zé Vitor, apesar de lhe reconhecer toda a simpatia e solicitude. Durante os últimos 4 anos ele não foi parte da Solução..
Basta relembrar as parcas iniciativas pra dinamizar a vila, a tardia resposta à alta tenção no Vale Fuzeiros, à ambigua posição no caso das mortes na "rotunda", à pouca comunicação com a população nos casos da "Lixeira das Lixeiras" perto dos Campilhos e possível fecho da passagem de nível a seguir aos Bombeiro (perto do Furadouro).
Teremos k incluir ainda a pouca limpeza da vila, o desleixo das fachadas da parte antiga, o pouco sentido ambiental e melhorias da qualidade de vida da população. Ah, parece k só quando a Lizete passou por cá é k descobriu k o jardim recem-inaugurado em frente à sua casa é perigoso! Isto é imperdoável!!!???
É preciso dizer mais? Não me parece k haja experiência k lhe valha!
CONCLUSÃO: Não se é a solução então..

PS. - Gostaria de saber em k te baseias pra dar o teu apoio ao actual presidente. Algo k não seja igual à absurda e pouco inteligente "clubite" politica de alguns comentadores do teu blog..


Imagem de perfil

De manuelfernandes9 a 18.09.2009 às 04:01

Pois,Pois António!Baralha,Baralha e dá o mesmo!
Penso que o comentário que o Paulo faz ao João Carlos é bastante positivo apenas reparou que o João ainda não é o homem de barba rija para liderar as forças do PCP em Messines,espero que esse dia chegue em breve...
Quanto ao Zé Vitor o António esteve mesmo atento:
O processo da alta tenção em Vale Fuzeiros foi liderado pelos
moradores e o Zé Vitor e todas as forças politicas do concelho
incluindo a Isabel Soares estiveram com eles.
No caso do deposito de lamas Zé Vitor e Carlos Cabrita do Bloco de Esquerda votaram contra a revisão do PDM que permitia a provavel construção, tendo os deputados da CDU
que tambem eram contra abandonado a sala em protesto por razões validas e justificadas.
A passagem de nivel continua lá e não percebo o que é que o Zé tem a ver com isso a não ser talvez alguma mania de um dia ser sinaleiro.
Não confunda recolha do lixo com limpeza de ruas e falta de civismo.
Desleixo das fachadas da parte antiga isso deve ser culpa do arquitecto e dos engenheiros da junta.
Pouco sentido Ambiental talvez seja por ter alcatroado caminhos rurais que deviam permanecer em terra batida
Quanto ao Jardim realmente o Zé deve ter que mudar as lentes
dos oculos.
É preciso dizer mais?
Conclusão:O António esteve hibernado estes 4 anos
PS:Não sei o que é que o João Carlos viu em ti para te convidar
para a sua lista.Talvez eu seja pouco intiligente e sofra de clubite VIVA O BENFICA


Sem imagem de perfil

De Antonio Mendes a 18.09.2009 às 20:31

Caro sr. Manuelfernandes9, saúdo-o por responder ao meu comentário às 4 da manhã, é sinal k esteve a pensar numa resposta (pensar é bom sinal). Também por ter o bom gosto do Benfica, mas as nossas semelhanças param por aqui.
Primeiro porque utiliza um termo “barba rija”, e este é utilizado desde sempre, por pessoas quando se sentem ameaçados por outros mais capazes!
(Quanto à barba rija real, nem pretenda ter uma como a minha, porque é mais uma maldição do que uma benesse, fiquemos por aqui)
A segunda é k não pretendo o convencer de nada, porque sei o que é comum a qualquer “seguidista” como o sr.: Odeiam toda e qualquer mudança. Porque para já, um cão só está habilitado a abanar a cauda a um só dono. Mudar de dono.. vai contra a sua natureza..
Não pretendo ofende-lo com a metáfora, mas para este exemplo não conheço nenhuma que seja mais efectiva.
Quanto ao dono, pode ter o nome de Isabel Soares, Zé Vítor ou Sócrates. Não importa, ele (o “seguidista”) vai recorrer às maiores falácias e absurdidades para o defender, plenamente convicto que está a falar a verdade! Como são o caso, do seu comentário e do sr. António Fernandes aqui neste post.
Por certo também o comandante do Titanic, há um século atrás, quando já circulava entre os icebergs, tinha por detrás um imediato (“seguidista”) que lhe dizia:
- “Não se preocupe capitão, que iremos chegar a bom porto!”
Espero que conheça o resto da história..
Se Messines é o Titanic, Zé Vítor é o capitão, e os messinenses são os passageiros; então é óbvio, que eu não me vou calar. Porque essa não é a minha natureza!
Sim já sei que você está contente com o avanço de Messines, mas perdoe-me na escola faltei ao curso “Sou-de-messines-que-é-serra-e-por-isso-não-precisa-de-mais-nada”!
Quanto à minha pseudo-carreira-política, não se preocupe que eu não sou um “carreirista”. A minha preocupação é apenas social.
CONCLUSÃO: Fique lá com a sua opinião que eu fico com a minha (acho que o Sr. não está habituado é a outras opiniões, mas esse é o seu mal, não o meu). E espero que Messines não hiberne mais 4 anos só para satisfazer o seu pavor de mudança. Mudança para melhor!
PS. – Já que diz que me “conhece”, apresente-se e diga de sua justiça. Que eu terei todo gosto de rebater todos os seus argumentos. Lamento que pareça arrogância, mas tenho essa certeza! Porque sei (sem saber quem é) que não gosta mais de Messines do que eu.
Imagem de perfil

De manuelfernandes9 a 19.09.2009 às 00:30

É curioso verificar como uma aparente condição de angelismo se torna numa autentica bestialidade...
Ouvi o João Carlos e concordei acerca do mote principal da campanha que devia ser positiva sem entrar em ataques contra os outros concorrentes á Junta e sim com propostas concretas para problemas reais e lá estão de novo os judas
a actuar para que exista a ressureição da direita,continuem
que o Joaquim ofereçe um citrôen a quem falar pior do actual presidente da junta.
Sem imagem de perfil

De Antonio Mendes a 19.09.2009 às 08:03

É curioso caro sr. Manuelfernandes9!
Eu rebati “o grande trabalho” do Zé Vitor de 4 anos e o sr. responde-me com inverdades. Posso rebate-las ponto por ponto, porque foram presenciadas ponto por ponto por outros messinenses e porque a realidade da vila bate-nos de frente todos os dias. A vila está amorfa, à imagem do comodismo do seu presidente de junta. Basta falar que a sua única medida memorável será uma chuva de vaidades que exclui messinenses válidos e inclui outros da impressa cor-de-rosa.
Presidente da junta válido é aquele que luta até às últimas consequências pelos direitos da sua população, não aquele que é melhor a fazer “arranjinhos” nos bastidores!
Se o João Carlos acha que não deve criticar ninguém porque quer trabalhar com todos, eu acho que é uma atitude de louvar, mas..
Eu acho que por cada acto existe uma responsabilidade. O “seu dono” não defendeu a população em variadíssimas ocasiões (acto), então sujeitou-se à minha indignação e de outros messinenses, e vai ter as orelhas quentes porque não fez um trabalho por ai além (consequência).
Se eu não faço o mesmo papel do João Carlos, é porque acho que sempre que existe um “seguidista” a falar de boca cheia (acto), eu tenho o dever de o rebater até que ele não tenha argumentos (consequência). Esta última fase, apenas o faço até a argumentação não baixar a um nível inaceitável!
Portanto não é nem angelismo nem bestialidade, trata-se enfim, caro sr. Manuelfernandes9, que eu tenho personalidade! Coisa difícil de compreender para qualquer “seguidista”.. mas eu percebo-o.. não vamos por ai.
PS.1 – Quanto a essa paródia do a-solução-somos-nós-senão-vem-o-PSD é fabulosa. Quando deu o programa em k você viu o “dono Socratas”, para ter essa ideia? Voçês estiveram na junta, não fizeram o trabalho, tchau, próximo! Simples e objectivo.
PS.2 – Eu já sei o caminho da próxima resposta! POUPE-ME.
Quando tudo o resto falha, chama-me COMUNA revelando o ponto máximo da sua ignorância (essa também é a última defesa do Sócrates, quando se vê incomodado por todo e qualquer trabalhador precário deste país).
Se ao menos vivesse-mos, antes do 25 Abril, esse comunas comiam e calavam quando ouviam a voz do seu senhor, só k agora em democracia não é assim! Ora bolas!
Informe-se, pergunte, e vai saber que se alguém é efectivo a nível autárquico com pouco dinheiro e uma equipa de trabalho neste país é a CDU, porque normalmente as listas ESTÃO CHEIAS DE PESSOAS INDEPENDENTES COM VONTADE DE MUDAR.
Imagem de perfil

De manuelfernandes9 a 19.09.2009 às 03:32

Amen Antonio Amen ou será que terei de dizer AU..AU.AU.
Sem imagem de perfil

De Cão Guru a 18.09.2009 às 10:28

Antes que surja um post do Catatau a dizer que o José Vitor é o segundo maior estadista a sul do Tejo, o primeiro será obviamente o Fernando Serpa, deixo aqui algumas considerações relativamente ao Sr. Presidente da Junta:
Das várias calinadas ao longo dos quatro anos do mandato, que até começou bem, há uma que é imperdoavel. Trata-se do seu comportamento aquando da famosa sessão na Junta de Freguesia, onde a população de Messines compareceu em peso a reivindicar a construção da rotunda (curiosamente na foto acima).
Eu estive lá e lembro-me bem do Sr. Presidente a assumir o papel de advogado de defesa da Isabel Soares e na hora de decidir entre acompanhar a população ao cruzamento, em sinal de protesto contra a não construção da rotunda, e ficar a confortar a presidente da câmara, OPTOU POR NÃO ACOMPANHAR A POPULAÇÃO.
A partir deste dia, na minha opinião, DEIXOU DE TER CONDIÇÕES PARA REPRESENTAR MESSINES ONDE QUER QUE SEJA.
O Paulo chama, à falta de agressividade, experiência!!!??? Eu chamo-lhe um caso grave de "ANORQUIA".

Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 18.09.2009 às 13:53

Paulo,

a rotunda não foi só irresponsabilidade da Câmara Municipal. Na reunião onde foi criada a comissão para resolver o problema o Presidente da Junta de Messines disse até que não interessava de quem era a responsabilidade. Queria sacudir a água do capote e não gostou de ser chamado às suas responsabilidades como bem me lembro, reagiu com alguma agressividade (disso não lhe falta) pois estive lá. Aliás, ele lida tão bem com a democracia que as pessoas que não concordam com as políticas dele passa a tratá-las como sendo fregueses de segunda... (política concordante com o executivo camarário).

Se S. B. Messines está como está é porque o executivo da Junta de Freguesia não tem sabido reivindicar as suas posições. Aliás, elas não são diferentes das do executivo camarário. No dia da inauguração do Jardim, o Presidente da Junta esteve lá todo o dia, motivo talvez pelo qual as criancinhas não tomaram banho no lago/piscina. No dia a seguir à inauguração, como não estava lá ninguém, as criancinhas voltaram a banhos.

Depois não sei como advogas a reeleição de um presidente de Junta que das oito medidas que prometeu implementar aquando da sua candidatura, apenas dois: o 8º renovar o parque automóvel da Junta de Freguesia, e o 7º apoiar digna e respeitosamente todas as colectividades e associações da Freguesia (não sei se foi em igual medida, mas apoiou).

Relembro os outros 6 pontos que prometeu:

1. Criar um gabinete de apoio ao empresário;
2. Criar um gabinete de apoio ao cidadão nas áreas jurídicas e fiscais;
3. Responder em tempo útil e rápido à população, a todos os requerimentos e problemas apresentados;
4. Criar um parque empresarial, que facilite a integração de empresas na Freguesia e a consequente criação de postos de trabalho;
5. Rever o ordenamento de trânsito na Vila;
6. Adaptar as escolas desactivadas para espaços de lazer e d apoio aos idosos e à infância.

Examina pormenorizadamente e depois vê onde estes 6 pontos foram implementados. Não foram. Em 4 anos apenas 2 pontos de um programa com 8, é uma concretização fraca, não te parece?!
Sem imagem de perfil

De Antonio Teixeira a 18.09.2009 às 14:01

Sra Tânia Mealha, veja com mais atenção esses 6 pontos de que fala. Mas veja mesmo com muita atenção, pois alguns deles foram cumpridos. Pense bem em cada um desses 6 pontos, informe-se se for preciso e depois ai sim pode dizer o que foi ou não foi feito. É muito feio dizer coisas quando não correspondem a realidade.
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 18.09.2009 às 14:47

Se sabe quais foram, partilhe.
Sem imagem de perfil

De Barrak Abana a 18.09.2009 às 14:57

Acho piada ao "veja mesmo com muita atenção". Devia acrescentar "...nem que seja à lupa". Infelizmente acho que nem assim conseguimos ver o cumprimento das promessas eleitorais de há quatro anos.
Sem imagem de perfil

De Miguel Guerreiro a 19.09.2009 às 12:51

Tânia e Paulo
A campanha eleitoral está ao rubro! A memória eleitoral é mesmo curta, na verdade só nos lembramos do que foi feito no último ano, é o caso da Tânia Mealha, que não perdoa o Presidente José Vítor com a exposição Notáveis Messinenses, como o único evento realizado durante o seu mandato de 4 anos. Então e a exposição sobre o Remexido, de retumbante sucesso, a dos 20 anos do teatro Penedo Grande, o lançamento do livro do Eduardo Martins, com casa cheia, cuja edição foi da responsabilidade da Junta de Freguesia, já para não falar dos saraus culturais de fado, ou das comemorações do 25 de Abril, realizadas na Junta de Freguesia com o Fernando Fanhais… Tudo isto a Tânia ignorou, questiono mesmo se terá visitado alguma destes eventos, criticar é fácil, mas devemos fazê-lo depois de conhecer o que criticamos. Terá a Tânia visitado os Notáveis Messinenses? Terá lido o percurso de alguns conterrâneos seus que pertenceram ao seu partido comunista e que lá estavam? Infelizmente penso que não. Ouviu dizer que não estava o saudoso José Martins e nem lá colocou os pés. E já agora na opinião da Tânia Mealha o que ficou, hoje 16 anos depois do seu brutal desaparecimento da sua passagem na Junta de Freguesia? O que vai mostrar aos seus filhos deste presidente? Voltando aos eventos culturais quantas vezes participou a Tânia nos eventos culturais da Casa Museu João de Deus?
Quanto à relação de Isabel Soares e a nossa freguesia, e agora é para o Paulo, acho que não fomos assim tão desprezados, mas claro é a minha opinião! Temos finalmente uma ETAR, a outra não funcionou durante décadas, um Jardim, a água canalizada chega hoje a sítios inimagináveis, as estradas da responsabilidade da Câmara são aceitáveis, como sabe a 264 é da Estradas de Portugal, a Avenida João de Deus foi remodelada. Temos área industrial, campo de futebol relvado. Estaremos assim tão mal? Quantas vezes foi o Paulo Silva à Assembleia Municipal exigir à Câmara projectos para Messines, enquanto cidadão?, às reuniões de Câmara públicas? Pois criticar é fácil! Quantas vezes escreveu? E a Tânia Mealha? Somos todos iguais limitamo-nos às conversas de café. “Eles” não fazem, “eles” não prestam… E nós que fizemos então para melhorar. Criticamos na rua, no café, entre amigos, e agora nos blogs, como se fossemos melhores?! O que já fizemos pela nossa terra sem contrapartidas? E o que queremos hoje para Messines? Que me desculpe a Tânia mas o programa da CDU para a Câmara é uma tristeza, nada de ideias novas, renascer a feira da laranja, já lá vai o tempo? Por favor isso marcou uma época. Em 2009 de volta, onde estão as ideias novas… Fica para reflectir…

Miguel Guerreiro
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 19.09.2009 às 14:20

Será que durante esses eventos de que fala viu bem quem lá estava?! Não me parece. Apesar de nos últimos quatro anos a minha morada não ser permanente em S. B. Messines estive nalguns desses eventos. Acho muito bem que tenham tido lugar, precisamos de eventos culturais, mas nem só disso vive um indivíduo.

Quanto aos notáveis não interessa se figuram lá ou não pessoas que são comunistas. Mais, não vejo como é que Maria Emília Sousa é distinguida em S. B. Messines quando não fez nada na sua terra. Se a homenageassem em Almada eu até percebia. Depois há pessoas que constam dos notáveis e que merecem de facto lá estar e ser homenageados, embora eu ache que essas coisas devem ser feiras enquanto as pessoas são vivas, como o Teófilo e o Francisco Vargas que ajudaram a desenvolver a freguesia, seja pelo trabalho ou pela visão que tinham. Contudo, temos depois pessoas como o Joaquim Cabrita Neto, há-de dizer-me o que fez ele pela vila, segundo sei nem enquanto governador civil fez nada por S. B. Messines. Recordo de Cabrita Neto este episódio: http://semiramis.weblog.com.pt/arquivo/2004/08/o_profeta_jose.html

No tempo de José Martins arranjavam-se estradas porque haviam muitas estradas na serra sem condições, fizeram o arruamento das cortes em alcatrão, entre outras. Tinha-se atenção às bermas, à limpeza das ruas. As instalações da junta foram erigidas na sua altura, sim sendo obra da Câmara mas reivindicada por ele. O saneamento básico foi uma realidade em muitos sítios pela cooperação entre Junta e Câmara.

A estrada EN264, vá-se informar que está redondamente enganado, ouviu dizer que era das estradas de Portugal e não foi verificar. Pois vá. É da competência da Câmara. Embora já deva ter ouvido a Presidente da Câmara dizer que não era, não lhe dava muito jeito que fosse. Mas é, dizem as estradas de portugal que a passaram para a câmara faz uns anitos.

Temos finalmente uma ETAR que cheira sempre mal e logo à entrada da vila, grande cartão de visita. É porque está a funcionar muito bem.

A área industrial é privada, não é a obra que o Presidente de Junta prometeu.

A avenida João de Deus não foi remodelada. Foi destruída. Cortaram as árvores que estavam boas (não cheguei a ver o relatório que dizia que elas tinham bicho) e plantaram palmeiras que custaram uma fortuna, e no início morreram umas quantas que tiveram que ser substituídas. E os bancos do jardim tem uma sombra para as pessoas se sentarem e descansarem um pouco que nem lhe digo!

"O que já fizemos pela nossa terra sem contrapartidas?" Está a perguntar a si próprio presumo. Se só faz coisas a pensar nas contrapartidas, e se não vai a reuniões de Câmara é consigo, não meça os outros pelas suas acções. Até porque se as críticas e as reivindicações ficarem apenas pelos blogues e pelos amigos a mudança que desejo ver no concelho não terá lugar.

Uma tristeza é achar que as medidas que referiu são óptimas e que trouxeram desenvolvimento à freguesia e ao concelho. O programa da CDU de velho não tem nada. Se fosse a si ia consultar os programas do PSD Silves e ver o que após 12 anos, ou seja velho, careca de ser prometido, ainda hoje não está concretizado. Isso é que é um programa velho com ideias velhas.
Sem imagem de perfil

De Miguel Guerreiro a 19.09.2009 às 20:37

Bom era o que eu temia! Não visitou a exposição Notáveis Messinenses, nem leu as biografias, por exemplo a de Cabrita Neto, só espero que não tenha frequentado o Jardim Escola João de Deus… Mas até há pouco tempo ainda estavam disponíveis no site da Junta de Freguesia, em último caso passe pela Junta de Freguesia e peça um livro da mesma exposição. Imagine se lá tivesse ido o que tinha aprendido. Mas é o costume fala-se de ouvir dizer! É abrir a boca e lá vai, com ou sem razão não interessa, é preciso é criticar e de preferência pela negativa! Quando me referia a pessoas que estavam na dita exposição que “pertenceram ao seu partido” não me podia estar a referir a Maria Emília Sousa essa pertence, acho que ainda não foi expulsa do mesmo… mas a outras pessoas, a quem chama elites da treta, um dos quais participou no congresso fundador do PCP. Já viu o que teria aprendido….
Quanto ao saudoso José Martins pelo que me conta limitou-se a cumprir as tarefas de um Presidente de Junta de Freguesia, aliás tudo o que os outros tem feito, foi o que me enumerou… Mas e já vi que tem memória muito curta e para que o nome de tão saudoso Presidente não fique ligado a nada, ou vai mostrar o asfaltamento das Cortes aos seus filhos??? Lembro-lhe que uma das maiores obras daquele Presidente, que jamais foi a construção do edifício da Junta de Freguesia, aliás solicitado ainda no tempo do Estado Novo, e iniciado no tempo do Presidente Vitorino, foi sim o Centro de Dia. Não é verdade Tânia! Ai essa memória! Já viu o erro que estava a cometer, estava a menosprezar a principal obra ! Afinal também comete erros! Agora caminhos, estradas, isso fazem todos…. Tanto autoritarismo e sabedoria e cometia uma injustiça destas… Quanto à Estrada Nacional 264 acho que a Tânia é que está equivocada, confirme que pertence às Estradas de Portugal, embora e é verdade que esteve por algum tempo na responsabilidade da Câmara…
A ETAR cheira mal, é sinónimo de funcionar mal? Então estamos todos doentes, ou na sua casa de banho não cheira mal?
Quanto à sua participação em reuniões da Câmara, nunca lá vi o seu nome, nas Actas das mesmas…
Quanto aos outros programas de outros partidos vou aguardar, mas a CDU desiludiu-me bastante, pois ideias novas é o que não vejo, são as mesmas de sempre…
Mas os eleitores dirão de sua justiça, se gostam dele ou não no próximo dia 11 de Outubro ...

Miguel Guerreiro
Sem imagem de perfil

De Tonnyy a 21.09.2009 às 20:21

Biografia do Cabrita Neto!!!!!!!!!! vai lember sabão.
Imagem de perfil

De Paulo Silva a 18.09.2009 às 15:00

Caro Cão Guru, António e Tânia,

Já corrigi o lapso com o nome do candidato (a quem peço desculpas). Em relação aos Vossos comentários gostaria de tecer algumas considerações.

Para mim o momento que “borrou a pintura” ao José Vítor foi essencialmente a questão do Cruzamento Messines – Algoz. Na altura não compreendi porque razão ele tinha que resolver as coisas “organizando” um comício à Dra. Isabel Soares. Disse-o a ele, coisa que muita gente não fez, e enviei-lhe nessa noite uma SMS a dar-lhe conta da minha indignação.

A esta distância do evento consigo discernir melhor as coisas. É certo que o que a população queria exprimir o seu descontentamento e arranjar um culpado (facto que servia como uma luva à Dra. Isabel Soares), mas agora eu pergunto: será que se a Dra. Isabel Soares não tivesse lá estado e as pessoas tivessem gritado palavras de ordem contra ela, marchado com “paus e pedras” nas mãos pelas ruas da vila e cortado a estrada durante a noite, as coisas se tinham resolvido melhor?! Não terá sido mais produtivo que ela própria se viesse explicar às pessoas e sentisse na pele o ambiente?!

Como é óbvio não posso concordar com o facto de o José Vítor não ter acompanhado as pessoas na marcha silenciosa que, mais do que uma manifestação, foi uma homenagem às vítimas. Tal como discordo em absoluto da atitude submissa que permitiu encher a sala da junta de gente do PSD antes da hora marcada para a reunião e que deixou na rua as centenas de pessoas que estavam ali com o verdadeiro propósito de discutir o problema. Agora posso afirmar, até porque tive oportunidade de participar num almoço a esse propósito, que o presidente da junta sempre tentou resolver o problema. Também me recordo dele na “Muito Alta Tensão” (até esteve na televisão) e sei que alertou em tempo útil para a questão do jardim.

Quanto ao programa que apresentou nas últimas eleições permito-me discordar da Tânia. Sei que todas as questões mereceram o seu esforço mas as dificuldades (que irás experimentar um dia, cara Tânia) de levar qualquer projecto avante na nossa freguesia são por vezes hercúleas. Quiçá porque as boas ideias esbarram nas politiquices locais logo à primeira ou porque a maioria das pessoas não está disponível para abraçar projectos de desenvolvimento local. É isso que é preciso mudar. Se me falasses no esbanjamento de dinheiros em acções culturais de interesse duvidoso até concordaria contigo.

A questão da “clubite” (de que fala o António) é um pouco mais complexa. Não tenho pejo em dizer que o José Vítor é um verdadeiro socialista e que tem, como poucos, a exacta noção do que é a social-democracia. É também um autarca experiente que conhece como nenhum outro candidato os trâmites e o submundo da política local. Poderá, e admito que sim, ter alguma dificuldade em impor-se como um líder mas nenhum outro nos oferece, nesta altura, mais garantias de um trabalho bem feito. Se me assumo como militante de um partido, se sou amigo de um dos candidatos desse partido e ainda por cima confio minimamente nas suas capacidades enquanto político e presidente da junta não vejo razão para não lhe declarar o meu apoio. O pior é quando a militância é o único denominador comum… ai sim teríamos “clubite” (ou então quando a amizade é o único denominador, que será uma “amigdalite”… hehehe).

Para finalizar a questão do tratamento dos munícipes. Não acredito que o José Vítor seja homem de discriminar ninguém, até considero (e por isso estou mais à vontade para lhe fazer algumas…) alguém que encara as criticas como oportunidades de melhorar e reparar erros. Se me conseguirem dar um exemplo de discriminação…
Sem imagem de perfil

De Tonnyy a 18.09.2009 às 15:30

presidente da junta não é cargo, é castigo!
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 18.09.2009 às 16:53

É fácil. Não ajudar uma pessoa porque essa mesma tem um filho que concorre à Junta de Freguesia é discriminação. Não cumprimentar Messinenses que o cumprimentam é outra. Nem é preciso esforçar-me muito como vês. Mais importante é que a clubite sofre-a o teu Presidente de Junta.

Considero que a experiência que o Presidente tem é a de organizar coisas fúteis como a dos Notáveis Messinenses. Paulo as dificuldades existem é um facto, em qualquer cargo de responsabilidade, já experimentei algumas, mas isso não é desculpa para se prometer o que não se pode cumprir, ou o que não se tem capacidade para realizar. De facto, a única coisa que a Junta fez que teve visibilidade foram os Notáveis Messinenses, que de notável não tem nada. Até aí houve discriminação. Certo Presidente de Junta, José Martins, que já não está entre nós não foi considerado notável. A sua obra por certo foi insignificante. Tal como o Ramiro Cabrita que também não deve ter contribuído nada para a freguesia. Os outros que configuram na mostra de notáveis fizeram muito mais que eles, está visto!!!!!!!!!!!!!!!

Segundo a tua argumentação, Messines só não tem desenvolvimento nestes 4 anos por causa das dificuldades que o Presidente enfrentou. Querer só não basta. É preciso agir. Não vi nada disso, não posso concordar contigo. Se há coisa que o Presidente é, é mau político, amorfo quanto a defender os interesses dos seus conterrâneos, e o que borrou a pintura foi toda a sua (ina)acção ao longo deste mandato. Os políticos podem ter maus momentos, mas sempre maus momentos sem resultados, acho isso incompreensível. Claro, é teu papel enquanto amigo apoiar aqueles de quem gostas, isso compreendo e respeito.
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 18.09.2009 às 17:18

P.S.: O ajudar a que me refiro no início do post tem que ver com competências da Junta e não com boa vontade. Ou seja, respostas como "pede a ele que ele também já anda metido na política" são respostas de quem não tem noção que é Presidente de todos mesmo daqueles que não votam nele, pois a sua obrigação não é mais que o cumprimento do dever para o qual foi eleito. E quando as obrigações são nossas os fregueses não estão a pedir, estão a reivindicar a quem de direito o cumprimento da sua função.
Sem imagem de perfil

De Paula Bravo a 18.09.2009 às 18:11

Seguindo com atenção a discussão e a tua posição, Paulo, gostaria ainda de trazer à baila outros factores.
Quando se analisa a acção da Junta de Messines, penso que é preciso não esquecer que em Messines (como em Silves) o presidente é remunerado e portanto ocupa-se a tempo inteiro do seu cargo.
E em segundo lugar, temos de ter em conta as verbas que Messines recebe. São poucas, claro, serão sempre, mas comparativamente a outras freguesias do concelho, são bem significativas.
O que eu penso é que quando se olha para a freguesia de Messines e para a actuação do presidente da Junta, seja ele quem for, temos de ser mais exigentes do que seríamos se morassemos numa outra freguesia. E sendo mais exigentes, fazer a nós mesmos a pergunta: estamos satisfeitos?
E ainda outra questão, vejo que muito se fala do José Vítor, ou do João Carlos. Devíamos olhar também um bocadinho para a composição das listas. Quem está disposto a ajudar, a colaborar.
É que se ganhar o José Vítor não é só ele que vai para a Junta. E o mesmo para qualquer outro candidato. Há esta tendência para concentrar tudo no cabeça de lista mas o executivo da Junta é que decide.
não estarás a ser um bocadinho "clubite", Paulo ? :)))
Imagem de perfil

De Paulo Silva a 19.09.2009 às 00:09

Paula e Tânia (duas “senhoras” que muito prezo),
Admito que até haja “clubite” no meio disto tudo. Afinal de contas estas coisas dos partidos têm muito a ver com os clubes de futebol. Mas…
Tânia, falas do programa que o Zé Vítor não cumpriu?! Tanto quanto me lembro a CDU não apresentou nenhum programa quando se candidatou às últimas autárquicas em Messines (se o havia não foi tornado público)! Terá sido por “esquecimento” ou por medo de assumir um compromisso com as pessoas?! Tanto quanto sei também ainda não é do conhecimento público qualquer programa para este acto eleitoral?! É verdade?! Se é deixa que te diga: assim, com programas invisíveis (isto partindo do princípio que a CDU tem um programa, porque acredito que o tem), é fácil cumprir na integra promessas eleitorais!... ou pelo menos dizer que se cumpriram. Estou certo que hás-de “rebuscar” aí alguma coisa para “me atirar” à cara… eu mereço.
Paula, se há coisa que eu defendo é a exigência. É esse o grande deficit do nosso concelho e é na esperança de que os níveis de exigência das pessoas subam que procuro sempre assumir uma posição crítica em relação ao que se passa na vila, apesar de muitas vezes ser difícil por estar fora da sua realidade diária. Reconheço valor ao candidato do PSD e ao da CDU. Apesar de não serem do meu círculo de amizades, julgo ter uma impressão suficientemente fundamentada sobre cada um para poder dizer que ambos possuem características apreciáveis. Contudo, e analisando as necessidades da freguesia, concluo que nenhum deles é a melhor solução para Messines.
Sei bem onde queres chegar com a questão da relevância do “resto da lista”… concordo com isso e até sou menino para dizer que nesse capitulo ninguém bate a CDU (seja nas freguesias ou no concelho). A questão é que na prática o exercício das funções autárquicas acaba por ser, como diz a Tânia, um “one man show” total, com os restantes eleitos a “abdicarem” dos cargos ou a “esquecerem-se” das responsabilidades que têm. Os próprios eleitores não se lembram mais de quem estava nas listas, nem tão pouco entendem “porque raio” são necessárias tantas pessoas para se fazer uma lista a uma junta de freguesia. É a exigência…
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 19.09.2009 às 02:24

Bem não te atiro nada à cara, nem gosto dessas coisas. Prezo as discussões saudáveis. Tens direito à tua opinião como eu tenho direito à minha.
A CDU teve programa há 4 anos, aliás não me lembro de eleições sem programas na CDU. Aliás ainda distribui uns quantos!!!!! Vou procurar a ver se tenho um para te disponibilizar.
O PSD de Isabel Soares é que há uns anos tinha um folheto com os candidatos para a Câmara só com fotos, sem programa.
Quanto ao deste ano acho que muito em breve vais vê-los a circular, por agora podes encontrá-los aqui:
http://www.cdusilves2009.com/candidatos-cms.php

Há medida que forem publicados vão sendo disponibilizados neste espaço.
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 19.09.2009 às 02:27

Esquecia-me duma coisinha, importante! A equipa é importante porque há autarcas que trabalham em equipa e os que não trabalham. No caso da CDU são todos importantes porque um homem sozinho não consegue dar resposta às necessidades da população de uma freguesia. Como se viu (aceitando a tua opinião de que o José Vitor é um “one man show” total, com os restantes eleitos a “abdicarem” dos cargos ou a “esquecerem-se” das responsabilidades que têm)!
Imagem de perfil

De José Paulo de Sousa a 19.09.2009 às 08:34

Isto tá bonito, estou a gostar principalmente agora que ao fim de 16 anos estou do lado de fora, sim eu sei que já lá estive e que tenho culpas em quase tudo ...(é só para poupar trabalho), mas estar do lado de fora é bom permite que se possa ver se calhar com um pouco mais de clareza sem facção :) e a única coisa que vejo ou por outra não vejo são os programas que liberto das teias ideológicas :) vou poder analisar e após isso ver na minha modesta opinião se o candidato e a sua lista tem alguma capacidade de vir a cumprir, e não esquecer enquadrar as promessas incertas nos programas eleitorais nas competências das Juntas de freguesias... e após isso votar.
Já agora Notáveis Messinenses , falta lá gente ? de certeza que sim, mas há uma coisa com que os Portugueses vivem mal é em reconhecer qualidades aos seus congéneres nos Notáveis falta lá gente? repito de certeza que sim mas sou forçado a aceitar que os que lá estão algo fizeram em vários campos da vida cívica , desportiva, politica e económica e, digo mais toda a gente sabe que não sou oriundo de São Bartolomeu de Messines, sou de uma freguesia da cintura industrial do Porto que sozinha tem mais gente que o concelho de Silves todo, mas garanto que nunca se lembrou de uma homenagem aos grandes da terra e é pena ao menos nesta terra que apesar de não ser minha considero como tal, alguém se lembrou de o fazer com eros? é claro mas fez-se uma homenagens a alguns dos notáveis Messinenses e, note-se não estou a defender o Zé Victor. Há quatro anos votei no Zé Salvador, por isso não o estou a defender . Estou sou a constatar que batem tanto no Livro e na inciativa porque não aceitam a falta de a b ou c , não ficaram no livro mas não estão arredados da memória dos Messines pelo menos estão na toponímia da Vila.
Desculpem este tempo que vos tomei e " EU SEI QUE JÁ LÁ ESTIVE " ;) fiquem bem
Até já
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 19.09.2009 às 14:23

Ter lá estado não significa que não possa ter opinião, e que não a possa exprimir. Acho que ainda vivemos em democracia. Depois, analisando os factos, não está lá agora, pois não?!
O que seria inaceitável era, por exemplo, a Presidente exprimir opinião contrária ao seu próprio desempenho, isso sim seria ridículo!
Imagem de perfil

De José Paulo de Sousa a 19.09.2009 às 15:04

Ter opinião eu tenho e hei-de exprimir a mesma sempre que me apeteça a parte do eu sei que já lá estive foi a parte do humor porque se se der ao trabalho de reparar em alguns comentários pensamentos que vou postando sempre lá aparece a ideia do você também já lá esteve parece que sou eu o alvo a abater e para esta finalidade não sou.
Mas deixe-me que lhe digo que apesar de não concordar com muito do que escreve pelo menos felicito-a pela forma como escreve por um discurso estrutura e isso é bom numa, penso, jovem.
Até já
Sem imagem de perfil

De Antonio Mendes a 19.09.2009 às 08:23

Paulo, basta de tecnalidades.
Sentes Messines 4 anos depois, está melhor? Ou a culpa é sempre dos outros para defender o Zé Vitor? Lembro-te k esse é o primeiro e único argumento da Zabelinha!
Tu k falas com as pessoas, sentes as pessoas contentes com o trabalho da junta? Se assim é, é porque conseguiste encontrar todos os k tem os caminhos arranjados..
Então e aos restantes? Acha k a população de Messines não tem direito a aspirar a uma melhor qualidade de vida? Não sentiste a diferença quando te mudaste para Albufeira?
Resume-se então ser presidente de junta ao não-posso-fazer-mais-porque-a-Zabelinha-não-deixa?
Ou precisamos de alguém cheio de energia e vontade para lutar COM TODA A GARRA pelos interesses do messinenses?
...
Pensa lá bem, e depois logo me dizes qualquer coisa?

PS. - Custava alguma coisa ao Zé Vitor AO MENOS "pintar" as passadeiras para k as pessoas podessem atravessar a rua sem sobressaltos, demontrando que se importava ao menos nesta epoca de eleições?
Não, deixa lá isso. O k nós tamos a precisisar é de mais eventos AlgarveMais!!??
Imagem de perfil

De José Paulo de Sousa a 19.09.2009 às 08:39

Bom dia vejo que ambos somos madrugadores porque parece que estávamos a escrever ao mesmo tempo...
Quanto às passadeiras algumas irreconhecíveis algumas em locais que não lembra ao demo ;) não tenho a certeza a cem por cento mas essa é outra das competências que a junta não tem.
E , agora vou à bica e ao DN até já
Sem imagem de perfil

De Antonio Mendes a 19.09.2009 às 12:54

Curioso o seu comentário sobre as "Competências", faz-me lembrar as minhas discussões com a Dra. Isabel Soares e os direitos autorais do cruzamento (participei na comissão de utentes). Chegou a ser hilariante! É por esta razão k eu abomino as politiquices. Vejo as questões de uma forma simples. Existe um problema k pode causar danos irreversíveis, discute-se o problema, quem o pode resolver e RESOLVE-SE O PROBLEMA NO DIA OU NA SEMANA, NO MÁXIMO. É à pala das "Competências", que quando se parte uma torneira de um urinol numa escola primária, 4 meses depois, as crianças ainda tem k gramar com o cheiro nauseabundo.. e na C.M.Silves discutem que não sabem muito bem qual o departamento k tem as "Competências" pra lá ir!!?? Se acha isto normal, então não sei.. Assim como tb não se inaugura um jardim cujas arestas vivas podem matar ou cegar uma criança, só porque o corta-fitas fica bem nas revistas.. Ou se inaugura "desfiles de vaidades", enquanto boa parte da população vive na precariedade laboral, monetária e já agora, com qualidade de vida na sua vida, no mínimo percária. Penso k isto, até o Sr. que é uma pessoa remediada é capaz de reconhecer. Tenha lá uma boa bica, que a minha já faz umas horinhas que a tomei. : /
NOTA: em Portugal, não SE AGE, apenas SE REAGE, e a prevenção é um nome feio! Será preciso alguém morrer nas passadeiras para depois ficarmos todos indignados?
Sem imagem de perfil

De Antonio a 19.09.2009 às 12:56

..com qualidade de vida NA SUA VILA, no mínimo insuficiente.
Imagem de perfil

De José Paulo de Sousa a 19.09.2009 às 15:08

Boa tarde,

Não discordo do que diz embora eu sempre prefira uma ser activo que reactivo, só disse o que disse porque parece-me que as pessoas tem uma ideia um pouco errada do que pode ou não pode fazer um Presidente de Junta só isso
Até já
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 19.09.2009 às 16:28

Para que não haja dúvidas do que um presidente de junta pode fazer ou não, deixo aqui a Lei nº 169/99 de 18 de Setembro que estabelece o quadro de competências, assim como o regime jurídico de funcionamento, dos órgãos dos municípios e das freguesias (http://www.box.net/shared/qq1cbjx1th).

Onde se pode ler:

SECÇÃO III - DA JUNTA DE FREGUESIA

Artigo 34º
Competências próprias

1 — Compete à junta de freguesia no âmbito da organização
e funcionamento dos seus serviços, bem como
no da gestão corrente:
a) Executar e velar pelo cumprimento das deliberações
da assembleia de freguesia ou do plenário
dos cidadãos eleitores;
b) Gerir os serviços da freguesia;
c) Instaurar pleitos e defender-se neles, podendo
confessar, desistir ou transigir, se não houver
ofensa de direitos de terceiros;
d) Gerir os recursos humanos ao serviço da freguesia;
e) Administrar e conservar o património da freguesia;
f) Elaborar e manter actualizado o cadastro dos
bens móveis e imóveis da freguesia;
g) Adquirir os bens móveis necessários ao funcionamento
dos serviços e alienar os que se tornem
dispensáveis;
h) Adquirir e alienar ou onerar bens imóveis de
valor até 200 vezes o índice 100 da escala salarial
das carreiras do regime geral do sistema remuneratório
da função pública;
i) Alienar em hasta pública, independentemente
de autorização do órgão deliberativo, bens imóveis
de valor superior ao da alínea anterior,
desde que a alienação decorra da execução das
opções do plano e a respectiva deliberação seja
aprovada por maioria de dois terços dos membros
em efectividade de funções;
j) Designar os representantes da freguesia nos
órgãos das empresas em que a mesma participe;
l) Proceder à marcação das faltas dos seus membros
e à respectiva justificação.

2 — Compete à junta de freguesia no âmbito do planeamento
da respectiva actividade e no da gestão
financeira:
a) Elaborar e submeter a aprovação da assembleia
de freguesia ou do plenário de cidadãos eleitores
as opções do plano e a proposta do orçamento;
b) Elaborar e submeter a aprovação da assembleia
de freguesia ou do plenário de cidadãos eleitores
as revisões às opções do plano e ao orçamento;
c) Executar as opções do plano e o orçamento;
d) Elaborar e aprovar o relatório de actividades
e a conta de gerência a submeter à apreciação
do órgão deliberativo;
e) Remeter ao Tribunal de Contas, nos termos da
lei, as contas da freguesia.

3 — Compete à junta de freguesia no âmbito do ordenamento
do território e urbanismo:
a) Participar, nos termos a acordar com a câmara
municipal, no processo de elaboração dos planos
municipais de ordenamento do território;
b) Colaborar, nos termos a acordar com a câmara
municipal, no inquérito público dos planos
municipais do ordenamento do território;
c) Facultar a consulta pelos interessados dos planos
municipais de ordenamento do território;
d) Aprovar operações de loteamento urbano e
obras de urbanização respeitantes a terrenos
integrados no domínio patrimonial privado da
freguesia, de acordo com parecer prévio das
entidades competentes, nos termos da lei;
e) Pronunciar-se sobre projectos de construção e
de ocupação da via pública, sempre que tal lhe
for requerido pela câmara municipal;
f) Executar, por empreitada ou administração
directa, as obras que constem das opções do
plano e tenham dotação orçamental adequada
nos instrumentos de gestão previsional, aprovados
pelo órgão deliberativo.

4 — Compete à junta de freguesia no âmbito dos equipamentos
integrados no respectivo património:
a) Gerir, conservar e promover a limpeza de balneários,
lavadouros e sanitários públicos;
b) Gerir e manter parques infantis públicos;
c) Gerir, conservar e promover a limpeza dos
cemitérios;
d) Conservar e promover a reparação de chafarizes
e fontanários de acordo com o parecer prévio
das entidades competentes, quando exigido por
lei;
e) Promover a conservação de abrigos de passageiros
existentes na freguesia e não concessionados
a empresas.
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 19.09.2009 às 16:36

5 — Compete à junta de freguesia no âmbito das suas
relações com outros órgãos autárquicos:
a) Formular propostas ao órgão deliberativo sobre
matérias da competência deste;
b) Elaborar e submeter à aprovação do órgão deliberativo
posturas e regulamentos com eficácia
externa, necessários à boa execução das atribuições
cometidas à freguesia;
c) Deliberar e propor à ratificação do órgão deliberativo
a aceitação da prática de actos inseridos
na competência de órgãos do município, que
estes nela pretendam delegar.

6 — Compete ainda à junta de freguesia:
a) Colaborar com os sistemas locais de protecção
civil e de combate aos incêndios;
b) Praticar os actos necessários à participação da
freguesia em empresas de capitais públicos de
âmbito municipal, na sequência da autorização
da assembleia de freguesia;
c) Declarar prescritos a favor da freguesia, nos termos
da lei e após publicação de avisos, os jazigos,
mausoléus ou outras obras, bem como
sepulturas perpétuas instaladas nos cemitérios
propriedade da freguesia, quando não sejam
conhecidos os proprietários ou relativamente aos quais se mostre que, após notificação judicial,
se mantém desinteresse na sua conservação
e manutenção de forma inequívoca e duradoura;
d) Conceder terrenos, nos cemitérios propriedade
da freguesia, para jazigos, mausoléus e sepulturas
perpétuas;
e) Fornecer material de limpeza e de expediente
às escolas do 1.o ciclo do ensino básico e estabelecimentos
de educação pré-escolar;
f) Executar, no âmbito da comissão recenseadora,
as operações de recenseamento eleitoral, bem
como as funções que lhe sejam cometidas pelas
leis eleitorais e dos referendos;
g) Proceder ao registo e ao licenciamento de canídeos
e gatídeos;
h) Conhecer e tomar posição sobre os relatórios
definitivos de acções tutelares ou de auditorias
levadas a efeito aos órgãos ou serviços da
freguesia;
i) Dar cumprimento, no que lhe diz respeito, ao
Estatuto do Direito de Oposição;
j) Deliberar as formas de apoio a entidades e organismos
legalmente existentes, nomeadamente
com vista à prossecução de obras ou eventos
de interesse para a freguesia, bem como à informação
e defesa dos direitos dos cidadãos;
l) Apoiar ou comparticipar, pelos meios adequados,
no apoio a actividades de interesse da freguesia,
de natureza social, cultural, educativa,
desportiva, recreativa ou outra;
m) Proceder à administração ou à utilização de baldios
sempre que não existam assembleias de
compartes, nos termos da lei dos baldios;
n) Prestar a outras entidades públicas toda a colaboração
que lhe for solicitada, designadamente
em matéria de estatística, desenvolvimento, educação,
saúde, acção social, cultura e, em geral,
em tudo quanto respeite ao bem-estar das
populações;
o) Lavrar termos de identidade e justificação administrativa;
p) Passar atestados nos termos da lei;
q) Exercer os demais poderes que lhe sejam confiados
por lei ou deliberação da assembleia de
freguesia.

7 — A alienação de bens e valores artísticos do património
da freguesia é objecto de legislação especial.

Com a Lei n.º 5-A/2002, de 11 de Janeiro (http://www.box.net/shared/8e0sg62ssj) as alterações a este artigo foram as seguintes:

ponto1,
h) Adquirir e alienar ou onerar bens imóveis de valor até 220 vezes o índice 100 da escala
salarial do regime geral do sistema remuneratório da função pública nas freguesias até 5000 eleitores, de valor até 300 vezes aquele índice nas freguesias com mais de 5000 eleitores e menos de 20 000 eleitores, e de valor até 400 vezes o mesmo índice nas freguesias com mais de 20 000 eleitores.

ponto 2,
c) Executar as opções do plano e orçamento, bem como aprovar as suas alterações;
d) Elaborar e aprovar a norma de controlo interno, quando aplicável nos termos da lei, bem como o inventário de todos os bens, direitos e obrigações patrimoniais e respectiva avaliação e ainda os documentos de prestação de contas, a submeter à apreciação do órgão deliberativo;

Parece-me que o cargo de Presidente de Junta tem algumas competências, sempre pode fazer umas coisas!!!!!!!!!!!
Imagem de perfil

De José Paulo de Sousa a 19.09.2009 às 18:34

Cara Tânia ,

Obrigado por me ter lixado o post que ia publicar amanhã :)
mas fez um bom serviço publico..., sempre se deixarão de escutar as coisas mais estranhas que o pessoal quer que os presidentes de junta e suas equipas façam é que realmente as competências são mínimas
e, já agora antes que as vozes comecem a clamar para que o Zé Victor agora ou depois ou o Joaquim ou o joão ou o elemento do BE tratem do jardim municipal faço ver que é Municipal ou seja não se enquadra no numero 4 alínea b)

Um bem haja...!

Até já
Sem imagem de perfil

De Arménio Catatau a 19.09.2009 às 19:13

Diz muito sobre as verdadeiras boas intenções do criador deste blogue e da grande maioria dos seus comentadores a forma como tratam o “dê erre” José Paulo Sousa. Esse que é na verdade o grande cancro de Messines, uma vil figura apenas interessada em encher os seus bolsos e em servir-se de tudo e de todos, tratam com respeito. Até os comunistas sempre tão independentes baixam a bolinha perante a figura de uma forma absolutamente ridícula e subserviente.
Por contraste a isso, ao Dr Fernando Serpa que defende ideais e sacrifica tempo com a sua família em prol da freguesia do seu coração, apenas vos ocorre criticar e maldizer. Querem depois ser levados a sério?! Ora, não me façam rir.
Sem imagem de perfil

De Antonio Mendes a 20.09.2009 às 02:02

Qualquer um k assiste uma reunião camarária sabe k a representação PS tem muito blá blá e depois abstêm-se na hora da votação. Permitindo à Isabel Soares k venha levando a água ao seu moinho e contrariando a necessidade dos munícipes. Aliás só assim é em todo país a bipolaridade PS/PSD faz passar todas as merdas possíveis. Sei k falta a você a vergonha para se calar! Mas não tente comer os outros por parvos! Vocês (PS e PSD) não são mais k duas faces da mesma moeda. Até a Albânia nos passa na Europa e vocês ainda acham k tem motivo pra falar?? Basta de sirvilismo! Abaixo os graxistas com nome esquisito! Meta uma corda ao pescoço Sr Arménio Catatau e tchau! Se você se calasse estava a fazer serviço público!!
Imagem de perfil

De José Paulo de Sousa a 20.09.2009 às 11:07

Tava a ver que não :) uffa a minha sonora gargalhada senhor catatau ou seja lá vexa quem for ...
até já
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 21.09.2009 às 02:03

A sua veia democrática é de louvar. Tem a certeza que vive no século certo? Defender a democracia não é o mesmo que ser borra botas. Passe bem.
Imagem de perfil

De José Paulo de Sousa a 21.09.2009 às 08:12

Cara Tânia,

Fiquei com uma dúvida existencial , essa do borra botas era para mim se é era fico estupefacto com a sua mudança de cordialidade mas enfim paciência, se não era peço desculpa por estar a tomar-lhe o seu tempo.
P.S. quer seja para mim ou não pode dar-me o seu conceito de borra botas?
Até já!
Sem imagem de perfil

De Tânia Mealha a 21.09.2009 às 17:12

A do borra botas era para o Catatau. Como é que não percebeu?! Expliquei-me mal?!

Veja o Catatau escreveu:
"Diz muito sobre as verdadeiras boas intenções do criador deste blogue e da grande maioria dos seus comentadores a forma como tratam o “dê erre” José Paulo Sousa. Esse que é na verdade o grande cancro de Messines, uma vil figura apenas interessada em encher os seus bolsos e em servir-se de tudo e de todos, tratam com respeito. Até os comunistas sempre tão independentes baixam a bolinha perante a figura de uma forma absolutamente ridícula e subserviente"

daí a minha resposta.

Borra botas, neste contexto, será alguém que defende alguém que parece que precisa de defesa por qualquer motivo! Estilo parece que pagou a alguém para escrever bem de alguém aqui. Acrescento ainda que noutro contexto também podia ser alguém elogiar alguém só porque dá jeito quando na verdade não pensa isso!!!!!!!!!
Imagem de perfil

De José Paulo de Sousa a 21.09.2009 às 18:04

Ok tem a ver certamente com a descontinuidade dos comentários é que postou logo a seguir ao meu e nao ao do excelentissimo catatau , mas como vê basta eu falar para os encomendados surgirem por isso lhes poupo o trabalho.
até já
Sem imagem de perfil

De Tonnyy a 19.09.2009 às 19:55

Olá Catatau! Que sabes tu que agente não sabe? Conta filho!!! Beijinhos, o papá estava com saudades tuas!
Sem imagem de perfil

De Arménio Catatau a 19.09.2009 às 20:10

Se eu falasse!
Sem imagem de perfil

De Tonnyy a 19.09.2009 às 21:11

Não tenhas medo o papá está aqui. Vá conta, verdades da actividade politica, com provas! Agora lançares suspeitas é feio. Porque a pessoa em causa não é candidato nem exerce cargo público.
Sem imagem de perfil

De a_ver@sapo.pt a 21.09.2009 às 12:12

Caro Paulo,

Quando o encontrar e vou fazer por isso, irei apresentar-me e dar-lhe a conhecer 3 ou 4 casos de descriminação do actual presidente. Claro que esta descriminação é a "supostos" e acentuo "supostos" partidários do PSD, esquecendo-se que acima de tudo são cidadãos de Messines, votem no partido A ou B...!!!

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...