Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...





SILVES: Ano 2020

11.05.10

Deram-me a tarefa de imaginar como seria a edição do Terra Ruiva de Abril de 2020, altura em que o jornal comemorará 20 anos. Tarefa árdua, sem dúvida. Tinha duas hipóteses, imaginava aquilo que eu gostaria que fosse o jornal e o concelho, ou imaginava, através das notícias do jornal, aquilo que abominaria que fosse o concelho. Escolhi a última porque me pareceu mais divertida e polémica.

 

20 de Abril de 2020, sai para a rua a Edição comemorativa dos 20 anos do Terra Ruiva. Uma edição especial que conta com a colaboração de todos os que, desde o dia 1, passaram pelas páginas da publicação. Na primeira página saltam à vista as “gordas”: MINISTRA INAUGURA TEATRO MASCARENHAS GREGÓRIO. Ficamos a saber que, a então, Ministra da Cultura Dra Isabel Soares, acabadinha de chegar ao Governo do Primeiro-ministro Mendes Bota, insistiu em que o seu primeiro acto fosse a inauguração do principal Teatro do concelho que a consagrou na área da cultura e até lhe valeu o epíteto de “Nossa Senhora dos Museus”. O acto decorreu no dia 1 de Abril de 2020 e juntou a “nata” da sociedade silvense em traje de gala, numa original cerimónia que contou com a presença do centenário Maestro António Victorino D’Almeida. Os discursos inflamados da Ministra e do Presidente da Câmara, Dr. José Pedro Soares, levaram a assistência ao rubro. A presença da Ministra no Concelho foi ainda aproveitada para lançar a primeira pedra do “Museu da Ceroula”, no Pico Alto, freguesia de São Bartolomeu de Messines.

Outra “manchete” chamava a atenção para o estado das estradas na vila de Algoz: “TRÂNSITO INTERDITO A LIGEIROS NO ALGOZ”, a medida foi decretada pelo Presidente da Câmara na sequência do desaparecimento de um automóvel ligeiro à entrada da vila. As autoridades supõem que terá sido “engolido” por uma das inúmeras crateras das estradas daquela freguesia e para evitar novos acontecimentos apenas veículos pesados ou com características de todo-o-terreno estão autorizados a circular no interior da vila. A propósito o Presidente da Câmara terá dito: “temos que aproveitar as características únicas da moderna vila de Algoz. Posso adiantar que, em conjunto com a Associação Extremosul, estamos a preparar o primeiro Rallye TT Urbano do país. Em breve o Algoz será uma verdadeira Meca do todo-o-terreno mundial.”

Mais à direita uma fotografia do Penedo Grande envolto em nuvens negras titulava: “CENTRAL DE TRATAMENTO E ARMAZENAMENTO DE RESIDUOS NUCLEARES DE MESSINES TEVE MAIS UMA FUGA”. O texto no interior dava-nos conta de como uma simples Estação de Compostagem se transformou num pesadelo radioactivo realçando que o Alvará concedido à empresa exploradora era demasiado generalista e permitiu que se chegasse a este ponto.

Referência também para Armação de Pêra: “APOIO AO APOIO DE PRAIA GERA CONTROVÉRSIA”. De acordo com a notícia um grupo de armacenenses está indignado com a construção de um Apoio ao já existente Apoio de Praia, que visa permitir o acesso dos proprietários de iates ao restaurante que funciona no espaço. O referido Apoio ao Apoio foi viabilizado em Reunião de Câmara pelos 2 partidos com maiores responsabilidades e é agora causa de mau estar político no seio de cada partido. Em marcha está já uma petição online e uma providência cautelar para parar a obra.

A primeira página fecha com a notícia no canto superior direito sobre Tunes e São Marcos da Serra: “TRIBUNAL DE CONTAS DÁ LUZ VERDE À VENDA DE FREGUESIAS”. A proposta da Câmara de Silves, apesar de audaz, foi viabilizada como se esperava. O facto de o Tribunal de Contas ter validado a venda, pelo Estado Português a mando de Passos Coelho, da Ilha da Madeira a Cuba foi o argumento invocado pelo município para que fosse igualmente autorizada a venda da Freguesia de São Marcos da Serra ao Município de Odemira e a venda de Tunes ao Município de Albufeira. De acordo com fonte próxima da câmara “a venda das duas freguesias assegura o pagamento dos salários aos 10.000 funcionários da autarquia silvense até final do ano. Para 2021 pondera-se um leilão de Armação de Pêra entre as Câmaras de Albufeira e Lagoa, num negócio que pode garantir ordenados por mais 2 anos.”

Já no interior podemos deliciar-nos com um excelente Editorial de Paula Bravo que aborda os 20 anos de trabalho à frente do Terra Ruiva de uma forma original: “este jornal é como um filho. Passados 20 anos ainda me custa um dinheirão e não há maneira de conseguir arranjar uma nora que o sustente.” O editorial toca ainda no panorama político da época, com a recente nomeação do ex-Primeiro-Ministro Passos Coelho para secretário-geral da ONU e a sua substituição no cargo de chefe do governo por Mendes Bota, numa manobra que conduziu o Algarve aos píncaros do poder debaixo do olhar atento do também algarvio Cavaco Silva, acabadinho de destronar Manuel Alegre no lugar de Presidente da República.

Nas notícias rápidas alguns títulos e breves desenvolvimentos: FEIRA DO FOLAR DE SÃO MARCOS DA SERRA PASSA A REALIZAR-SE NA FÁBRICA DO INGLÊS, onde ficamos a saber que por razões de higiene, segurança e logística (sempre fica mais perto da Makro) o certame vai passar a realizar-se naquele espaço privado que a Câmara arrendará para o efeito. CARNEIRO JACINTO ANUNCIA CANDIDATURA SEMI-INDEPENDENTE À CÂMARA, a 2 anos das eleições o jornalista enviou uma nota à imprensa, desde Washington, onde confessa que esta foi a única decisão possível para colocar um ponto final em 11 anos de insónias e pesadelos. Para já conta com o apoio da Columbófila Silvense e Associação de Ex-Combatentes. PS SILVES: DERROCADA DA SEDE DEIXA SOCIALISTAS EM ESTADO DE CHOQUE, o candidato do PS aos últimos dois actos eleitorais diz que: “só de pensar que estão debaixo dos escombros as fotos emolduradas de líderes como Mário Soares, António Guterres, José Sócrates ou Lisete Romão fico consternado.” Fernando Serpa acrescenta ainda que “nada fazia prever que a sede de uma concelhia tão sólida e bem dirigida pudesse ruir desta forma, com uma simples tromba-d’água.”

Nas opiniões políticas destaque para o texto de Francisco Martins, que aborda o endividamento da autarquia silvense à luz da física, concluindo que a probabilidade do descontrolo orçamental de Silves gerar um Buraco Negro capaz de engolir o Universo estão a assustar a comunidade científica internacional. Diz o nosso ilustre conterrâneo “que pela primeira vez o buraco orçamental de Silves foi avistado da Lua, por astronautas da República Popular da China, a olho nu.” Já Paulo Silva, no seu estilo sempre atabalhoado, aborda o mesmo assunto que o traumatizou e que tem trazido às páginas do jornal desde 2011. Já há quem diga que o homem está louco. Eis um excerto do seu texto: “a manobra política que em 2011 colocou o actual presidente da Câmara nas funções foi o maior escândalo de que há memória em democracia. A retirada estratégica da actual Ministra Isabel Soares e a sua substituição pelo herdeiro, com a Feira Medieval como palco e a encenação de uma sucessão monárquica como pano de fundo, foram o golpe do século.”

Nas crónicas temos António Guerreiro com um texto sobre a adaga que trouxe da sua última visita a Marraquexe. Pode ler-se a determinada altura: “já me espetaram nas costas adagas muito maiores mas nem por isso me tombaram.” Aurélio Nuno Cabrita conduz-nos mais uma vez através da história e recorda-nos como era a vida na vila de Messines no início do século: “o Penedo Grande quase não tinha casas, existiam ainda alguns espaços comerciais abertos e podiam ver-se nas ruas jovens de 20 a 30 anos. Em certos dias era possível avistar até algumas crianças a brincar nas ruas.” Gabriela Rocha Martins leva-nos numa curiosa incursão sobre poesia e cultura: “do céu ocre caiam pungentes picaretas que .impiedosamente lascavam as cabeças dos que às portas do museu recusavam entrar .o tempo vingava.se do homem .o tempo renunciava à agnosia dos pedantes”

Finalmente o desporto. DÉRBIES DO CONCELHO JOGAM-SE NA FÁBRICA DO INGLÊS, por deliberação camarária todos os jogos que envolvam UD Messinenes, Silves FC, o Serrano FC e o CF Os Armacenenses serão realizados em campo neutro para evitar que os adeptos se envolvam em verborreia.  A Fábrica do Inglês será por isso arrendada para o efeito. A Associação de Futebol do Algarve já veio dizer que não colocará obstáculos mesmo que a falta de condições do espaço obriguem à substituição dos relvados sintéticos por uma novíssima Playstation 4.

 

Para finalizar, e saindo do campo da imaginação, não posso deixar de assinalar esta data endereçando os parabéns à Directora Paula Bravo e a todos os que mensalmente contribuem, ou contribuíram, para que o Jornal Terra Ruiva tenha atingido uma década ao serviço deste concelho. É para mim um orgulho continuar a merecer a honra de poder participar neste projecto ao lado de tão fantásticas pessoas. Obrigado também a todos os leitores e às dezenas de pessoas que me incentivam, me apoiam e me criticam positivamente a propósito dos meus textos.

 

In: Terra Ruiva - Abril de 2010

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.05.2010 às 14:05

Li o seu artigo no Terra Ruiva e recomendei-o a diversas pessoas. Nem sempre concordo consigo ( na maioria das vezes até discordo - como por ex na sua indignação com as placas colocadas pela JF no seu post " Porque a vila é de todos " ). Mas uma coisa tenho de reconhecer : o Paulo sabe escrever, tem imaginação e um humor bem mais corrosivo do que esperaria. Li e reli, e gargalhei... mas no final fiquei com um sorriso amarelo : não correremos o risco de daqui a 20 anos a situação de Messines e do concelho estarem perigosamente próximas daquilo que escreveu ?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.05.2010 às 22:53

Gosto do seu humor. Posso reservar já um jornal?
Sem imagem de perfil

De gabriela rocha martins a 16.05.2010 às 23:16

excelente texto ,
digno de antologia

e adorei a forma como me "caricaturaste" .de mestre ,Paulo



.
um beijo

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...