Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...



subscrever feeds



 

A entrevista da Dra Isabel Soares foi aquilo que se esperava… eu acho que ela acredita mesmo nas coisas que diz e como tal nem vale a pena dizer nada.
Quero apenas chamar a atenção para a questão da Central de Tratamento de Lamas. Diz a senhora que não autorizou nada nem decidiu nada. Toma-nos a todos por parvos ao insinuar que uma empresa privada vai começara uma obra e “torrar a massa” sem ter a garantia de que o projecto é para avançar.
Esta semana (como demonstra a foto) foram colocados, até ao local, postes de média tensão (normalmente utilizados em industrias e coisas deste género)… quer a senhora fazer-nos crer que aquele balúrdio de dinheiro já ali gasto é “o risco do negócio”?! Se assim é este tipo (empresário) é uma espécie de Madoff!!!
Cá para mim esta vai ser mais uma do género “Salt Beach” e Viga… os tipos atravessam-se a pensar que está gente séria na câmara e depois PIMBA! Lixam-se! O que para a população, e neste caso, até convinha.

Apenas mais um registo da entrevista: "Já me aliei ao Bloco de Esquerda... na marcha lenta..." disse a Dra Isabel Soares - a propósito da EN 264 (Algoz - Messines) e da marcha lenta que o Bloco de Esquerda organizou. Uma palavra apenas: Hilariante!

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.10.2009 às 17:57

Meu amigos, tenham lá calma.

Em primeiro lugar os Messinenses têm toda a razão.
Em segundo lugar um empreendimento deste tipo deverá sempre ser colocado à consideração da população, até porque devem existir contrapartidas para a zona.
Já agora uma achega à malta da CDU.
Quando o iluminado José Viola era Presidente da Câmara, também se insurgiu contra o aterro sanitário que seria instalado em Silves, ele mais a população que vivia junto ao local.
O que aconteceu foi que o iluminado José Viola, como não tinha capacidade de negiciação com ninguém deixou que o aterro se deslocasse apenas 300 metros do concelho de Silves e foi parar para o concelho de Portimão que o recebeu de braços abertos. Ao Aterro e à contrapartida de investimentos de 17 milhões de euros para o concelho de Portimão. Para além de outros insvestimentos que estão à vista de todos.
E Silves ficou com o mau cheiro a 300 metros de onde era para ficar e sem qualquer contrapartida. Ou seja ficou a chuchar no dedo.
Não quero com isto dizer que as Lamas devem ser tratadas em Messines, mas os processos devem ser analisados com calma e não devem os animos aquecer desta maneira, sob pena de colocar as populações em causa como aconteceu no caso de Silves.
Já agora se a CDU tem tanto para dizer, porque que não resolveu o problema da ETAR do Falacho quando foi poder na Câmara e já agora o que fez a Junta de Silves que sempre foi CDU (Falam, falam,falam e não dizem nem fazem nada), esse sim um atentado ambiental de ceu aberto e directo ao Rio Arade. E ainda querem desassorear o Rio, até dava para rir se não fosse tão triste esta história do Rio, mas enfim.
Todos têm telhados de vidro. Cuidado com as Pedras.
Já agora e sobre as posições na Assembleia queiram todos saber de que o problema foi colocado de surpresa pelo Presidente José Vitor, que votou contra. O Carlos Cabrita que também votou contra votou por reacção, porque simplesmente não tinha qualquer informação sobre o assunto, nem ele nem qualquer bancada. E que eu me lembre a CDU não saiu da sala. O PS foi apanhado de surpresa, e a bancada do PSD olhava para a mesa da Isabel Soares a perguntar por gestos o "que é que se passa"?
Como estão a ver o processo está longe de ser resolvido e claro.

Porque é que a população dos campilhos e Messines mais a Junta de Freguesia de Messines não coloca um providência cautelar em relação ao empreendimento das Lamas. Pelo menos travam a obra.

Amigos Messinenses acreditem que os Silvenses estão convosco nesta luta. Mas com calma não deitem tudo a perder como o iluminado do José Viola.

Imagem de perfil

De Paulo Silva a 08.10.2009 às 19:05

Meu caro anónimo, tiro-lhe o chapéu! Ajudou e muito à discussão, acrescentando factos e uma opinião aparentemente isenta e não procurou aproveitar-se politicamente da situação. Bem haja!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...



subscrever feeds