Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...



subscrever feeds



O Semanário Expresso desta semana trás-nos mais uma pérola da gestão "Isabel Soares", que ajuda a explicar o estado em que está este concelho.

Com a demagogia que a caracteriza, a Dra. Isabel Soares, já várias vezes "atirou pedras" ao governo por não descer os impostos (logo a Câmara de Silves que pratica as taxas e impostos mais altos da região!!!), e agora as pedras caiem-lhe nos "telhados de vidro" ao ficarmos a saber que Silves é das poucas Câmaras do Algarve que não desceram (ou abdicaram totalmente) os 5% de IRS que dizem respeito às autarquias. Albufeira, Loulé, Portimão, Olhão, Lagos, Castro Marim, Vila do Bispo e Alcoutim são os concelhos que já baixaram, ou aboliram totalmente, a taxa de IRS. Albufeira, entre outras medidas de combate à crise, também já tinha abdicado das taxas de publicidade deste ano.

Em Silves bem sabemos que tal não é possível. A câmara está "falida" e o que recebe do Orçamento de Estado nem chega para os ordenados, não fossem os 15 milhões que o "euromilhões do governo" destinou para Silves e este ano nem obras de última hora teriamos.

Mas o mais grave não é isso. O mais grave é a injustiça social da coisa. Uma pessoa na Azilheira (sem acesso a transportes, a esgotos e a recolha de lixo) paga os mesmos impostos do que uma pessoa em Armação de Pêra ou em Silves. Os jovens que por aqui nascem, crescem e encontram nos concelhos vizinhos todas as vantagens. Não admira que grande parte deles abandonem Silves, apenas cá voltam para beber uns copos e dizer-nos maravilhas dos seus "novos concelhos". Os únicos empregos que temos são os "jobs" na câmara, onde os "Jôtas" estão apinhados em todas as arrecadações e vãos-de-escada, mais grave que isso por cá ainda temos a culltura: "Filho, vê lá se arranjas um emprego na Câmara, senão estás feito."

Muita gente está contra "isto" mas, ironicamente, os mais atentos vão abandonando os cadernos eleitorais do concelho, hoje votam em Albufeira, em Loulé ou em Lagoa (por razões fiscais ou legais) deixando Silves numa estranha situação: Quanto mais "porcaria" a "senhora" fizer, quanto mais mal nos tratar... maior percentagem de votos terá(!!!), porque o peso da "trupe" sobe nas contas finais. É por isso que defendo que se acabe com isto. Essa é a prioridade. Se não o fizermos arriscamo-nos a que daqui a 4 anos metade dos votos estejam garantidos pelo regime... com esse cenário até o "Emplastro", vindo do Porto no comboio das 7, ganhava as eleições para o PSD.

Diz a minha conterrânea Tânia Mealha que uma coligação não pode ter por objectivo principal tirar esta presidente do poder. Pois eu acho que esse é um objectivo grande o suficiente e para o qual o concelho deve estar motivado. Acrescento contudo que estou absolutamente convicto de que, trabalhando em equipa, esta coligação será fantástica para o concelho. Tem mais uma razão para assinar a petição: http://www.ipetitions.com/petition/silves

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...



subscrever feeds