Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...



subscrever feeds



Para quem ainda não sabe, saiu no jornal “O Algarve” desta semana uma “piquena” entrevista com as duas principais candidatas à Câmara Municipal de Silves, Dra Lisete Romão e Dra Isabel Soares.

 
Para a primeira Armação de Pêra é “a nossa menina dos olhos de ouro”, para a segunda um próximo mandato vai ser o do “grande investimento em termos de requalificação do Centro Histórico” de Silves. Em duas páginas de jornal a freguesia de Messines, que tem mais de ¼ dos habitantes do concelho e que tem sido a mais esquecida de todas desde o 25 de Abril, nem sequer foi referida.
Para a candidata socialista “a câmara tem tido uma gestão nada democrática” mas “o PS aceitou colaborar recentemente no empréstimo de 15 milhões” do Programa Pagar a Tempo e Horas; mesmo assim, com essa “guita” toda, “sabemos que será difícil fazer os pagamentos todos de repente” – diz a senhora doutora. Demonstra depois ter feito um levantamento exaustivo dos problemas do concelho quando diz: “Para os jovens ainda nada está feito. Não existe uma discoteca em Silves.” – aqui está! Constrói-se uma discoteca e todos os problemas da nossa juventude estão resolvidos! Continuam a não ter trabalho nem perspectivas de futuro, mas têm de certeza álcool, drogas, tabaco e razão para ir para a cama às 7 da manhã. Faltou dizer que para resolver os problemas da terceira idade propunha umas matines na sociedade com “chazinho e torradas” de cortesia.
Para a candidata social-democrata é preciso que Silves “entre na fase adulta e que se encontre de forma a ficar quase independente.” – frase maravilhosa esta! Temos aos comandos do nosso concelho alguém que ambiciona tornar-nos “quase independentes”, por certo anda aqui muita influência de Alberto João Jardim.  Em pleno século XXI, e na Europa, a professora de geografia continua a reivindicar ter feito “infra-estruturas como água e saneamento”, coisa que os “sacanas” que estiveram no poder nos dois anteriores mandatos não fizeram. Desgraçados! Mais adiante a actual presidente volta a lamentar-se da sua própria gestão aos dizer “Hoje em dia praticamente não devemos nada a qualquer fornecedor. Temos estado a liquidar a nossa dívida”, onde fica subjacente que algum “malandro” contraiu essas dívidas.
Para terminar deixo-vos os títulos das respectivas entrevistas, também eles reveladores dos dois estilos de fazer política que vão a votos em Outubro: “O povo está comigo” – Lisete Romão; “As contas nunca estiveram tão bem” – Isabel Soares. Política de verdade, na verdadeira acepção da palavra. Silves é de facto um concelho desgraçado, no ano em que seria possível mudar o rumo das coisas aparecem-nos duas candidatas iguais. Como dizia um camarada meu “este ano na hora de votar além da caneta e do boletim de voto vão ter que nos fornecer uns óculos de soldar”.
PS: Uma palavra para o senhor Catatau. A liberdade de expressão tem limites neste blog.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Paulo Silva a 21.09.2009 às 22:23

Tonnyy,

Eu acredito que um dia vamos ter gente decente a colocar Silves nos píncaros. Nesse dia, estejamos cá ou não, não se esquecerão de nós. Não pelo que fizemos até agora, mas pelo que faremos a partir de agora.

"Estou confuso",

É mesmo caso para ficar confuso! Até eu estou confuso. Entendo o que quer dizer e concordo mas eu não posso dizê-lo! Continue a passar a sua mensagem, porque tem aqui um espaço onde o pode fazer! Da última vez que "insinuei" ao voto num "não socialista" até ameaças recebi.
Sem imagem de perfil

De outra vez eu a 22.09.2009 às 00:39

Abstrai-te das siglas partidárias que estão por detrás de cada candidato. Aliás, tenta esquecer por momentos o nome dos candidatos. Focaliza as equipas, os programas, a maior ou menor elevação com que vão fazendo as suas campanhas, em suma, o que pretendem fazer no concelho e a paixão com que o pretendem fazer. Eleições autarquicas são isto mesmo, votar nas pessoas, não nos partidos. Pelo menos devia ser assim. Sabemos que há muita gente que é incapaz de fugir ao sentido de voto puramente partidário. Ninguem me faz acreditar que os candidatos do partido A são todos bons, e os do partido B são todos péssimos. É mentira. E sinto-me profundamente incomodado com isso. Não quero continuar a viver numa vila que marca passo, ano após ano, mandato após mandato, devido à incompetência, arrogância, autoritarismo e autismo de uma sra. presidente da câmara que se julga deus-nosso-senhor cá do sitio, que tem estado permanentemente associada a esquemas, a compadrios e a favorecimentos. Nem aceito ter como "principal" alternativa uma pessoa que diz barbaridades como as que foram publicadas no Jornal do Algarve.
Não é disto que necessitamos. Não são este tipo de pessoas que vão trabalhar arduamente para que tenhamos aquilo que precisamos. A mim não me vão enganar. Já fui enganado o suficiente.
O meu voto vai para quem, com humildade, com vontade, com paixão, com sacrificio da sua vida pessoal, sem segundas intenções , propôe-se a fazer algo de positivo em prol das populações.
Indiscutivelmente ROSA PALMA PARA A CÂMARA MUNICIPAL E JOÃO CARLOS CORREIA PARA A JUNTA DE MESSINES.
Vê a coisa desta forma e esquece lá a foice e o martelo. Penso que vais chegar à mesma conclusão que eu.

Um abraço.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...



subscrever feeds