Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...



subscrever feeds



 

Este mês deixo-os com uma conversa entre silvenses que, apesar de ficcionada, bem podia ter acontecido em qualquer café do concelho. Desejo a todos um ano 2010 cheio de sucesso e espero que, daqui a um ano, Silves seja um concelho melhor em todos os sentidos.
A cena passa-se num café perto de si quando um indivíduo entra para se encontrar com uma amiga. Diz ele:

- Olá, tas boa? Olha acabei de saber que roubaram o fio de cobre a Isabel Soares! 4 bandidos, na calada da noite… sacaram o fio à senhora e puseram-se a milhas.
- Coitada, olha como a crise está que a “pobrezita” já andava com um fio de cobre ao pescoço! Antigamente era de ouro para cima! Mas não ficou mal? Ou ficou?!
- Não pá! Era fio de cobre que estava armazenado nos estaleiros da Câmara… valia mais de 100.000 euros. Aproveitaram que o guarda estava de férias e pimba… levaram tudo em cima de um camião também ele roubado à câmara.
- Isso é que foi sorte, foram lá mesmo na altura em que o guarda estava de férias. É o que eu digo… a gatunagem tem sempre sorte e 7 vidas… como os gatos!
- Olha por falar em gatos… já foste ver o lince ibérico?! Temos um Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico em Silves… oferecido pelas Águas do Algarve.
- Não posso, sou alérgica. Mas qual é a ideia do centro?! Vão devolvê-los à natureza?
- Não. Enquanto não existirem condições naturais na serra vão apenas apostar na reprodução. Estão lá a trabalhar vários biólogos e pessoal formado que acompanha rigorosamente os animais… até ouvi dizer que só gastam carne de “primeiríssima qualidade” para alimentá-los.
- Quem? Aos biólogos?!
- Não. Aos linces.
- Ah. Então acho mal. Onde já se viu?! Os linces comem comida de primeiríssima qualidade e têm licenciados a apanhar-lhes os dejectos, enquanto o meu filhote come carne de segunda na pré-primária e o meu pai nem lar consegue! Acho mesmo mal.
- Tu não entendes pá. És uma energúmena. É preciso ter uma certa cultura para entender a importância de preservar a espécie.
- Mas a espécie não está já mais que preservada?! Li algures que os três centros do género que existem em Espanha estão a rebentar pelas costuras de linces. Cá para mim isto é mais uma mariquice que nos sai do bolso mais tarde ou mais cedo…
- Como a Fábrica do Inglês!
- A mariquice?!
- Não… Sai-nos do bolso como vai sair a Fábrica do Inglês. Não ouviste dizer que andam a ver se a Câmara compra aquilo?
- Então mas aquilo não é um prejuízo pegado?
- Pois, é por isso que querem vendê-la à Câmara… com Museu da cortiça e tudo.
- Mas não vão conseguir. A oposição não vai deixar que aconteça tamanha desgraça. Descansa que eles estão atentos.
- Como quando aprovaram o Apoio de Praia em Armação de Pêra? Ou como quando aprovaram a Central de Lamas para Messines?!
- Central de Lamas? Então não era de Resíduos Verdes?!
- Já não sei o que é. Acho que consensual é apenas o facto de trazer moscas. Parece que foi pedido alvará para Lamas e Resíduos Verdes mas a CMS abreviou para Lamas e a empresa exploradora abreviou para Resíduos Verdes.
- Isso cheira-me muito mal! E o que diz o novo Presidente da Junta de Messines?!
- Naquele lugar “jamé”… é o que ele diz. Não te lembra alguém?
- Isso era o que ele dizia antes das eleições. Eu perguntei-te o que diz ele agora?
- Acho que está confuso. Sei é que o antigo presidente está preocupado com os camiões que trazem as lamas para a Central. Tem medo que passem dentro dos limites da vila.
- Bem! Isso não será um exagero?! Não estamos a falar propriamente de urânio… a legislação obriga a grandes cuidados no transporte e fiscalização deste tipo de industria. A CCDR e o Ministério Ambiente não vão deixar que nos tramem.
- Diziam o mesmo da banca com a apertada supervisão do Banco de Portugal e do Ministério da Economia… e olha bem a trampa que eles andavam a fazer!
- Bolas pá! Não se pode falar contigo! Até parece que este concelho é um barco à deriva! Vou-me embora que estou farta de gente que só vê problemas!

 

In. Jornal "Terra Ruiva" - Janeiro de 2010

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem o PDF do livro?

  • Anónimo

    mais um profeta da desgraça

  • António Duarte

    Para Marinho Pinto chegar a uns 15% não precisará ...

  • António Duarte

    Fico satisfeito por ver que o rapaz ainda está viv...

  • Raposo

    O que eu gostei mais da entrevista foi de saber a ...



subscrever feeds