Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...





Foi brilhante a estratégia de José Sócrates para “apear” Passos Coelho da perspectiva da maioria absoluta, que os barões do PSD pareciam já celebrar. A forma como apresentou - de surpresa, consumado e inegociável – o PEC4 obrigou Passos Coelho a tomar, também ele, uma posição firme (em muito motivada pela pressão dos tais barões que já não conseguiam resistir ao cheiro de poder). Após a declaração de que o PSD chumbaria o PEC apareceram os Ministros do costume a dizer que afinal tudo foi um lapso, que estavam dispostos a negociar, que tudo não passava de um conjunto de intenções. A coisa funcionou como o previsto e toda a oposição, com o PSD em destaque, passou a carregar o peso de derrubar um Governo numa altura tão crítica como esta para o país.

Não haverá português que não tenha chegado já à conclusão que a oposição fez exactamente o que o Primeiro-ministro queria que fizesse. Que tudo foi planeado. Tudo à excepção do volte-face dos banqueiros, “borrados” de medo com os sucessivos cortes de rating. Isso Sócrates não tinha previsto e, como diz hoje Miguel Sousa Tavares no seu artigo semanal no Expresso, foram esses mesmos banqueiros o seu “pelotão de fuzilamento”. Obrigado a vergar e pedir a intervenção do FEEF, Sócrates terá dado à oposição um “brinde” com que não contavam e que lhes permitirá tentar recuperar nas sondagens.

Estrategicamente, como disse, Sócrates foi perfeito. Não só agora, mas durante todo o tempo em que Governou. De facto a “realpolitik” – política prática e estratégica desprovida de qualquer base ideológica e de verdade - parece ser o seu forte. Golpe atrás de golpe, encenação atrás de encenação, o “homem” lá vai conseguindo “colar” o Partido e fazendo muitos militantes engolir “sapos” ou baixar a cabeça envergonhadamente quando confrontados com os factos nus e crus. Factos que todos conhecemos e que a actual encenação tenta fazer esquecer, passando a ideia de que tudo ia bem até à oposição se ter “coligado” contra o Governo.

No próprio dia em que anunciou que Portugal iria solicitar a ajuda do FEEF, José Sócrates ensaiou a comunicação ao país. Em mangas de camisa preparou o comunicado, ensaiou o teleponto, perguntou aos seus assessores para que câmara deveria olhar… qual o favoreceria mais e daria o efeito “vítima” que desejava passar. Esta é a imagem perfeita do Primeiro-ministro. Um homem frio, calculista, que não hesita em mentir, manipular e iludir os portugueses para obter vantagens políticas. Dias antes tinha chegado ao ponto de dizer que na reunião do Conselho de Estado, convocada por Cavaco Silva e onde Sócrates tem assento por inerência de funções, a hipótese de um pedido de ajuda externa não foi sequer discutida!!! Todos os outros conselheiros disseram que tal tema esteve sobre a mesa (seria até obrigatório que estivesse, uma vez que era a única saída visível para a situação do país). O que Sócrates quis dizer foi que pessoas da esquerda, da direita, antigos Presidentes da República, notáveis… todos ouviram mal ou tentaram mentir-nos?! Apenas ele disse a verdade?!!! Não admira que recentemente um jornal europeu tenha caricaturado José Sócrates como um condutor em contra-mão numa auto-estrada cheia de carros.

Eu odeio estratégias políticas. Odeio que me mintam. Odeio que me tentem manipular. Não me recordo de nenhum líder socialista que tenha tratado os militantes e os portugueses desta forma. Ao ver as imagens do congresso do PS e a farsa que tudo aquilo é apetece-me sair, entregar o meu cartão de militante e demarcar-me “deste” Partido Socialista que nada tem a ver com o PS no qual me filei há cerca de 15 anos. O que sobra a estes dirigentes em sobranceria, vaidade e oportunismo falta-lhes em ética, moral e idealismo. Deveria mesmo sair daqui (até porque muito mais são os que desejam que saia do que os que gostariam que ficasse) mas lembro-me depois das palavras de Mário Soares quando diz que a única forma de os partidos se reestruturarem é através da pressão e da crítica interna de militantes descontentes. Diz ele que não havendo pressão nem critica interna um partido entra em modo letárgico e com isso começa a afastar-se da realidade e acaba por definhar.

Até compreendo que quem tem aspirações ou ambição política tem o dever de apoiar se quiser vir a ser apoiado. Até compreendo que não havendo alternativa dentro do PS é preferível continuar com Sócrates do que ter o “troca-tintas” Passos Coelho e os seus “glutões do Presto” à frente do país. Mas é bom que alguém diga ao homem: “Porra pá! Se é para ficares faz alguma coisa bem feita, e por favor diz a verdade!”

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Fred a 10.04.2011 às 22:21

Aquilo parecia um congresso da Coreia do Norte! É vergonhoso o PS ter chegado a isto.
Sem imagem de perfil

De maria gaivota a 10.04.2011 às 22:31

Boa noite Paulo,
Quando diz " Não me recordo de nenhum lider socialista que tenha tratado os militantes e os portugueses desta forma" pergunto-lhe:
Por acaso está lembrado de alguma crise como esta? Quem seria a pessoa ideal para governar um país debaixo de uma crise " mundial" como esta que estamos a viver? tem consciência disso, ou acha que é tudo culpa de José Socrates? não entende que falando mal de Sócrates, encoraja as pessoas a votar Passos Coelho, é essa a sua intenção? Francamente.
Socrates não é perfeito ok, já chega, vamos mas é trabalhar todos em conjunto para tirar Portugal desta pasmaceira.
Sem imagem de perfil

De EU a 11.04.2011 às 12:05

Não vale a pena ter inimigos ... quando se tem amigos como este!

Nem o pior dos inimigos do PS faria um escrito com tanta verborreia como este!

Gasto algum do meu tempo a ler o que se publica nos blogues cá do burgo. E já pouca coisa me surpreende.

Este artigo que entendo comentar, é mais do mesmo, vindo de quem vem.

No seu melhor, o camarada dono deste blogue, é exímio em denegrir o Partido Socialista e, muito particularmente, o seu secretário geral.

Não perde aliás, uma oportunidade para o fazer. E remata dizendo que o Dr Mário Soares, considera que deve existir pressão e crítica interna nos partidos, única forma de poderem vir a regenerar-se.

Crítica é uma coisa, denegrir e achincalhar é outra bastante diferente!

Eu, por mim considero, que caga-lérias , vendedores de banha-da-cobra e muitos palermas que por aí circulam, estão convencidos que basta arrotar umas bostas num qualquer blogue, para mostrar que somos entendidos em política, que temos o mestrado nessa coisa, e que damos lições a tudo e a todos, de como é que se devia fazer!

Pobres de espírito os que assim pensam e agem!

A intervenção política exige mais do que únicamente arrotos e bostas de pescada!

Cada um é livre de militar ou não militar no partido que muito bem entende e de acordo com as suas convicções pessoais.

Cada um é livre de expressar a sua opinião da forma que melhor entender.

Agora, se diz que é militante do Partido Socialista, provavelmente, nunca leu os seus estatutos!

Isso é grave, caso contrário não exporia à saciedade a verborreia que sistemáticamente faz questão em destilar.

Para que não viva num estado psicótico tão angustiante, aconselho-o a desvincular-se do Partido Socialista.

Talvez assim possa ir para as feiras e mercados e fazer como os antigos vendedores da banha-da-cobra que tinham solução para tudo, bastava comprar um pequeno boião com a dita!

Relaxe e descontraia-se!

Caso contrário se o Sócrates ganhar as eleições você tem grandes hipóteses de vir a sofrer uma coizinha má!
Imagem de perfil

De Paulo Silva a 11.04.2011 às 13:01

Obrigado "anónimo". É bem provável que siga o teu conselho para a minha revolta não vos revoltar também.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.04.2011 às 13:50

UM BOM EXEMPLO O doutor fernando nobre, NO PSD VALE TUDO.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.04.2011 às 19:24

Ao ponto a que chegamos...a malta do PS não aceita a verdade, veêm a realidade com uns óculos especiais receitados pelo dr Sòcrates que faz o mundo girar de uma forma muitio especial. É pena que o sr EU não tenha a coragem do Paulo e assine com o nome completo. Ele tem a opinião dele e assume o que diz.. já o sr EU fala, achincalha mas não assume... Isto é que é um verdadeito solicialista ?
Sem imagem de perfil

De Polar Paul a 11.04.2011 às 14:54

Caro Blogger,

gostei do dessaombro que perpassa no seu post.
contudo quando refere e caracteriza os lideres de hoje e a sua militância de há 15 anos deveria concluir que os de hoje são exactamente os mesmos que à 15 anos por lá criculavam e isso não sendo um exclusivo do PS é de facto patético.

Já agora, porque não sugerir à Maria Gaivota para uma viagem ao triângulo das Bermudas e deixar que a magia aconteça?
Sem imagem de perfil

De maria gaivota a 11.04.2011 às 22:50

Olá, boa essa do triangulo das bermudas...ainda há gente com imaginação...
gostei.
Outro assunto,

Hà pouco quando passava na ponte á entrada de Silves ( já de noite ) dei-me conta da nova loja dos chineses, até fiquei mal dos olhos, aconselho que usem óculos escuros, por acaso já viram????

pergunto: Será que aqueles "painéis eléctricos " foram aprovados pelos arquitectos da Câmara? Meus Senhores, francamente, que falta de gosto.

Tenho um familiar que há três anos tenta aprovar algumas modificações na fachada de uma pequena casa que comprou no centro histórico, tem sido uma luta....... então?quais são as regras do jogo? Faça uma foto Paulo, publique aqui, aquilo é mesmo giro.
Acho que vou mesmo voar para outras bandas.

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...