Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...





 

Começam a estar na mesa as cartas de todos os partidos no que diz respeito a autárquicas. Faço por isso uma espécie de ponto da situação, salvaguardando que esta é a minha opinião e não está sujeita a estudos ou sondagens.
Na eleição para a Câmara, entre tantas mulheres, é um homem que está “sobre as brasas”. Carlos Cabrita, do Bloco de Esquerda, tem por estes dias os olhos do concelho em cima. Falando com as pessoas na rua ficamos com a ideia de que a juventude e novidade que trazia a candidata da CDU não foi o “tiro certeiro” que se esperava. Se assim for parece-me que uma eventual vitória de Isabel Soares ou Lisete Romão (que sai beneficiada pelo facto) está nas mãos de Carlos Cabrita. Se apresentar uma candidatura forte e bem estruturada poderá entregar a vitória a Isabel Soares, se chegar a acordo com o PS poderá catapultar Lisete Romão para a presidência. Muitos apostam que a possibilidade, bastante sustentada, de o BE conseguir ultrapassar a CDU em Silves joga a favor de Isabel Soares, uma vez que a estrutura bloquista não resistirá a esse “chamamento”... verdadeiro canto da "sereia". A ver vamos… uma coisa é certa: não queria estar na pele de Carlos Cabrita.
Para a Junta de Freguesia de Messines a “guerra” é outra. O PSD apresentará um forte candidato, com provas dadas no que diz respeito a liderança e a capacidade de trabalho. Com Joaquim Gonçalves o PSD garante muitos dos votos “flutuantes” em disputa e o voto do partido em peso. Parece-me que a abstenção jogará este ano contra o PSD... o que constitui uma novidade interessante.De qualquer forma falamos de uma boa escolha na óptica partidária...
Por seu lado o PS garante os votos de sempre (os tais 30% de votos socialistas) e coloca nas mãos da CDU “a cabeça” de José Vítor. Um candidato forte da CDU praticamente entrega a junta a Joaquim Gonçalves e ao PSD. Vamos ver quem nos trás a CDU para este confronto que se adivinha animado.

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De maria dos prazeres a 26.07.2009 às 13:07

Caro Paulo Silva, é necessário uma boa dose de lirismo para considerar a Dra. Lisete Romão com hipóteses de ganhar a Câmara.
Todos sabemos que o Concelho de Silves é maioritariamente socialista e que o candidato pelo PS é quase como o treinador do FCP , arrisca-se a ser campeão.
No entanto não se pode "inventar muito", e parece-me que a Dra. Lisete inventa um bocado. Dou-lhe o seguinte exemplo, afiançaram-me que a Dra. , no cumprimento da sua actividade de Delegada de Saúde, ao passar os atestados andará a dizer para os utentes não se esquecerem de votar nela (terá acontecido algumas vezes???). Ora já começaram os tirinhos nos pés. É o tipo de situação que é aproveitado pela oposição para "mandar abaixo" a concorrência. Começou o hara-kiri .
Quanto a mim a única coisa em disputa é se o actual executivo vai ou não manter a maioria absoluta. Poderemos também equacionar se o PS vai conseguir manter a condição de segunda força politica (embora pense que deverá ficar tudo como está).
Relativamente ao BE , ainda não tem estrutura local para ultrapassar a CDU (nas autárquicas).
Quanto à freguesia de Messines a candidatura do PSD parece-me forte, resta saber se o candidato da referida força não vai fazer jus ao nome quando surgirem as adversidades típicas da campanha eleitoral (outra vez a história do hara-kiri ).

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...