Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...





 

Acredito que os “rumores”, vindos de outros blogs, de que a Dra. Rosa Palma se prepara para um “acordo pós-eleitoral” com o PSD, viabilizando a governação Isabel Soares são infundados e meramente destabilizadores. Seria, a meu ver, uma “traição” ao eleitorado que demonstrou nas urnas querer mudar alguma coisa, sobretudo em Messines.
Outros rumores trazem à baila a questão dos parquímetros. Questão essa que já foi abordada neste blog e que não se apresenta necessariamente má para Messines. A colocação de parquímetros na Rua da Liberdade obrigaria a que muita gente, que ali deixa o carro todo o dia, pensasse duas vezes, ao mesmo tempo que representaria um estímulo para os comerciantes daquela rua, quer pela satisfação dos seus clientes, quer pelo aumento do número de pessoas que ali parariam diariamente. Está provado que os parquímetros, quando instalados em zonas comerciais com poucas opções de estacionamento, aumentam o movimento e as receitas dos empresários e comerciantes implicados.
Quanto à possibilidade, avançada pelo “Terra Ruiva”, de a Prisão já não vir para Messines é importante que os responsáveis políticos deste concelho façam tudo o que estiver ao seu alcance para que tal não se verifique. 100 milhões de euros em investimento e os postos de trabalho subsequentes não podem ser atirados para outro concelho e para outra freguesia, sob pena de nunca mais voltarmos a ter semelhante oportunidade.
Para terminar esta breve passagem pelo blog deixo duas mensagens:
Uma de rápidas melhoras ao, ainda futuro, presidente da Junta, João Carlos Correia. Como é público ele sofreu um acidente no dia em que seria empossado presidente. Felizmente parece que tudo se resume ao susto e corpo dorido. Ainda bem.
Outra de sinceras condolências à Paula Bravo pelo falecimento da sua irmã.

Autoria e outros dados (tags, etc)


54 comentários

Sem imagem de perfil

De Manuel Castelo Ramos a 24.10.2009 às 01:23

Lendo o post do Paulo, e os comentários a propósito e despropósito sobre este feito, não resito em comentar.
Primeiro, para dizer que apesar de já ter visto muita coisa, no que à política diz respeito, ficar surpreso como uma situação iníqua, é esse o adjectivo, desencandeada por um alto dirigente do PS-Silves, à revelia segundo parece, das estruturas dirigentes concelhias, e que teve mimetização por parte de alguém que eu até considerava, mas agora muito me desiludiu. Refiro-me concretamente ao ex-presidente da Junta de Messines, o senhor José Vítor e à sua actuação pós-eleições. Quem procurou, pescando à linha, acordos prévios com o PSD para isolar João Carlos Correia na Junta, ainda antes da sua tomada de posse, foi o PS, foi José Vítor, foi o tal alto dirigente do PS. Quem procurou na Junta de Silves, acordos prévios com o BE para isolar Mário Godinho, foi o PS, melhor, foi o tal alto dirigente do PS. O que faz "correr" este alto dirigente do PS, à revelia, até acredito, das suas estruturas dirigentes concelhias? Digam vocês...
E tudo isto pode ser documentado, os registos dos telefonemas ainda existem. Aliás, por parte da CDU, acho que não há memória de tanta actividade telefónica, seja vinda do lado do PS como do PSD. Mas na CDU não se come queijo quando se faz política! E em resposta a algo que li, de uma responsável do PS, quem fez de queijo limiano em várias votações da Assembleia (fossem orçamentos, fossem taxas, fosse o que fosse) foram alguns dos presidentes de junta cor-de-rosa.
Aquilo que normal seria, e agora refiro-me à eleição do presidente da Assembleia Municipal, como até às constituições dos executivos das Juntas, acabou assim totalmente inquinado, por estes jogos de bastidores que alguns no PS começaram desde logo a jogar, ainda que lhes saíndo o tiro pela culatra. Ficarão a ver da bancada, ou pior, renunciarão ao mandato logo que a ocasião se proporcionar. Não têm estofo para trabalhar sem holofote. Continuam, porém, usando o boato para garantir a existência de acordos secretos da CDU com o PSD, o que revela muito pouca imaginação, já que afinal foi mesmo o que alguns no PS quiseram fazer, como atrás referi, e não conseguiram concretizar. Isso explica a reacção dos eleitos da CDU, atrás referidos. Viabilizar uma, ou duas Juntas, com pessoas que se prestaram a esta prévia maquinação era impossível. Votar no seu cabeça de lista à Assembleia, também. Acho, porém, que a CDU deveria ter apresentado João Estevens à votação e nele votar. A mera abstenção face aos candidatos presentes pode agora desencadear más interpretações, e permeabilidade a estes boatos. Mas essa é a minha opinião.
Mas o que interessa agora é ver como se comporta cada um na Oposição. Seja na Câmara, seja na Assembleia.
Bom, e acho que já chega, pois não tenciono esgotar o assunto. Tenciono ainda escrever sobre o tema, e continuo a recolher testemunhos. Agora, por favor, antes de falar do que não sabem, façam o mesmo...
Imagem de perfil

De José Paulo de Sousa a 24.10.2009 às 09:27

Ahahahahahahah !
Bem vou pedalar ;) mas tenho a certeza que ainda vou soltar umas estridentes gargalhadas.
Agora a serio um bem haja e faça lá o seu periodo de meditação, porque apesar de quase nunca concordar consigo acho que faz falta à coisa.
Até já!
Imagem de perfil

De ccor a 24.10.2009 às 10:17

"...alto dirigente do PS..."????????


Caro Manuel Ramos, o Homem foi só e apenas o presidente da junta de SB Messines. Não estará a colocar o pedestal alto de mais????
Sem imagem de perfil

De Chill-out a 24.10.2009 às 10:39

É pá, não estás a "pescar" nada disto! O José Vitor foi o que mimetizou o alto dirigente do PS. E o alto dirigente, segundo consta, foi o Dr João Ferreira!
Capiche?
Imagem de perfil

De ccor a 24.10.2009 às 11:43

Tens toda a razão. Escapou-me essa....isto são tantos dirigentes que um tipo até fica confuso.
Sem imagem de perfil

De Manuel Castelo Ramos a 24.10.2009 às 11:48

E quem lhe disse que eu falava do ex-presidente da Junta!
Sem imagem de perfil

De Carlos F. a 24.10.2009 às 11:34

Paulo, explica-me só uma coisa!
Achas que era uma atitude responsável inviabilizar a governação do executivo? E já agora, porquê? E quem saía beneficiado com isso?
Achas que se existirem acordos pontuais que tenham como moeda de troca o benefício de Messines, é mau? Se, finalmente, forem conseguidas para Messines as coisas que tanto necessitamos, é trair o eleitorado?
Esmifra lá isso bem esmifradinho!
Sem imagem de perfil

De BURRA NAS COUVES a 24.10.2009 às 14:40

Onde pára o ANÓNIMO?
Se bem o conheço, depois desta questão embaraçosa para o Paulo e todos os socialistas conscienciosos, colocadas pelo Carlos F., não devia ele estar aqui a desconversar?
A utilizar aquelas tácticas de guerrilha anti-comuna, tão fascinantes e tão retro, que ele aprendeu com o saudoso J.E.Hoover? Falando de assuntos tão necessários ao messinenses como a Guerra Fria, os Golags de Estaline, Tiananmen, etc.?
A actualidade do ANÓNIMO é tão grande que ele anda a fazer uma recolha dos seus posts aqui no blogue (atenção que ele escreve com diversos pseudónimos como o Fernando Pessoa) para publicar um livro! Intitulado “Messines, o covil dos últimos comunas!”, pensa-se vir a ser um sucesso de vendas, com a compra de exemplares assegurada por afiliados do Partido Nacionalista e pela rica mãezinha do autor!
Cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2009 às 19:31

Querida Burra nas Couves, quem assina com este nome de duas uma, ou é mesmo BURRA NAS COUVES ou TÓTÓ, porque, e já agora, gostava que fizesses o obséquio de me explicares qual a diferença entre:
a) Assinar como anónimo, e
b) Assinar como Burra nas Couves, Ferrary, cuco, anónimo, CCOR, Chill-out, hellboy, entre outros loucos que por aqui andam, tal como eu!?
Por isso querida Burra nas Couves, mais uma vez te digo não dês muitos coices porque ainda te acerta algum. Porque quem tem telhados de vidro não deve atirar pedras para o ar.

Cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.10.2009 às 13:48

Os Linces e os Sapos!

Chegam hoje à freguesia de S. Bartolomeu de Messines, duas espécies de alimárias!

Uma vem de Espanha. A outra é autóctone! A primeira é por oferta e imposição da UE. Que seja bem vinda!

A segunda sendo autóctone faz parte do meio ambiente da freguesia. Existindo desde há muito, hibernou durante duas épocas consecutivas, mas renasceu agora com pujança e vigor redobrados!

Senão, vejamos! Conseguiu através dos seus meios habituais, arregimentar uma maioria dos votantes da freguesia para a sua causa.

E conseguiu até, colocar à frente da junta de freguesia, uma pessoa, que provavelmente, teria entrado nas instalações da junta, até à data das eleições, aí umas três ou quatro vezes!

E a sua abnegação, o seu interesse pela vida colectiva dos fregueses, era tanta que até dá dó elencar!

Por isso e porque o PCP não conseguiu arregimentar mais ninguém, teve que se sujeitar ao que havia disponível! Mas atente-se que o indivíduo em causa é independente. Assim como são independentes mais de 70% dos elementos que compunham as listas do PCP para as autárquicas. E isto por uma simples razão: é que não há militantes suficientes para completar o número necessário para formar as listas!

Mas passemos adiante. O que vai estar agora em jogo é e será a governação ou desgovernação da junta de freguesia de SBM .

Já percebemos que temos a pessoa melhor preparada que o PCP conseguiu arranjar para encabeçar a sua lista.

Já sabemos também que o PCP trabalha em equipa, e portanto o homem não ficará só! Irá ter companhia a todo o momento para que não ponha a "pata na poça"!

Quer isto dizer que o homem-presidente passará a falar pela boca dos outros! Ou melhor dirá o que os outros pensam e querem que ele diga! Porque idéias próprias vai ser complicado, pelo menos, pelo que se viu e ouviu no debate da Caixa Agrícola.

Reconheça-se então que a vontade do povo é soberana e que, não restam dúvidas, colocou a pessoa certa no lugar certo! Jovem, atraente, de boa figura, competente, honesto e altamente qualificado para o lugar que vai desempenhar!

Como o povo nunca se engana, só nos resta aguardar pela chegada do ano 2013, da "Era do Senhor", para nos deslumbrarmos com a grandiosidade da Vila de S. Bartolomeu de Messines, tantas foram as promessas feitas por quem quiz assumir e vestiu a pele. Não do lobo, mas do sapo! Sim sapo!

Pela simples razão que estes vão ser as alimárias que os fregueses desta Vila irão engolir quando chegar o ano de 2013! e de hoje até lá!

Parece-me até que já começaram por engolir uma alimária destas!

Pelos vistos, como a dona da Câmara perdeu a maioria de que dispunha há longos anos, só tinha que recorrer a um arranjinho para poder continuar a fazer as suas falcatruas! E vai daí compra dois em um! Alicia o homem-presidente com umas benesses e obrazitas para a Vila de Messines, e a estimada esposa passa a votar ao lado da mulher-presidente ! Tão simples como saltar à corda!

Daqui resultará benefícios para todos:

a) A Vila de Messines desenvolver-se-á, criará riqueza, emprego, habitação social e por aí fora!

b) Os comunistas (não confundir com sapos), apresentarão ao fim de 4 anos, trabalho desenvolvido, de encher o olho ao Zé povinho, e ficarão embalados para outros voos mais altos!

c) A mulher-presidente não terá dificuldades ou entraves de maior à sua desgovernação! Irá prosseguindo a sua política de endividamento e quem vier atrás que feche a porta!

E a malta vai engolindo os sapos!

O CUCO
Sem imagem de perfil

De Chill-out a 26.10.2009 às 15:42

Alguns engoliram sapos. No caso do anónimo foi uma iguana!!!
E não para de rabear! Ao ponto de continuar a escrever asneiras cada vez maiores!
Então fique sabendo que:
1. O João Carlos é militante do PCP.
2. É presidente da associação de pais do agrupamento de escolas de Messines (se isto não é abnegação não sei o que será).
3. É impressionante questionar a militância do PC quando a concelhia do PS é constituída por cerca de 50 pessoas (número fantástico este, num concelho tradicionalmente PS).

Compreendo a sua inquietação, pois já começou a ver que, tudo somado, a CDU tem condições para fazer um excelente trabalho em Messines.
Parece que, com um bocadinho de jeito, a vossa hibernação vai ser, não por duas "épocas", mas sim do tipo "era glaciar".

Quanto ao resto que escreveu não comento porque é insulto, puro e simples.



Sem imagem de perfil

De Cuco friend a 26.10.2009 às 16:43

com esse comentario vai na volta a iguana que ele comeu foste tu e não para de rabear! Ao ponto de continuar a escrever asneiras cada vez maiores!
1. O João é isso tudo e talvez mais ainda. O resto devem é de ser factos um pouco diferentes dos que apresentas-te
2. O povo descuidou-se, deu um pontapé na gruta e vocês acordaram para a vida.
3. Isto tem remédio, daqui a 4 anos o povo em vez de vos dar votos, dá mas é umas pelas pedradas em vocês todos e vão de novo para a toca.
4. Não fales muito, pois começas-te aqui à pouco tempo e se respingares muito ainda vais com eles todos para a toca.


Quanto ao resto que respondes-te não comento porque é parvoice, pura e simples

Um beijinho para ti minha linda e um abraço ao cuco pois entras-te em grande
Sem imagem de perfil

De anti-censura a 27.10.2009 às 01:18

Ó Cú...cú friend...aprende a escrever e depois logo publicas post's!
Sem imagem de perfil

De Manuel Castelo Ramos a 26.10.2009 às 20:06

Não há palavras que possam adjectivar o tipo de comentário que foi realizado pelo cobarde que dá pelo nome de Cuco.
Muito me admira mesmo (só o facto de ainda não o ter lido), que o administrador do blogue não o tenho eliminado liminarmente. A verborreia enunciada, além de falsa nas conclusões, injuriosa e só possível em quem não sabe democraticamente aceitar os resultados de uma eleição e se esconde atrás de anonimato, configura desde já um crime público contra um autarca eleito. E não brinco, no que digo:
(Decreto-Lei n.º 65/84
de 24 de Fevereiro, nº1- Quem verbalmente por gestos ou por qualquer outro meio de expressão injuriar ou ultrajar um membro de órgão de soberania.....º2 - Se os factos descritos no número anterior forem praticados contra comandante da força pública, professor ou examinador públicos, membro das Forças Armadas ou de outros corpos militares ou militarizados, ou contra uma autoridade pública, a pena será de prisão até 1 ano e multa até 50 dias. Conferir ainda Estatuto dos Eleitos Locais (Lei 29/87, art. 20).
Pode por isso ser desde já apresentada queixa por qualquer um, contra desconhecidos, ao MP. E não pensem os "comentadores anónimos" que é impossível saber quem escreve o quê. Nada mais fácil, feito o pedido ao fornecedor de serviços de Internet. E há outras formas mais expeditas, mas não as vou explicar aqui.
Não estou a tomar as dores alheias, embora em situações injustas e descaradas como esta não goste de as deixar passar em claro. As pessoas (?) têm que saber que não podem, no debate político, ultrapassar certos limites. E um deles é a injúria, já que "alimária" é sinónimo de animal irracional; o outro é a insinuação de existência de "corrupção passiva" (referência à "compra" do voto da esposa). É grave, muito grave, e só o cobarde anonimato permite e dá "coragem" para o que se diz.
Espero que o Paulo Silva, administrador do blogue, tenha em consideração este protesto público que aqui faço, pondo ordem no tom dos comentadores "ressabiados" que por aqui pululam e não elevam, de modo algum, o nível do debate.
A bem do debate democrático e desassombrado, e até da qualidade deste blogue.


Sem imagem de perfil

De ferrary a 26.10.2009 às 20:54

cuco sera o passaro que rouba o ninho dos outros ? ou o que tem dor de cotuvelo e babar-se de raiva .QUE PENA TENHO DE PASSAROS ASSIM
Sem imagem de perfil

De Pinto a 26.10.2009 às 17:48

Que grande dor de cotovelo que anda por aí...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.10.2009 às 21:04

O que diz que disse e as mimetizações cairam que nem uma luva à CDU, para fazer a "coligação", mais ou menos, encapotada com o PSD e rejeitar acordos com o PS.

É a 1.ª vez que a CDU faz coligações, directas ou disfarçadas (como esta) com o PSD, nas autárquicas? Querem um rol de exemplos?
Pelos vistos, em Silves, falta-lhes a coragem para o assumirem. Na prática vai dar ao mesmo.

Professor



Sem imagem de perfil

De BURRA NAS COUVES a 26.10.2009 às 21:12

ANÓNIMO
Já tentei chamar-te à razão em relação aos teus tiques anti-democráticos. Deixa-me agora fazer-te um desenho a ver se compreendes!
1. O Zé Vitor perdeu porque não consegui melhorar Messines. Ponto. O povo percebeu isso e votou em conformidade! Ponto.
2. Normalmente em democracia, deixa-se ao menos as pessoas que tomem posse antes de criticar!
Depois, no decorrer do mesmo, caso tenham procedido mal, pode-se ir às assembleias da Junta, explanar o nosso "mal-estar".
Se isso não valer, daqui a 4 anos faz-se uma grande campanha a expor ao povo as malfeitorias do João Carlos.. e espera-se por novos resultados nas mesas de votos! Assim procede uma pessoa de bem.
Agora quem não é..
Se esconde através do Anonimato para lançar ataques COBARDES..
Podes tirar as conclusões da pessoa que és!
Passar bem.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2009 às 19:46

Deves ter cá uma moral para vir falar dos anónimos quando assinas o post com o nome de "BURRA NAS COUVES"!!!
E depois os sapos engolem os anónimos, a azia têm os anónimos entre outros males e doenças ainda não diagnosticadas por ti, minha linda Burrinha nas Couves ...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2009 às 01:25

Mesmo que, em Silves, existam acordos com o PSD, isso é crime?
Sem imagem de perfil

De ferrary a 28.10.2009 às 09:45

nao sei qual e o problema da identeficacao.eu deixo o mail para responderes.ja tu continuas anonimo.GRANDE AZIA

Comentar post


Pág. 2/2





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...