Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...





Realmente este país é o retrato fiel das pessoas que nele vivem. Ontem assistia ao noticiário da SIC quando descobri que, afinal, e contrariando toda a informação anterior, Portugal não é auto-suficiente apenas na maçã (no que à agricultura diz respeito). Na produção de tomate somos excedentários. Aliás, somos mesmo os campeões do Mundo. Vejam que só o Algarve produz 6.000.000 de toneladas de tomate por ano!!!

 

 

Diz a senhora jornalista (os próprios jornalistas que dizem estas coisas são também o retrato do país) que 3.000.000 de toneladas de tomate, “metade” da produção do Algarve, será jogada fora por força da fraca procura de legumes, originada pelos rumores da presença da bactéria E-coli. No imediato franzi o sobrolho. 3.000.000 de toneladas é muita tonelada. Fui fazer contas e anualmente, de acordo com esses dados, se não fosse a E-coli, só no Algarve produziríamos 600Kg de tomate por cada habitante português. Para terem uma noção do ridículo disto basta pensar que se todas as famílias portuguesas fossem de 3 pessoas (a média até é superior) e se cada família fosse ao supermercado (ou mercado) uma vez por semana, teria que trazer consigo 32 Kg de tomate só para escoar a produção algarvia.

Todos nós sabemos que estes “chicos-espertos” querem é o subsídio no bolso. No fundo eles rezam para que chovam calhaus, façam 30º negativos, se propaguem bactérias ou se formem furacões pois só assim conseguem transformar as suas 3 toneladas de produção em 3.000 toneladas de prejuízos. Quem paga?!! Isso já não é com eles!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.06.2011 às 19:12

É SÓ MAMAR À CONTA DO CONTRIBUINTE. SE TIVESSEMOS TOMATES A SÉRIO ISTO NÃO ESTAVA COMO ESTÁ.
Sem imagem de perfil

De anonimo a 18.06.2011 às 13:47

Vamos lá ver se somos excedentários de tomates. então o maior problemas e que os tomates portugueses não tomates a serio.
Será isso?
Sem imagem de perfil

De Mr Ketchup a 18.06.2011 às 18:47

Eu tenho uma horta com 200m2 e vou jogar fora 50.000 toneladas de tomate, por isso acredito piamente na senhora jornalista. Aliás, tanto quanto sei, não existe nenhuma cadeira de agricultura no curso de jornalismo.
Sem imagem de perfil

De lb a 20.06.2011 às 01:56

huummm, aqui fico desconfiado. cá para mim a srª jornalista é que não sabia muito bem o que estava dizer. viu ali um número, não sabia lá muito bem o que aquilo queria dizer e disparou com as 3 milhões de toneladas. não acham possível? pois eu, com aquilo que oiço em certas notícias, acredito que foi o que aconteceu. reparem que que no princípio da reportagem, enquanto falam em 90 mil quilos, escrevem 3 milhões de toneladas. não é espanto nenhum esta incongruência, conhecendo-se a aversão que grande parte dos jornalistas tem à matemática.
por isso batam assim tanto nos pobres agricultores porque desta vez não querem um subsídio assim tão grande.

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...