Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...





Lá vai bomba!!!

14.06.11

 

 

 

Nos tempos que correm poucas coisas me deixam de estupefacto, mas aquilo que li no Blog do Vereador Fernando Serpa à tarde, e que confirmei no site do Terra Ruiva agorinha mesmo, fez-me cair o queixo. Diria que a "bomba" que rebentou é tão grande que provavelmente o tráfego aéreo sobre a Europa será cancelado nos próximos dias... até a poeira acalmar.

 

 

Quem por aqui passa sabe bem que nunca dei nada pelo “Caso Viga D’Ouro” por uma simples razão: lia e relia o material disponível sobre o caso, falava com quem supostamente sabia do caso… mas no final, “espremendo o sumo”, ficava com a sensação que tudo aquilo apenas contribuiria para a criação da mártir Isabel Soares, que aos olhos do povo apenas poderia ser acusada de querer facilitar as coisas e apressar as obras.

 

Depois do que li hoje tudo muda e Isabel Soares pode agora ser acusada de muitas coisas… coisas essas que não me compete a mim enumerar (até porque também tenho medo da PLMJ… os tipos não brincam) mas que em alguns países civilizados acabam com os sujeitos a “ver o sol aos quadradinhos”… noutros, bem menos civilizados, acabam com os dedos da mão cortados ou num sempre medieval apedrejamento na praça pública. Vamos ver como acaba em Portugal.

 

Certo, certo é que a Vereação do PS, e em especial o vereador Fernando Serpa merecem uma “salva de palmas” por isto!!! Criticar é fácil e reconhecer o mérito a quem o tem também é fácil… por isso mesmo, a terminar este texto e com o sentimento de que o assunto ferverá nos próximos dias, reproduzo aqui a notícia do Terra Ruiva e aconselho todos a passarem pelo Blog do Dr. Fernando Serpa… 

 

 


 

Caso Viga d' Ouro - relatório de 2007 coloca a nu situações muito graves

 

 

 

Os vereadores socialistas da Câmara Municipal de Silves apresentaram no final de Março um pedido para que os serviços camarários "apurassem e reunissem evidências", dos eventuais "prejuízos que possam ter havido para a Autarquia no processo denominado "Viga d' Ouro". Mas não estavam à espera do que lhes foi dado conhecimento, como disse ao nosso jornal o vereador Fernando Serpa.
Em resposta a este pedido foi-lhes entregue um relatório datado de "16 de Julho de 2007", assinado por vários técnicos da autarquia, no qual se descrevem várias situações verdadeiramente insólitas. Um excerto desse relatório foi colocado no blogue do vereador Fernando Serpa que denuncia esta situação, que considera grave.
Entre outros factos, o relatório afirma que : "A análise realizada, podendo sofrer de erro por defeito ou por excesso face aos condicionalismos referentes à recolha de dados, permite encontrar uma percentagem média de valorização dos custos que indica uma sobrevalorização em cerca de 500% ou seja, 5 vezes mais o valor normal de mercado".
São vários os exemplos que os técnicos da autarquia apresentam, citados pelo vereador Fernando Serpa, como: «... As facturas apresentam 9 horas diárias de aluguer de equipamento e de mão-de-obra sabendo-se que o horário de trabalho dos funcionários da autarquia é de 7 horas diárias sem recurso a horas extraordinárias (não autorizadas para o efeito). A fiscalização não pode ser assegurada para um controlo de custos adequados;
... Os materiais colocados em obra não têm a devida correspondência com as necessidades reais de obra. Na generalidade das obras o material fornecido supera largamente a necessidade para as realizar.
Como exemplos, passamos a expor: Obras do cerro Gordo, remodelação da rede de águas e esgotos - Considerando a vala-tipo, o volume de pó-de-terra e tout-venant fornecido foi de 11 247m3 quando o volume necessário era de 3 858 m3.
Obra em Algoz, remodelação da rede de águas e esgotos - afectos à obra 435 sacos de cimento (17 400 kg) quando na realidade eram necessários 29 sacos (1 015 kg) para a execução de 19 caixas de visita.
Obra na Urbanização de F. Serrão - fornecimento de 536 sacos de cimento (21 440 Kg), na reposição de lancis e caixas de ramal num arruamento com 180 m de comprimento.
...No modelo utilizado, prestação de serviços e fornecimentos, a incidência do IVA é de 21% e no regime de empreitadas de obras a taxa é de 5%.»
No final deste relatório, os técnicos aconselham a que a autarquia proceda a uma "análise mais rigorosa", através da contratação de uma empresa credenciada para elaboração de um relatório final", um conselho que, ao que tem conhecimento público, não foi seguido pelo executivo camarário.
Nos próximos dias, o Terra Ruiva continuará a acompanhar este assunto, nomeadamente na nossa edição impressa, na qual contamos apresentar as reacções dos responsáveis da autarquia e a sua resposta a algumas questões relacionadas com o teor deste relatório e as razões porque este não foi divulgado oportunamente ao executivo municipal.

 Texto da jornalista Paula Bravo

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Manuel Ramos a 15.06.2011 às 01:09

Bombinha, ou bichanina, diria eu...
Bomba? só para os mais distraídos!
Façam favor de ler:
http://vereadordacdu.blogspot.com/2011/06/fazer-filmes-sem-argumento-em-silves.html

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...