Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...





Gostei da entrevista que a Presidente Rosa Palma deu ao Terra Ruiva este mês. Gostei sobretudo da franqueza do seu discurso, do pragmatismo com que encara os problemas e da boa vontade revelada.

Capa 151 -

 

Evidentemente,  em 4 páginas de entrevista, não podia ficar agradado com tudo. Notei alguma resignação em relação ao facto de a CDU não ter a maioria dos votos com os quais se tomam as grandes decisões. .. é preciso acreditar que é possível envolver e seduzir outras forças políticas.  Acredito que, mantendo o rumo, daqui a 4 anos o executivo deixará de precisar do favor alheio. .. mas para já há que "calçar as galochas" e entrar no "lodo político" deste concelho.
Também não me agradou, apesar de compreender, a cedência política às pressões do PCP, e dos sindicatos que o orbitam, na questão das 35 horas semanais. Esta é uma questão nacional da qual um executivo independente se deveria abster. Diz a Presidente que "não é preciso ter formação em Economia para ver" que tal medida não trás vantagens. Voltamos à questão do "cafezinho por dia" vindo dos tempos da "outra senhora". Se aumentarmos em  15% as horas de trabalho produzimos mais 15%, se produzimos mais 15% necessitamos de menos mão-de-obra. Se necessitamos de menos mão-de-obra precisamos de menos dinheiro para pagar ordenados, logo temos mais dinheiro para investimentos ou para aliviar os encargos das pessoas. Admitindo que o custo com pessoal é, em média,  800 euros mês por funcionário,  teríamos uma poupança anual de 1.200.000, valor que significaria um aumento tremendo na verba disponível para investimento no concelho… investimento que cria trabalho e dinamiza a economia local.

 

Bem sei que estou a ser simplista, que mais horas de trabalho não significam maior produtividade e motivação dos funcionários, na verdade a motivação e a produtividade advêm em grande parte dos exemplos que temos em redor e é óbvio que, nem com 10 horas semanais, alguém trabalha com vontade enquanto outros, mesmo ali ao lado, se “encostam” e ganham muito mais.

E já que falamos de escritos em jornais, não pude deixar de reparar no “vazio ideológico” que se abateu sobre a Voz de Silves. Alguns “figurões”, que diziam escrever em prol da causa pública perderam a “inspiração” assim que a “causa própria” deixou de fazer sentido. A vitória de Rosa Palma foi tão boa para este concelho que “saneou” até aquilo que se julgava para sempre insano. É a vida…

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De O Tal a 27.01.2014 às 23:08

Segundo até "altas esferas" da CDU é um discurso "demasiado" dejávus, esta entrevista de Rosa Palma.
Sem imagem de perfil

De Lucas a 28.01.2014 às 21:39

Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, repletas de contradições... era um fartote! As do Rogério, não dá para comentar, eram vazias de conteúdo, tal como as da Isabelita!
Sem imagem de perfil

De Raposo a 30.01.2014 às 21:33

O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a bela da oposição que o Rogério Pinto anda a fazer, como se ele não tinha estado lá antes! É preciso ser mesmo muito descarado... Assim melhor se percebe o porquê dele e da sua antecessora terem deixado o concelho em escombros! 

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...

  • Lucas

    Eu cá gostava mais das entrevistas do Serpa, reple...