Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...



subscrever feeds



Como nos filmes

01.04.07
Carneiro Jacinto dá hoje o “peito às balas” no seu blog e defende um anónimo - “muito bem informado” - que terá sido ameaçado de processo por difamação. Fica bem ao candidato porque de facto não vi nas palavras do “Silvense Atento” qualquer difamação ou injúria.
 
O que tenho visto são relatos de situações “alegadamente” passadas e que tem sido confirmadas pelos intervenientes. Eu inclusive já tive a oportunidade de ouvir “uma das personagens centrais” dizer-me que “é tudo verdade, tintim por tintim.” É curioso que os intervinientes confirmem – tal como o Dr. Hélder Patrão fez por escrito – e depois exista “alguém” a espernear e a fazer ameaças. Das duas, uma. Ou quem faz essas ameaças desconhece totalmente os factos e defende o seu cartão de “sócio”. Ou é algum dos “cabecilhas”, quem sabe até a “própria”, a tentar calar as “hostes”.
 
Estas palavras de Carneiro Jacinto têm ainda outro significado. Marcam a diferença de estilo face a Isabel Soares e a outros “candidatos” que temos visto por cá. Marcam a capacidade de liderança. O verdadeiro líder é aquele que dá a cara, assume os seus actos e nunca permite que os “inocentes” sejam crucificados para salvar a própria pele. Nos filmes o líder vilão – que no final acaba sempre derrotado, mesmo quando a tarefa se apresenta impossível – tem outras características: Arrogância, prepotência, deslealdade, hipocrisia… às quais costuma aliar uma tendência natural para “empurrar para a fogueira” todos os “fiéis” e com isso ganhar mais alguns dias.
 
O tempo vai passando e Carneiro Jacinto cimenta a sua posição de forte candidato a disputar o lugar de Isabel Soares. Aos poucos aqueles que estavam descrentes e resignados vão-se juntando “a banda”. O medo começa a desaparecer na mesma proporção em que novas ideias aparecem. Isso é bom para o meu concelho…
Esperemos pelo final do filme...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...



subscrever feeds